página anterior
página seguinte

As terras de Alicante são habitadas há mais de 7000 anos. Por volta do ano 5000 a.C., ali chegaram as primeiras tribos vindas da Europa Central.

Algumas estabeleceram-se nas encostas do monte Benacantil, onde, actualmente, está edificado o Castelo de Santa Bárbara. Esta montanha situava-se perto do mar, mas, no entanto, proporcionava um elevado nível de segurança, devido à sua altura. De acordo com alguns historiadores, os Iberos estabeleceram-se no seu topo e fortificaram-no. Alguns grupos de pessoas estabeleceram-se na zona de Benalua, onde, mais tarde, os romanos edificaram a cidade de Lucentum, a antecessora de Alicante. Vestígios de outros aglomerados populacionais foram igualmente encontrados em Albufereta e na Serra Grossa.

Por volta do ano 1000 a.C., os gregos e fenícios começaram a visitar a costa oriental de Espanha, encetando relações comerciais com os autóctones, e desempenharam um papel importante na divulgação do ferro, do alfabeto e da cerâmica. Cerca de 600 a.C., os Exércitos de Cartago e de Roma começaram a invadir a península e a lutar pelo seu domínio. O general cartaginês Amílcar (pai do lendário Aníbal) fundou a fortaleza de Akra Leuke, no local onde hoje se situa a moderna Alicante. Os cartagineses conquistaram muitas das terras à volta de Alicante, mas, no final, acabaram por perdê-las para o poderoso Exército
romano. Estes reinaram aqui por mais de 700 anos.
Por volta de 500 d.C., Roma estava em declínio e
Alicante ficou sob domínio dos Godos.

Em 1590, Alicante floresceu e tornou-se no terceiro maior porto de Espanha.

A actual cidade acabou por ser construída pelos Mouros, que ali reinaram até 1100. Em 1246, Afonso X conquistou a cidade para o Reino de Castela. Em 1308, Jaime II incorporou Alicante no reino de Valência. A cidade acabou por ganhar o seu foral no reinado de Fernando V, o Católico, em 1490. Cem anos depois, tornou-se um porto natural de Castela e desenvolveu o comércio marítimo. Devido à paz e à prosperidade granjeadas, Alicante floresceu e tornou-se no terceiro maior porto de Espanha, exportando vinho, laranjas e azeite.

Tal como outras cidades portuárias, Alicante sofreu muitas tentativas de invasão, todas vindas por mar. Durante o reinado de Carlos II, em 1691, a Armada francesa atacou Alicante durante sete dias consecutivos. Mais tarde, naquela que ficou conhecida como a Guerra da Sucessão Espanhola (1701-14), a cidade ficou do lado dos Bourbons e acabou por ser atacada pelo Exército inglês, que acabou por destruir o Castelo de Santa Bárbara. Durante a Guerra da Independência (também conhecida por Guerra Peninsular), em 1804-14, tornou-se a capital do Reino de Valência, pois esta cidade foi tomada pelo major-general Suchet.

Só no século XIX, Alicante conseguiu novamente tornar a expandir-se e a prosperar. Com a chegada do caminho-de-ferro, em 1858, ficou ligada às outras grandes cidades do centro da península. E assim a cidade ganhou uma faceta cosmopolita e tornou-se o maior porto comercial de Valência.

A história recente

A revolução espanhola começou no primeiro quarto do século XX. O rei Afonso XIII foi forçado a abdicar e a República Espanhola foi declarada, em 1931. Os anos seguintes, até à Segunda Guerra Mundial, viram Espanha mergulhada em clima de Guerra Civil, entre comunistas e socialistas e conservadores e liberais, até à chegada do general Franco ao poder. Alicante foi uma das últimas cidades a continuar leal ao Governo legítimo, pelo que os 20 anos seguintes não lhe foram muito agradáveis, sob a ditadura de Franco.

Após a morte de Franco, em 1975, tomou posse o rei Juan Carlos I, que levou Espanha rumo à democracia. A Valência foi, finalmente, permitida autonomia, após um hiato de quatro séculos.

