página anterior
página seguinte
Barcelona - um museu a céu aberto

Barcelona é conhecida como a capital do modernismo. A cidade, na qual viveu e trabalhou o arquitecto Antoni Gaudí, conta com algumas das suas obras mais conceituadas, que atraem, todos os anos, milhões de turistas de todo o Mundo.

Sagrada Família

Mediterrânica e cosmopolita, integra no seu traçado urbano vestígios romanos, bairros medievais e os mais belos exemplos do modernismo e das vanguardas do século XX. Com sol durante todo o ano e diversão garantida, deixe-se perder pelo Barri Gòtic, viaje pelas formas de Gaudí e descubra o melhor da cidade.

Barcelona não é apenas a capital cultural e administrativa da Catalunha. É também a parte mais rica da região de Espanha, cujo povo é extremamente orgulhoso das suas tradições, que não se considera exactamente espanhol, mas catalão, falando, inclusive, o seu próprio idioma. Aqui tudo está escrito nas duas línguas. Considerada como a cidade rival de Madrid, integra-se no circuito dos grandes centros europeus. À beira do Mediterrâneo, moderna e bem estruturada, conserva vestígios de todas as civilizações que por ali passaram, desde há 2000 anos. Desde a era romana até à explosão do movimento modernista, Barcelona é praticamente um museu a céu aberto.

De alma cosmopolita, dotada de qualidades e imperfeições peculiares a uma metrópole que se preze, há lugar para todos: dos turistas curiosos aos artistas de rua. A regra mais importante aqui é explorar a arquitectura da cidade, que mistura o art nouveau e o contemporâneo, apresentando prédios que parecem divertidos e bizarros castelos de areia.

O clima temperado durante todo o ano convida a viver esta cidade intensamente, a qualquer hora do dia e da noite. Ao passear pelas ruas e avenidas tão características, repletas de gente e de vida, sente-se a hospitalidade e a afabilidade dos seus habitantes. A zona antiga, formada pelo Barri Gòtic e os bairros da Ribera e do Raval, é famosa pelos seus edifícios históricos. Impõe-se um passeio através das ruas para melhor compreender os diferentes períodos da história de Barcelona, para contemplar os monumentos, a muralha romana entre edifícios góticos perfeitamente conservados, os restos do Bairro Judeu e, sobretudo, para poder sentir o ambiente boémio que a caracteriza.

La Pedrera Praça de Espanha Casa Milá Mercado de La Boqueria Las Ramblas

Um passeio imperdível

O melhor lugar para conhecer Barcelona é La Rambla, uma avenida repleta de bulício e de cor, que começa junto ao mar, no Miradouro de Cristóvão Colombo, e segue até à Praça Catalunha, ponto de encontro e centro das comunicações urbanas. Considerada como o coração da cidade, viva e plural, torna-se imprescindível percorrê-la minuciosamente: músicos espontâneos, cantores de ópera, mímicos, pintores, estátuas humanas, quiosques de flores, postos de venda de pássaros, o mercado de La Boqueria, o Gran Teatre del Liceu – que foi recuperado nos finais de 1999 –, um sem-número de lojas e de acolhedores cafés transformam-na num passeio único e inesquecível.

Continuando em direcção à montanha, entra-se no bairro do Eixample, que constitui um modelo de ordenação urbana único

Parque de Ciutadella Parque Güell Casa Batló Estádio Olímpico Cripta da Catedral Sta. Eulália

em toda a Europa. Projectado em 1860 por Ildefons Cerdà, alberga uma das maiores mostras da arquitectura modernista do continente europeu. No famoso Passeig de Gràcia encontram-se as obras mais representativas deste movimento. A criatividade de Antoni Gaudí, Puig e Cadafalch e Domènech e Montaner encontra-se patente nas moradias da burguesia catalã dessa época. Entre outras, as casas Batlló, Amatller e Milà – mais conhecida como La Pedrera – são alguns dos edifícios que reúnem uma grande quantidade de cores e formas exuberantes, quase inauditas.

O modernismo é palpável por toda a cidade. Espectaculares construções, como o templo da Sagrada Família, obra inacabada de Gaudí, o Palau de la Música Catalana ou o Parque Güell constituem, entre outros, um legado modernista, que só se pode contemplar nesta cidade. Porém, nem só de passado vive Barcelona. Cidade dinâmica e activa, em constante processo de renovação, experimentou, na última década, uma transformação impressionante. Em 1992, por ocasião dos Jogos Olímpicos, considerados, na altura, como os melhores da História, a cidade abriu-se ao mar e foi dotada de uma infra-estrutura viária com a mais moderna tecnologia. Esse grande acontecimento, de 1992, deixou uma rica herança arquitectónica (o Palau Sant Jordi de Isozaki, o Estádio Olímpico e a Anella Olímpica), e também urbanística, que prossegue a sua transformação depois do grande desafio do Fórum Universal das Culturas, no ano de 2004.

