página anterior
Jamaica
Bali Bali Bali

Um dos cenários do filme “Comer, Rezar, Amar”, Bali é uma ilha da Indonésia, com quase seis mil metros quadrados e com uma atmosfera especial. Paradisíaca, quente, viva, festiva é também um dos lugares que mais celebra o hinduísmo e o budismo.

A palavra Bali, com a qual a ilha foi batizada no século IX, deriva de wali (ou wari), que tem origem no sânscrito e significa sacrifício oferecido ao deus, adoração, culto ou oferenda.

Ali se professa um tipo único de hinduísmo: o hindu bali.
Não é por acaso que existe um templo em cada esquina (estima-se que haja cerca de 20 mil santuários pela ilha).

E em frente a cada casa, estabelecimento comercial e mesmo na praia há uma cestinha de palha com flores, arroz, biscoitos, rebuçados e incensos como oferenda. São as chamadas canangs (lê-se “chanangs”).

Ilha dos deuses

A Indonésia é um país predominantemente muçulmano, com uma pequena população hindu que se concentra em Bali.

A sua forte presença é visível no quotidiano das pessoas e nas atitudes. A religião é tão forte que se mistura com a cultura local, de forma que muitas vezes é difícil separar uma coisa da outra.

Sempre com um sorriso no rosto, os habitantes de Bali são simpáticos e sempre dispostos a ajudar. Talvez seja por isso que Bali seja conhecida como “a ilha dos deuses”.

Passeios de elefante e de bicicleta, uma deliciosa gastronomia e ótimas compras estão entre as atrações que a ilha oferece em terra firme

Atrações a não perder

Além das praias, não deve deixar de visitar os templos, dos quais se destacam o Pura Uluwatu, Pura Tanah Lot e Pura Ulun Danau Bratan (o Templo do Lago).

Na região de Ubud poderá encontrar os famosos arrozais de Bali, que estão um pouco por todo o lado. Além disso, é por lá que fica a Floresta Sagrada dos Macacos, uma visita imperdível!

Para quem gosta de caminhadas, uma boa ideia é subir até ao vulcão Batur para ver o nascer do sol.

A norte da ilha, em Lovina Beach é possível apanhar um barco para ver os golfinhos, mas tem que ir bastante cedo e no regresso, para o sul, pode passar pela queda de água Gitgit e pelos três lagos (Danau Buyan Pancasari, Danau Tambligari e Danau Bratan), onde está o templo com o mesmo nome.

onde ir

em bali

Viagem pelos templos
Existem cerca de 20 mil santuários e templos a e quase que se pode dizer que se sentem os espíritos nos quais os habitantes de Bali acreditam. A ilha está repleta de templos com cestos de flores para afastar os maus espíritos. As figuras de pedra guardam as ruas, com panos pretos e brancos à sua volta, simbolizando o balanço entre o bem e o mal.

Assim, não deve deixar de conhecer os grandes templos Pura, Agung, Put Pura, Luhur Uluwatu (onde poderá ver lindo pôr-do-sol, embutido em penhascos a cerca de 100 metros de altura) situado na zona sul da península de Bukit Badung.

O local mais sagrado de Bali é Pura Besakih, onde está localizado um dos grandes nove templos localizados nas encostas do pico vulcânico Gunung Agung, e que os habitantes de Bali acreditam ser aqui o “umbigo do mundo”. Pura Besakih é chamado o “templo mãe” e engloba dezenas de espirais de telhados em palha e terraços ambientados com incenso e decorados com colares de flores. Durante o 10º mês do calendário lunar (março ou abril), o templo de Besakih recebe a maior peregrinação para celebrar a fé de que “todos os deuses descem juntos”.