Actualmente, a província de Alicante é a segunda maior região da Comunidade Autónoma Valenciana. O seu porto foi recuperado após o declínio industrial dos anos 80 e tornou‑se uma significativa porta de entrada para Alicante.

Panorama da vista de Alicante

Divertimentos e atracções

Alicante é famosa pela beleza da sua avenida principal, com palmeiras e dezenas de lojas das principais marcas mundiais. Para além disso, tem praias assombrosas, praças antigas, parques de diversões, aventuras e um clima excepcional.

Castelo de Santa Bárbara

Esta é uma das maiores fortalezas medievais de Espanha e fica localizada no centro de Alicante, no topo do Monte Benacantil, oferecendo uma vista fabulosa sobre a cidade. Se o contemplar a partir da praia de El Postiguet, poderá observar, numa das muralhas, uma parte inacabada em forma de rosto humano, conhecida como A Cabeça do Mouro.

Castelo de São Fernando

Mais pequeno do que o Castelo de Santa Bárbara, fazia parte do mesmo sistema de fortificações e foi construído no Monte Tossal, no início do século XIX.

Praia de San Juan

Esta praia magnífica está localizada a cerca de sete quilómetros do centro de Alicante e possui a Bandeira Azul da União Europeia, que atesta da sua qualidade. É um local perfeito para descansar e está servida por uma óptima colecção de lojas, bares, cafés, restaurantes e operadores de desportos aquáticos.

Igreja de Santa Maria

Esta é uma das maiores atracções da cidade, construída sob o estilo gótico, entre os séculos XIV e XVI. Foi construída sobre as ruínas das fundações de uma mesquita mourisca. No seu interior, pode apreciar uma vasta colecção de arte sacra, sendo a peça mais importante datada do século XV. O interior da igreja, barroco, é ricamente decorado.

Ayuntamiento

Neste museu estão as secções de belas-artes e arqueologia. Conserva mais de 15 000 peças, entre objectos arqueológicos e obras artísticas.

Teatro de Alicante

O edifício do Teatro de Alicante, em estilo neoclássico, foi acabado de construir em 1847. Construção imponente, de tipologia italiana, alberga espectáculos de ballet, ópera e teatro. O seu interior é sumptuoso, assim como o exterior, com uma frontaria de seis colunas.

Marina

A Marina de Alicante tem um toque de luxo que não escapa a ninguém. Aí, os turistas podem apreciar algumas das melhores coisas da vida, em excelentes centros comerciais, restaurantes refinados e lojas de artigos náuticos. Seja de dia ou de noite, a Marina de Alicante oferece um ambiente de luxo e charme.

Ilha de Tabarca

Tabarca é a maior ilha natural situada na Comunidade Autónoma de Valência, ao largo do Cabo de Santa Pola. Administrativamente, a ilha depende da cidade de Alicante e é visitada, anualmente, por muitos milhares de turistas, desejosos de desbravarem os seus mistérios. A sua história relata‑nos aventuras de piratas que a usavam como refúgio nas suas campanhas de terror sobre toda aquela costa. Existem dois monumentos que não pode deixar de visitar: a Torre de São José e a Casa do Governador, agora transformada em hotel de charme.

Guia do Viajante alicante

ver mapa maior

onde dormir

Hotel Rambla
Rambla Méndez Núñez, 9
Renovado em 2005, este hotel dispõe de seis andares com um total de 46 quartos. O convidativo hall de entrada compreende uma recepção disponível 24 horas por dia. Possui um restaurante à la carte climatizado, uma sala de refeições e uma outra de conferências. Inclui ainda acesso à Internet sem fios.

Hotel Express by Holiday Inn
Avenida de Elche, 112
Este hotel encontra‑se situado a 10 minutos do centro de Alicante e a cerca de cinco quilómetros do aeroporto internacional. A poucos minutos de distância, os clientes têm uma magnífica praia, de areia fina.

Hotel NH Alicante
Mejico Esq. C. Rosa Chacel, 18
Indicado para famílias, este hotel balnear e urbano foi inaugurado em 2005 e dispõe de seis andares, com um total de 100 quartos, dos quais cinco suites.