Parque Güell Parque Güell
Barcelona possui, desde sempre, uma forte tradição cultural e festiva
Palau de la Música Catalana

Cidade da cultura

Os mais de 50 museus e múltiplas galerias de arte abrem as suas portas a exposições permanentes e temporais, mantendo um calendário repleto de sugestões para todas as épocas do ano. Visitar o Museu Picasso, a Fundação Joan Miró, o Museu Nacional de Arte da Catalunha, com uma colecção úni

ca de arte românica, o Museu d'Art Contemporani de Barcelona, a Fundação Antoni Tàpies ou a Colecção Thyssen-Bornemisza, no famoso Mosteiro de Pedralbes, são visitas obrigatórias para contactar com a cultura de todos os tempos.

Em Barcelona, a música é uma festa. A cidade oferece todos os tipos de música, desde a clássica até à contemporânea, passando pela étnica e pelo jazz. Modernas e emblemáticas infra-estruturas musicais, como L'Auditori, o Palau de la Música e o Gran Teatre do Liceu, oferecem prestigiosas programações durante todo o ano.

O teatro é outro grande animador da vida cultural de Barcelona, onde existem salas de prestígio internacional. A abertura do Teatre Nacional de Catalunya e da Ciutat del Teatre consolida a oferta de Barcelona.

O maior centro de compras

O maior centro de compras

Fazer compras em Barcelona é um prazer que conta, para além das melhores marcas internacionais, com um comércio que identifica a cidade, de qualidade e com preços muito competitivos. Ali está instalado o maior centro comercial ao ar livre da Europa, denominado Shopping Line. Trata-se de um percurso de cinco quilómetros, que vai desde o mar até à zona alta da Diagonal, passando pela Rambla, o centro histórico, o Barri Gòtic, a zona de influência do Passeig de Gràcia e da Rambla Catalunya. É uma sucessão de cerca de 35 mil estabelecimentos, que convertem as compras num agradável passeio.

Um génio chamado Gaudí

Se existe um artista que foi capaz de inventar um mundo novo, de fascinantes formas e cores, através da sua arquitectura, foi Antoni Gaudí. Um criador único e universal, que o desafiamos a descobrir. Contemple as suas obras mais famosas, como a Sagrada Família, o Parque Güell, a Casa Milà ou El Capricho.

Todo aquele que fica perante umas das obras de Gaudí experimenta a mesma sensação: as estruturas adquirem formas da Natureza e da beleza que as envolve.

Gaudí, um dos grandes representantes do modernismo, revolucionou todos os cânones da arquitectura.

Onde ir

Templo da Sagrada Família
Templo Expiatório da Sagrada Família

Um símbolo da cidade, ao qual Gaudí dedicou grande parte da sua vida profissional. O projecto foi iniciado em 1882 e assumido por Gaudí em 1883, quando tinha 31 anos, dedicando-lhe os últimos 40 anos de vida, os últimos 15 de forma exclusiva. A construção foi suspensa em 1936, devido à Guerra Civil Espanhola, e não se estima a conclusão para antes de 2026, centenário da morte de Gaudí. A Fachada da Natividade foi quase terminada com Gaudí ainda em vida, a Fachada da Paixão foi iniciada em 1952, e a Fachada da Glória ainda está por completar. É obrigatório visitar esta igreja, que foi feita para os pobres...

Barri Gòtic
Barri Gòtic

A cidade medieval foi construída sobre o local onde se encontrava a Barcino romana e, no decorrer dos séculos, estendeu-se para norte, sul e oeste. O Bairro Gótico é formado por uma intrincada rede de ruas estreitas e tortuosas e de praças que surgem do nada. Poucos dos seus edifícios mais importantes são posteriores aos primeiros anos do século XV, pois, durante vários séculos, o declínio do qual Barcelona se tinha submergido limitou a realização de projectos de envergadura.

Catedral
Catedral

A Catedral Gótica de Barcelona situa-se no Barri Gòtic. O claustro gótico é deslumbrante; as obras desta magnífica igreja começaram em 1298. De destacar a imponente fachada, a Cripta de Santa Eulália, a Capella de Sant Benet e a sua nave. Oferece um panorama majestoso e é um importante monumento onde os cidadãos rezaram ininterruptamente, durante 1500 anos, além de ser a terceira igreja construída na metade norte da antiga cidade romana. É indispensável visitá-la.