Bali, conhecida como a ilha dos deuses, tem uma cultura riquíssima

Cidade de Ubud
É um excelente local para visitar galerias de arte, bem como artesanato das diferentes aldeias: em madeira, joalharia e pintura. Pode também visitar o museu Puri Lukisan, jantar ou almoçar num dos muitos restaurantes e dançar durante toda a noite. Ubud também é o local ideal para praticar rafting ou trekking. Também abençoada com um clima e localização geográfica perfeita, esta cidade tornou-se também famosa pelos cenários do cultivo de arroz, irrigados pelo sistema de irrigação tradicional de Bali, o subak. Alugue uma bicicleta e visite as aldeias à volta de Ubud como Pejeng, Tegallalang e Campuhan, onde poderão apreciar o magnífico cultivo do arroz e admirar a paisagem da montanha e do rio.  

Festivais
Os festivais em honra dos deuses são muito comuns, acontecendo quase todos os dias. Não perca também o teatro de sombras (wayang kulit) e ouça as orquestras gamelan que entoam melodias compostas por flautas, pratos, gongos, tambores e xilofones de bambu.

Tanah Lot
É um dos templos Hindu mais famosos de Bali. Situado em cima de um rochedo, este espaço de adoração faz parte da mitologia de Bali desde há séculos. O templo é um dos sete templos situados junto ao mar ao longo da costa sudoeste de Bali. Tanah Lot é um dos templos mais visitado e que é marcado pela paisagem envolvente e pela beleza arquitetónica do santuário. O melhor período do dia para fazer a visita é ao final da tarde e durante o pôr-do-sol.  

Pura Luhur Uluwatu
O templo hindu Pura Luhur Uluwatu está localizado na Península de Bukit, na costa sul da ilha. Fundado no século XI, este templo foi construído no topo de uma arriba de origem calcária com vistas impressionantes para o mar. Apesar de os visitantes não poderem entrar no santuário, vale a pena conhecer os espaços exteriores e as estátuas de Ganesha. Ao pôr-do-sol assista às danças tradicionais.

Kuta/Legian
Esta zona, que é uma das mais animadas de Bali, tem uma praia maravilhosa. Aqui pode divertir-se na noite nos bares, visitar as lojas e participar em vários tipos de diversões.

Surf
As ondas gigantes de Bali são bastante conhecidas e já atraem os surfistas desde a década de 60. Normalmente, as ondas atingem mais de três metros de altura, tornando-se muito atrativas para quem pratica surf, mas também para quem quer experimentar esta modalidade, fazendo, por exemplo, um curso nas diversas escolas existentes na praia.

Mergulhar na ilha de Menjangan
A ilha de Menjangan situa-se no extremo oeste e por ser um local remoto, não atrai muitos visitantes. Nesta zona é possível alugar um barco que o poderá levar a mergulhar nos recifes durante um dia, uma experiência inesquecível, pois é um dos melhores locais para fazer mergulho. No restante dia, aproveite e relaxe na ilha Pemuteran, onde poderá aproveitar para visitar o parque nacional Taman Nasional Bali Barat.

Curiosidades
  • Quando os bebés nascem, a placenta é enterrada à frente da casa e por cima é colocada uma pedra. Acreditam que a placenta tem o espírito gémeo do bebé, que irá protegê-lo durante toda a vida.
  • Cada família também tem no exterior da casa uma plantação de bambus, cocos e bananas, que são usados para as oferendas, para consumo próprio e para consumo próprio. Além disso, também têm animais como galinhas, porcos e vacas.
  • As famílias de Bali têm uma característica única. Todos os membros da família moram juntos, na mesma casa, durante toda a vida. Não é difícil encontrar casas onde moram 15, 20 ou mais pessoas. As únicas pessoas que saem são as raparigas quando se casam e que vão morar para a casa da família do marido.
  • As mães são responsáveis pelas refeições e só cozinham uma vez por dia, logo pela manhã. A mesma comida dá para o pequeno-almoço,almoço e jantar. De referir que a comida típica de Bali é saborosa, apimentada e diferente do restante da Indonésia.
Bali entrou na lista dos destinos mais visitados do sudeste asiático e é hoje um local de eleição para casais em lua-de-mel e para surfistas de todo o mundo
Guia do Viajante
bootstrap themes
Bali

