página anterior
página seguinte

Não deixe de conhecer Gibraltar e o seu famoso Rochedo, que, em dias sem nuvens, possibilitam a vista do Continente Africano. Recorde-se que o Rochedo chegou mesmo a ser incluído entre os candidatos às Sete Maravilhas do Mundo Moderno e é a principal fonte de atracção do turismo ao território, recebendo cerca de 800 mil visitantes por ano.

A história dos macacos-de-Gibraltar

Visitar The Rock Apes é imperdível. Além de ser um ponto turístico, é um lugar agradável com uma vista deslumbrante. Mas a atracção são mesmo os Macacos de Berberia, que recebem os visitantes sem nenhuma cerimónia: agarram no cabelo, puxam as malas, entram nos automóveis, enfim… fazem uma festa com os turistas. São superamistosos, adoram tirar fotos e até se oferecem para posar. São animais diurnos, têm cerca de 75 centímetros de comprimento e pesam 13 quilos. Alimentam-se de fruta, folhas, raizes e insectos. Andam em grupos de dez e 30 indivíduos sempre dirigidos por uma fêmea e vivem cerca de 20 anos. Como parte do património de Gibraltar, a alimentação e a sobrevivência dos macacos era da responsabilidade da Royal Navy, mas em 1991 passou para o governo gibraltino.

A tradição popular diz que enquanto os macacos persistirem em Gibraltar, este continuará sob o domínio britânico, pelo que se chegou ao ponto de, durante a Segunda Guerra Mundial quando se temia uma possível invasão hispano-germânica, o próprio primeiro-ministro britânico Winston Churchill ordenar trazer várias dezenas de exemplares do norte de África para assegurar a sobrevivência da sua exígua população.

A ilha de Gibraltar é um território britânico ultramarino, localizado próximo da ponta mais meridional da Península Ibérica, sobre o Estreito de Gibraltar. Este pequeno território de apenas quatro milhas quadradas tem cerca de 30 000 habitantes, faz fronteira com Espanha e é famoso pelo seu maciço de pedra calcária que se eleva de forma impressionante do mar circundante. O estreito é uma separação natural entre o Mar Mediterrâneo e o Oceano Atlântico, e entre dois continentes: Europa e África. Ao norte, encontram-se Espanha e o território britânico ultramarino de Gibraltar; ao sul, Marrocos e Ceuta, enclave espanhol no norte de África. Era conhecido na antiguidade como "Os Pilares de Hércules".

Em Gibraltar há inúmeras espécies de animais selvagens, sendo um paraíso para os amantes da Natureza. Por exemplo, os Macacos da Barbaria são os únicos animais selvagens que existem em toda a Europa e podem ser vistos no seu habitat natural e são a atracção principal para os turistas que visitam a ilha.

O nome Gibraltar tem origem na expressão árabe jabal al-Tariq que significa "Montanha de Tarique". A montanha, um rochedo militarmente estratégico na entrada do mar Mediterrâneo, protege o estreito que une África ao continente europeu. O nome Gibraltar tem por finalidade perpetuar os feitos do general árabe muçulmano Tariq ibn Ziyad que no ano de 711 d.C., ao tomar o reino visigótico na Península Ibérica acabou e pôs fim ao extermínio em massa de judeus naquela região. Gibraltar também é conhecida por "Gib" ou "The Rock" (o Rochedo).

Os macacos de Gibraltar
são superamistosos, adoram
tirar fotos e até se oferecem
para posar.

Onde ir
Onde ir
A ponta da Europa

Trata-se de um dos miradouros mais famosos de Gibraltar, no qual se pode ver onde Espanha acaba e África começa. Pode ir até à ponta da Europa, ou como dizem os gibraltinos "Europe Point", de carro ou autocarro. As imagens captadas desde o miradouro são impressionantes devido à vista do mar aberto com as duas zonas costeiras: uma espanhola e a outra africana. Na parte de trás, onde se costumam obter as melhores fotografias, encontra-se uma mesquita árabe, que também dá originalidade à paisagem gibraltina.

Onde ir
Macacolândia

Os Macacos de Berberia são a única espécie de macacos que vive em liberdade nos territórios europeus. Não se sabe muito bem quem os trouxe ao Rochedo; uns dizem que foram os árabes e outros que foram os ingleses. No entanto, o certo é que são a maior e mais divertida imagem do Rochedo de Gibraltar.

Onde ir
Mesquita Ibrahim-al-Ibrahim

Construída em 1997, foi um presente do Rei Fahad Al-Saud da Arábia Saúdita. A sua função é servir a comunidade muçulmana dessa zona. Dado que a maioria dos comerciantes são indianos calcula-se que existam mais de dois mil fiéis. A mesquita tem uma tipologia simples e, como é usual nestes edifícios, tem uma escola religiosa, uma biblioteca e um auditório.