Parque Güell
Parque Güell

Localizado na parte superior da cidade de Barcelona, ocupa quase 20 hectares, sendo a obra de maior envergadura de Antonio Gaudí. Ao longo de todo o parque é possível encontrar o reflexo do estilo de Gaudí. Podem-se ver mosaicos coloridos ou colunas com formas incríveis, tudo isto em perfeita concordância com os jardins que envolvem todo o parque.Desde a zona mais alta é possível ter uma vista panorâmica da cidade de Barcelona. Em 1984, a UNESCO nomeou o Parque Güell como um monumento artístico de protecção internacional.

Mercado de la Boqueria
Mercado de la Boqueria

Mercado cheio de cores, texturas e sabores. Ao lado da famosa Rambla, desde o século XII, esse mercado foi passando por diversas transformações, até chegar aos nossos turísticos dias de hoje. Lá também é possível comer ou comprar produtos de vários lugares do Mundo.

Casa Batló
Casa Batló

Por volta de 1900, o arquitecto Antoni Gaudí foi contratado pelo proprietário D. José Batló Casanovas, para projectar um novo edifício para o local, demolindo o existente. No entanto, tempos depois, o proprietário mudou de ideias e optou por uma reforma, executada pelo arquitecto, no período de 1904 a 1906, com inúmeros detalhes e as originais ondulações do telhado e dos balcões, que parecem simplesmente brotar da parede plana. Em Barcelona, é conhecida como a Casa dos Ossos, devido ao formato dos balcões exteriores, que se assemelham a um crânio. Obrigatório visitar.

Bosque das Fadas
Bosque das Fadas

Depois de atravessar a avenida cheia de bailarinos, mimos, artistas e um sem-número de personagens, e ao lado do Museu da Cera, encontra-se o Reino de las Hadas, um lugar mágico em que, ao entrar, parece que é invadido por uma estranha sensação, um verdadeiro mundo de magia. O local está decorado como se fosse um bosque e em todos os cantos existem fadas e duendes que nos vigiam. Um lugar reconfortante e diferente.

Parc de la Ciutadella
Parc de la Ciutadella

Localiza-se na parte leste da cidade velha. É um oásis de verdura, muito tranquilo, um refúgio que contrasta com o centro da cidade. Foi construído em 1860, no local de um forte militar (Ciutadella). Aqui teve lugar lugar a Exposição Universal de 1888. O jovem Gaudí, a despontar nesta altura, colaborou na concepção da Fonte da Cascata.

La Rambla
La Rambla

É uma alameda pedonal com um quilómetro de comprimento, que atravessa uma vasta área da cidade velha, desde a Praça da Catalunha até ao mar Mediterrâneo. La Rambla fervilha de actividade, de dia e de noite – estátuas humanas e artistas a fazer o que melhor sabem, dão um toque de encanto à cidade. Cheia de cor, é a avenida mais famosa de Espanha e a principal artéria do centro histórico.

Bairro de Gràcia
Bairro de Gràcia

É um dos bairros mais charmosos de Barcelona, com ruas estreitas, pracinhas e construções encantadoras. Uma das ruas principais chama-se Verdi e é onde está o cinema Verdi, um dos únicos que passa filmes legendados. É um bairro boémio, uma boa zona para sair à noite, com inúmeros restaurantes, bares, cafés e discotecas.

Fonte da Cascata
Fonte da Cascata

Fonte barroca com o toque de Gaudí. Cavalos alados com caudas de serpentes empinam-se sobre a cascata, enquanto querubins brincam entre jactos de água. É a jóia da coroa do Parc de la Ciutadella.

Topo de La Pedrera
Topo de La Pedrera

Miradouro privilegiado do Paseo de Gracia. Combina as preciosas vistas da cidade com o espectacular imaginário de Gaudí. O edifício da Casa Milá (também conhecido como La Pedrera) é uma visita impressionante ao mundo de Gaudí, cujo ponto culminante são as esculturas que adornam o último andar.

Praça de Espanha
Praça de Espanha

Foi construída em 1929 para a Exposição Universal, depois foi apropriada por Franco, sendo reconvertida de domínio público com as Olimpíadas de 1992, com a construção do parque de congressos e convenções e melhoria da infra-estrutura do parque de Montjuic. É o lugar escolhido para passar o fim de ano, pelo espectáculo de fogos e luzes que fazem na fonte da praça. Ali também se podem encontrar os melhores museus: Miró, CaixaForum (com exposiçoes grátis) e o Museu Nacional de Arte de Catalunha que também costuma ter exposições grátis e com grande nomes da pintura catalã, como Picasso e Dalí.

Montjuic
Montjuic

Conhecida por montanha dos judeus, por terem descoberto um grande cemitério judeu no período pós-Idade Média.

