O que fazer à borla em… Roma

O que fazer à borla em… Roma

O que fazer à borla em… Roma

Artigo de Sofia Sérgio

Desde do tempo dos romanos que Roma foi um dos centros da Europa, também por isso, ficou conhecida por todos os caminhos irem lá dar. Roma está cada vez mais cara por ser uma das capitais mais influentes do mundo quer seja pela moda, pela cultura, pela arquitetura, pela língua ou pelos italianos, todas as pessoas querem ir a Roma pelo menos uma vez na vida.

Roma consegue transportar as pessoas até ao tempo dos romanos, passando pelos grandes artistas renascentistas como Miguel Ângelo, até aos dias de hoje, como na moda. Assim, Roma consegue misturar a história de quase 2500 anos. Para que tenha mais noção da história de Roma e do Mundo, há museus, praças, igrejas, monumentos e estátuas que pode visitar, no entanto vamos dar-lhe pedaços da história que não precisa de gastar dinheiro.

Praça de São Pedro

Situa-se à frente da Basílica de São Pedro, foi feita em estilo clássico com barroco, desenhada por Bernini, no século XVII. No centro da praça encontra-se um obelisco central que tem 40 metros de altura, sendo que no cimo tem a cruz de Cristo, no qual o obelisco tem um dos pedaços originais da cruz de Cristo. A volta da Praça encontra-se à volta de 140 estátuas de papas, santos, mártires, ou de fundadores de ordens religiosas, a uma altura de 17 metros. Todas as pessoas podem visitar a Praça de São de Pedro sem pagar nada.

Fontana di Trevi

É um momento que todas as pessoas têm de ir, não se paga nada a não ser que queira cumprir com a superstição e mandar uma moeda à água de costas. Foi construído no século XVIII, em estilo barroco, na parte superior tem um balaústre com quarto estátuas que representam as quarto estações, no centro está o Deus Oceano que se encontra dentro de com carro em forma de concha, puxado por dois cavalos marinhos, sendo que um está calmo e o outro irrequieto, representando assim as duas fases do mar.

Panteão

Um dos momentos da arquitetura de Roma antiga e o melhor conservado, muitas pessoas pensam que se paga, no entanto enganam-se. Foi Marco Agripa, braço direito e genro do imperador Augusto que fez esta obra com diâmetro e altura de 43,44m. Este momento é dedicado a todas as divindades, daí vem o seu nome do latim derivada de duas palavras gregas pan e theón que tem como significado «de todos os deuses».

Praça de Espanha

Para quem gosta de moda esta é uma das praças por onde tem de passar. À volta desta praça encontra-se as lojas das marcas mais prestigiadas de todo o mundo, como Prada ou Gucci, e é na escadaria de Espanha, com os 135 degraus que se realiza o desfile Donne Sotto le Stelle. Estas escadas foram construídas no século XVIII, com o objetivo de ligar a praça À Igreja Trinità dei Monti.

Praça Veneza

É nesta praça que se encontra o primeiro edifício de estilo renascentista, o Palácio Veneza, era neste momento que Benito Mussolini fazia os seus discursos, na época do facismo. Hoje é o Museo del Palazzo di Venezia, pode ver antiguidades Cristãs até ao início do Renascimento. Nesta praça também se encontra a estátua do primeiro rei de Itália, Vítor Emanuel II, o «pai da pátria».

Compartilhe o artigo

Top