Onde ir
Jardín Botánico

Gibraltar Alameda
Um jardim botânico de seis hectares. As plantas são uma combinação de espécies autóctones e estrangeiras, de locais como Austrália ou África do Sul. Especializou-se em plantas de Aloé e Crassulaceae e, claro, em tudo relativamente à flora autóctone.

Onde ir
Gruta de San Miguel

Esta gruta está situada a trezentos metros acima do nível do mar. Possui uma beleza sem comparação devido à formação de estalactites e estalagmites. Faz parte de um complexo que engloba um outro grupo de grutas como Leonora`s Cave e Lower St Michael`s Cave.

Onde ir
Museu de Gibraltar

Foi construído sobre uma casa de Banhos Árabes do século XIV. Uma das exposições mais interessantes deste museu é o primeiro crânio neandertal encontrado na Europa (1848), assim como utensílios e ornamentos dos cavernícolas. Também apresentam colecções de diferentes civilizações que fizeram parte da história do Rochedo.

Onde ir
Castelo dos Mouros

A invasão dos mouros na Europa começou a partir de Gibraltar em 711. Uma conquista liderada por Tarik Ibn Ziyad. O castelo dos mouros é feito de vários edifícios, portas e muralhas. Tem uma torre principal que se pode ver de toda a península.

Onde ir
Muralhas da Cidade

A marca de 800 anos de presença moura, espanhola e inglesa.

Onde ir
Praça Casemates

Nesta praça encontra uma série de bares com música ao vivo e muitos restaurantes.

Onde ir
Catedral de Santa Maria

Esta igreja foi mandada construir pelos espanhóis em 1462, mas foi praticamente destruída durante o grande cerco de 1810, tendo sido reconstruída no século XIX.

Onde ir
Cemitério Trafalgar

Este cemitério tinha o nome de Southport Ditch Cemetery e tem a data de 1798. Apesar de se chamar de Trafalgar Cemitery, só tem duas sepulturas das vítimas da batalha de Trafalgar. As outras sepulturas pertencem a várias batalhas navais entre Inglaterra e França em Algeciras no ano de 1810.

Onde ir
100 Ton Gun

Este é um canhão enorme. As vistas do miradouro são perfeitas para contemplar África.

Panorama da vista sobre o aeroporto

Aeroporto no meio da rua

O aeroporto de Gibraltar é o único no mundo cuja pista é cortada por uma avenida, pela qual passam diariamente pedestres e veículos. A Wiston Churchill Avenue é a rua que cruza o aeroporto. Imagine estar no seu carro, a caminho do trabalho, e parar no sinal vermelho… para um avião passar! Os moradores desse pequeno território britânico vivem esta situação todos os dias. O aeroporto é considerado perigoso, como são todos os que ficam dentro de cidades, e o aumento do tráfego aéreo tem criado engarrafamentos (cada avião leva cerca de dez minutos para pousar e descolar), mas já está em estudo um projecto para acabar com este cruzamento. Por um lado, é uma pena, Gibraltar vai perder um ponto turístico. Mas, por outro, a segurança e a praticidade de moradores e turistas vai aumentar.

Guia do Viajante

ver mapa maior

gibraltar

onde dormir

Hotel Ocallaghan Eliott
2 Governors Parade

Hotel Cannon Gibraltar
9 Cannon Lane

Rock Hotel Gibraltar
Europa Road

Bristol Hotel Gibraltar
8/10 Cathedral Square, P O Box 56

The Caleta Hotel Gibraltar
Sir Herbert Miles Road, PO Box 73

onde comer

Smahiyana
The Healthy House

Restaurant Indian Cuisine
22A Main Street Gibraltar
Ementa variada de comida indiana, assim como vegetariana.

Get Joost – Smoothie Bars
248 Main Street Gibraltar
Uma série de diferentes batidos cremosos e sumos naturais, misturados com iogurte gelado ou com leite de soja, sempre ao gosto do cliente.

curiosidades

É o único local no continente europeu onde existem macacos em liberdade.

O aeroporto de Gibraltar é o único aeroporto do mundo que é cortado por uma estrada.

Foi onde Lady Diana e Carlos, Príncipe de Gales passaram a lua-de-mel.

Informações

Documentos: Bilhete de identidade ou cartão do cidadão

Moeda: Libra esterlina

Idioma: Inglês

Diferença horária:
+ 1 hora

Clima

Possui um clima temperado mediterrânico, com Invernos amenos e Verões quentes.

Texto: Virgínia Esteves (virginia.esteves@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala, Wikimedia Commons e Flickr
edição 2 a próxima viagem