Fonte de Canalets
Fonte de Canalets

Diz a lenda que quem bebe água na Fonte de Canalets apaixona-se por Barcelona e garante o seu regresso. É uma fonte do século XIX, que fica situada ao início da La Rambla, do lado da Praça da Catalunha.

Casa Milà
Casa Milà

Também conhecida por La Pedrera, é uma obra arquitectónica desenhada por Gaudí. Foi erigida entre 1905 e 1907 e fica no número 92 do Passeig de Gràcia, no bairro de Eixample. O edifício não tem linhas rectas, é magnífico, genial e imperdível.

Palau de la Musica Catalana
Palau de la Musica Catalana

Lugar de interesse cultural, teatral e artístico. É a casa que recebe os grande músicos que passam pela cidade, lugar de culto para os intelectuais catalães. Construído por Domenech i Montaner, é a jóia de ouro do modernismo, com mistura de mosaicos, toques românicos, ferro forjado e muitos outros elementos trabalhados cuidadosamente.

Fira de Barcelona
Fira de Barcelona

O local onde se pode encontrar de tudo, desde telefones de última geração, até as últimas propostas de ofertas turísticas. A Fira de Barcelona é um recinto com capacidade para receber vários eventos e foi construído para impulsionar Barcelona, como cidade para fazer negócios.

Algumas curiosidades sobre Barcelona

É a única cidade do Mundo com nove edifícios que são Património da Humanidade: La Pedrera, Park Güell, Palau Güell, Palau de la Música Catalana, Hospital de la Santa Creu i Sant Pau, Sagrada Familia, Casa Batlló, Casa Vicens e Cripta de la Colònia Güell.

Foi o melhor destino turístico urbano do Mundo, do ano 2003, segundo o The Daily Telegraph.

Foi considerada a cidade favorita para um city break, pelo British Travel Awards de 2006 e de 2007.

Melhor cidade espanhola de 2004, para os leitores do El País El Viajero.

Foi eleita cidade Gourmande do ano 2002, sendo a única cidade não francesa que goza deste reconhecimento gastronómico.

É a cidade da Espanha onde o turismo internacional realiza o maior número de despesas com cartão de crédito.

Guia do Viajante

ver mapa maior

barcelona

onde dormir

Hotel Catalonia Aragon ***
Aragón
Situado numa das mais importantes ruas de Barcelona, ​​na Calle Aragón, a poucos metros da Sagrada Família.

Hotel Catalonia Atenas ****
Avda. Meridiana
O hotel está localizado perto da Sagrada Família e está bem ligado ao centro da cidade.

Gran Hotel Catalonia ****
Balmes
Este hotel está localizado na rota modernista próximo do Paseo de Gracia.

Hotel Catalonia Barcelona Plaza ****
Plaza España
Este imponente hotel está situado na Praça de Espanha, ao lado da Fira de Barcelona e Montjuic.

onde comer

Barceloneta
L' Escar 22

Txakolin
Av. Marques De L´Argentera, 19

Vinoteca Torres
Paseo de Gracia, 78 Eixample

Xampanyeria Can Paixano
Calle Reina Cristina, 7 Barceloneta

La Fonda d'Escudellers
10 Carrer Escudellers

Mercado de la Boqueria
La Rambla

Buenas Migas
Plaza Bonsucces, 6, El Raval

4 Gats
C/ Montsió, 3, Barri Gòtic



Botafumeiro
Carrer Gran de Gràcia, 81

Bestial
Carrer de Ramon Trias Fargas, 24, Barceloneta

Agua
Passeig Marítim (La Barceloneta), 30

El Alli i Olli
Calle Alella, 3, Porta

El Rincón de Aragón
Calle Carme, 28, El Raval

Arrel
Calle Fusina, 5, El Born

Carmelitas
Calle Doctor Dou, 1, El Raval

Informações

Documentos: Bilhete de Identidade e/ou Cartão do Cidadão.

Moeda: Euro

Idioma: Espanhol ou catalão.

Diferença horária:
UTC/GMT +1 hora

Clima

Possui um clima mediterrânico por excelência. Durante o Inverno, as chuvas são frequentes e as temperaturas são suaves, sendo uma época durante a qual os termómetros rondam, em média, os 17 ou 18 graus. Durante a Primavera, a temperatura sobe até aos 23 ou 24 graus durante o dia, com sol e chuva esporádica, mas copiosa, enquanto o Verão é uma época quente, com temperaturas que costumam rondar os 30 graus de máxima.

Texto: Virgínia Esteves (virginia.esteves@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala e Flickr
edição 2 a próxima viagem