onde ir

Bali Mandira Beach Resort & Spa, Kuta, Legian Beach   Viceroy Bali, Ubud   AYANA Resort and Spa, Jimbaran   Anantara Uluwatu Bali Resort, Impossible Beach, Uluwatu   Hard Rock Hotel Bali, Kuta   Ize Seminyak, Seminyak   The Legian Bali, Seminyak   Nusa Dua Beach Hotel & Spa, Nusa Dua   RIMBA Jimbaran Bali by AYANA, Jimbaran   The Seminyak Beach Resort & Spa, Seminyak   Bunga Permai Hotel, Ubud   Maya Ubud Resort & Spa, Peliatan.

quando visitar os templos

As áreas de praia são sossegadas, mas nos dias que for visitar lugares onde existam templos, é preciso ter algum recato. As mulheres devem levar sempre consigo um grande lenço ou canga para amarrar à cintura. Em alguns, como é o caso de Uluwatu, até os homens têm que usar uma “saia”, o chamado sarong.

onde comer

BLANCO par Mandif, Ubud
Bloem’s Waroeng, Kedonganan
Warong Legong, Gianyar
Secret Garden Restaurant, Lovina Beach
Swept Awa
y, Ubud
Buda Bakery & Resto, Lovina Beach
Luxe Cafe, Ubud
Who’s Who, Ubud
Fair Warung Bale - Fair Future Foundation, Ubud
LaRaMona Tapas, Ubud
Restaurant Locavore, Ubud
CasCades Restaurant, Ubud

transportes

Para passear em Bali pode utilizar o táxi, o bemo (miniautocarro), carro alugado (o trânsito é pela esquerda!), mota ou bicicleta.

 

precauções sanitárias

Recomenda-se a marcação de uma consulta do viajante em Portugal. Não é obrigatória qualquer vacina. Recomenda-se medidas preventivas para quem viaje para zonas rurais, onde ainda existem alguns riscos de malária. Devido a casos da “gripe das aves” nalgumas zonas rurais, aconselha-se a leitura de informação sobre esse tema. Deve ter-se também cuidado com saladas e só beber água engarrafada.

informações

Moeda
Rupia indonésia

Idioma: Bahasa Bali, Bahasa Indonésio e o inglês.

Diferença horária: + 8 horas.

Documentos: Desde finais de setembro de 2015, os cidadãos passaram a beneficiar de isenção de visto de entrada na Indonésia  (“visa on arrival”)  – que anteriormente era solicitado e pago à entrada no país – desde que: entrada ocorra por um dos cinco aeroportos principais da Indonésia ou nove portos de mar. Em caso de dúvida, dever-se-á sempre insistir  com autoridades de imigração pela verificação da lista de isenções (“visa waiver”), onde está expressamente incluído Portugal. Este tipo de visto é válido por 30 dias (não prorrogável), para fins de turismo, cultura, visita de negócios, ou fins oficiais, mas não para qualquer outro tipo de atividade laboral. É absolutamente necessário passaporte com validade de seis meses a partir da data de saída da Indonésia.

clima e vestuário

Bali fica mesmo abaixo do equador, por isso, os dias são de 12 horas, e as temperaturas estão quase sempre entre os 20ºC e 30ºC. A época das chuvas surge entre outubro e abril, altura em que a chuva usualmente cai em grande intensidade durante períodos de uma hora. Os meses mais quentes são fevereiro, março e abril. Embora esteja bom tempo, deve levar uma camisola ou um agasalho, caso ande em locais mais montanhosos, durante a noite.

Texto: Virgínia Esteves (virginia.esteves@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala, Wiki Commons
edição 18 a próxima viagem