página anterior
página seguinte
Jaipur - Exotismo em tons rosa
ruas de Jaipur

Terra de marajás, Jaipur, mais conhecida por a Cidade Rosa, mantém-se como um paraíso de joias e sedas, com os palácios
mais belos da Índia tornando-a extravagante e poderosa.

Capital do Rajastão (maior estado indiano) e situada a 300 quilómetros de Nova Deli, é conhecida como a cidade cor-de-rosa da Índia. As suas construções foram pintadas desse tom (que significa hospitalidade) em 1853, por ordem de um marajá, para agradar ao príncipe de Gales durante a sua visita. Na Índia, o rosa é a cor das boas-vindas e a tradição de pintar os prédios históricos tem sido mantida até hoje.

Durante o domínio britânico na Índia, Jaipur foi a capital do estado principesco. Foi fundada em 18 de novembro de 1728, pelo marajá Sawai Jai Singh II, o governador de Amber.

Outra característica da cidade é que os homens usam turbantes e as mulheres saia, blusa e véu na cabeça, muito coloridos e contrastantes. Aliás, tem que se usar algo na cabeça por causa do calor intenso que se faz sentir (o calor indiano é impressionante – de maio a agosto as temperaturas costumam atingir quase
40 graus).

É uma festividade de cores que alegram o ambiente, uma cromoterapia que dá ânimo, força e vontade de continuar a viver, às vezes em condições muito duras.
É uma daquelas cidades indianas onde vacas, macacos, bicicletas e uma enorme quantidade de tuk-tuks enchem as ruas e, mesmo assim, vivem em harmonia.

pessoas e vida em Jaipur

É um exemplo clássico do caos, do choque cultural, mas reserva muitas surpresas e não pode ficar fora do roteiro daqueles que querem conhecer o Rajastão, pois, atualmente, Jaipur é um importante centro de negócios,
com todos os requisitos de uma
cidade metropolitana.

É uma daquelas cidades indianas onde vacas, macacos, bicicletas e uma enorme quantidade de tuk-tuks enchem as ruas e, mesmo assim, vivem em harmonia

Jaipur

Deixe-se envolver para entender a cultura indiana

Caminhar pelo centro antigo de Jaipur pode ser desgastante, mas vale a pena! É preciso estar sempre atento ao trânsito e fugir da insistente abordagem dos vendedores nos mercados centrais. A cidade é repleta de feiras surreais, onde panos são estendidos no chão e a fruta e a verdura expostas. Tudo é muito rústico, com pouca higiene.

Os macacos fazem a festa nas copas das árvores e nos telhados das casas e vivem
do que resta das feiras. Jaipur é um importante centro comercial da região. Um destino perfeito para entender melhor a cultura indiana.

Onde ir
Hawa Mahal

Pink City
Muitas ruas repletas de lojas, todas pintadas de rosa, é o lugar ideal para se fazer compras.

Hawa Mahal
O monumento mais emblemático de Jaipur é conhecido como Palácio dos Ventos. Construído no final do século XVIII, a pedido do rei Sawai Pratap Singh, foi concebido para proporcionar às mulheres da realeza a hipótese de assistirem ao movimento das ruas sem serem vistas pelo povo. Estima-se a existência de, aproximadamente, 950 pequenas janelas na sua fachada.

Forte Amber
A construção, de tonalidade ocre, forma um complexo de palácios, salas, jardins, pavilhões e templos erguidos há
muitos séculos. Constituído por caminhos tortuosos, um dos meios de transporte para lá chegar é através de elefantes. Entre os pontos mais fotografados do Forte Amber está o Portal de Ganesh, extremamente decorado, com uma vista simplesmente maravilhosa.

Jal Mahal
Também conhecido como o Palácio das Águas, é uma das residências reais, está localizada no meio de um lago e foi planeada para ser o alojamento de caça dos marajás.

panorama Forte Amber

Forte Amber

Royal Gaitor
É o crematório para as mulheres da família real.

Jantar Mantar
Um dos observatórios astronómicos mais intrigantes do Mundo, foi erguido em 1730, em pedra mármore. Nomeado como Património Mundial, forma o conjunto de esculturas e é tido também como um exemplo de design inovador, permitindo a verificação de diversos dados, como hora, dia, mês, ano, signo, posição da Lua e planetas.

City Palace
Com uma decoração repleta de detalhes, reúne um museu de arte, servindo, ainda hoje, de residência à família real de Jaipur. Há quem diga que a sua beleza não pode ser comparada
a nenhum outro palácio em todo
o Rajastão.

Jantar Mantar Royal Gaitor City Palace
Guia do Viajante

ver mapa maior

Jaipur

onde dormir

Oberoi Rajvilas

Taj Rambagh Palace

Jas Vilas

Royal Heritage Haveli

Devi Niketan

Hotel Pearl Palace

Nahargarh Haveli

Barwara Kothi

Hotel Meghniwas

Hotel Anuraag Villa

The Lalit Jaipur

Sunder Palace Guest House

ITC Rajputana

Trident

onde comer

A culinária repleta de especiarias (algumas delas muito picantes) é uma marca da Índia. Apesar da maior parte dos pratos ser vegetariana, há muitas opções que incluem peixe, cordeiro, frango e carneiro.

Lassiwala

Suvarna Mahal

Anokhi Cafe

Chitra Cafe

Kalyan Restaurant

The Rajput Room

Barbeque Nation

OKRA – All Day Sining at Jaipur Marriott

Peshawari

Jammie’s Kitchen

The Forresta Kitchen & Bar

Peacock Roof Top Restaurant

Rawat Kachori

compras e artesanato

Os bazares, repletos de tecidos, roupas, lenços e acessórios de prata, estão espalhados pelas ruas, sempre com um vendedor sorridente à porta. Pulseiras, colares, anéis e brincos tradicionais do país fazem de Jaipur o paraíso das joias.

Assim, não deixe de ir a Gem Palace, se quiser adquirir uma verdadeira joia; a The Havelí, onde encontra réplicas de antiguidades asiáticas de madeira e ferro para a casa; a Village Textil, para comprar um lenço de seda (obrigatório), toalhas de mesa quase artesanais, tapetes e colchas; e, por, último, a Jaipur Handicrafts, uma fábrica que produz quase todos os tipos de artesanato – cerâmica, metal, pedras e tecido –, assim como quadros, esculturas e tapeçaria.

informações

Moeda
Rupia indiana

Idioma
Hindi, inglês, konkani e marathi. O português é falado também por alguns sectores da população, especialmente, nos centros urbanos.

Documentos
Passaporte com uma validade mínima de seis meses e visto de turismo.

Fuso horário
+ 5 h 30 m

clima

No Norte da Índia há cinco estações – verão: de maio a junho; monção: de julho a setembro; outono: de outubro a novembro; inverno: de dezembro a janeiro; e primavera: de fevereiro a abril.
No Sul, e em geral no litoral: O clima é tropical húmido, sujeito a regime de monção e com pouca variação de temperatura. A melhor época para visitar o país é entre março e outubro.

eletricidade

A corrente elétrica é de 230-240 V. Em princípio, as fichas de dois pinos redondos darão para qualquer tomada, mas nunca é má ideia levar um adaptador.

 

Texto: Virgínia Esteves (virginia.esteves@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala, Wiki Commons e Flickr
edição 11 a próxima viagem