Hotel Hesperia Lucentum
Avenida Alfonso X El Sabio, 11

Hotel Meditérranea Plaza
Plaza del Ayuntamiento, 6

Hotel Holiday Inn Alicante Playa de San Juan
Avenida Catalunya, 20, Playa de San Juan

Hotel AC Alicante
Avenida de Elche, 3

Hotel NH Cristal
Tomás López Torregrosa, 11

Hotel Campanile Alicante
Avenida de Elche, 21

Hotel Tryp Ciudad de Alicante
Gravina, 9

onde comer

A cidade de Alicante alberga uma selecção diversificada de restaurantes, cujos menus variam desde o típico fast food local às iguarias internacionais e cozinha de autor, passando pela gastronomia espanhola e os sempre agradáveis bares de tapas. O prato mais típico de Alicante é, como não podia deixar de ser, a paella.

Monastrell
C. San Fernando, 10
Este é um dos mais famosos restaurantes de Alicante. Oferece uma cozinha tradicional, com inúmeras inovações. Os ingredientes usados são de qualidade superior e a chef, Maria Jose San Roman, é conhecida pela sua forma inovadora de preparar alguns dos pratos tradicionais.

Katagorri
Calle Portugal, 29
Este restaurante serve comida mediterrânica, a par das famosas tapas. Fica situado perto da Praia de San Juan e tem um terraço espectacular.

La Darsena
Muelle de Levante, 6
Aqui sem dúvida que tem de provar as especialidades da casa, à base de arroz ou marisco, em mais de 100 variedades. O típico arroz à moda de Alicante com marisco e o arroz com porco e vegetais são dois dos pratos que deverá experimentar.

La Macana
Aus and Monzo, 19

Nou Manolin
Avenida Óscar Esplá, 30

Entretapas y Vinos
Calle Bilbao, 2

Andalucia
Calpe

a não perder!

Praia
Alicante possui um delicioso ambiente de cidade de praia. Enquanto estiver em Alicante, desfrute da areia dourada, dos barzinhos à beira da praia e de se banhar num mar ranquilo. A praia mais popular é a Playa de San Juan, localizada a sete quilómetros ao norte da costa e acessível de autocarro. No entanto, também há praias dentro da cidade - Postiguet e Urbanova - caso queira algo mais perto.

Tabarca
Um pequeno passeio de barco através de águas cristalinas que o levará à bela ilha rochosa de Tabarca, oficialmente parte de Alicante. A ilha foi a primeira reserva marítima de Espanha, onde 1400 hectares de vida marinha são protegidos e preservados. Desfrute do calor do sol e da brisa do mar, dando um passeio pelas praias rochosas da ilha e depois vá à vilazinha da ilha para comer deliciosos frutos do mar frescos.

Vida nocturna
Das ruas antigas do El Barrio ao moderno porto, o que o dia tem de tranquilidade a noite tem de agitação.

História
Vá até ao MARQ - o premiado museu de arqueologia de Alicante - que mostra a sua história antiga de uma maneira moderna e interactiva.

Comer paella
Localizada em uma região muito fértil, com vínculos históricos com muitas culturas e ao lado do mar, Alicante possui uma deliciosa cozinha mediterrânica à base de verduras, frutos do mar frescos, azeite e arroz. Os pratos de arroz são muito populares em Alicante e todos estão “obrigados” a prová-los... afinal, a região é o berço da paella!

Informações

Documentos: Bilhete de Identidade e/ou Cartão do Cidadão

Moeda: Euro

Idioma: Espanhol

Diferença horária:
UTC/GMT + 2 horas

Clima

Alicante conta com um clima mediterrânico árido, com temperaturas suaves ao longo do ano e pouca pluviosidade, com a chuva concentrada nos períodos equinociais. As temperaturas oscilam entre os 6º e os 30º, sendo a temperatura média anual de 17,8º. A oscilação térmica diária é muito pequena devido à influência marítima, ainda que em episódios ocasionais de vento de poente, pode superar os 15º. A oscilação anual é também reduzida, pelo que os Invernos são suaves e os Verões quentes.

Texto: Luís Peniche (luis.peniche@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala e Flickr
edição 2 a próxima viagem