página anterior
página seguinte

Eternamente conhecida como a Cidade Maravilhosa, o Rio de Janeiro continua a oferecer aquelas férias de sonho com sabor a mar, a samba e a água de coco, misturadas com História, cangas coloridas e longas caminhadas no calçadão.

A cidade do Rio é, por sim só, uma razão para ir ao Brasil. Quem lá vai, volta, quase sempre, enfeitiçado pelo ritmo e pela alegria que vive em todas as esquinas. O clima, a música, a comida,
as paisagens e a hospitalidade genuína dos brasileiros são os grandes cartões de visita desta cidade estonteante, onde há sempre coisas novas para fazer.

Quando, há mais de 500 anos, os primeiros portugueses chegaram à baía de Guanabara, presumiram que esta se tratava da foz de um grande rio. Estavam no 1.º de Janeiro de 1502 e, por isso, batizaram o local como Rio de Janeiro. Na paisagem, as montanhas, as florestas, as praias, as lagoas e a vegetação tropical misturam-se com as construções humanas e com o Cristo Redentor que, a 706 metros de altura, abraça toda a cidade, tornando o cenário em algo indescritível. Foi a capital brasileira entre 1763 e 1960 e é a cidade que reúne os eventos mais famosos do país, como o Carnaval, a passagem de ano e, brevemente, o Campeonato Mundial de Futebol, em 2014, e os Jogos Olímpicos, em 2016.

O Cristo Rededentor abraça a cidade do Rio de Janeiro a 706m de altitude.

Diversidade parece ser a palavra mais usada para caracterizar o Rio. Diversidade e democracia, já que é, muitas vezes, referido o facto de não haver uma distinção entre o Rio dos turistas e o Rio dos cariocas. A cidade adequa-se a vários tipos de turismo e sabe proporcionar todo o género de atividades. As distâncias são curtas e todos os monumentos ou atrações estão interligados. O Rio pode ser tudo. Cultural, cosmopolita, desportivo, histórico, relaxante, festivo... Sempre com boa praia, boa música e boa comida.

No Rio podemos ouvir uma banda de rua como em Copacabana. A Igreja da Candelária, o Theatro Municipal estão no Centro Histórico do Rio.

O centro histórico

Na zona mais antiga da cidade convivem monumentos, escritórios, lojas e restaurantes. Aqui pode visitar o Theatro Municipal, a Biblioteca Nacional, e o Museu Nacional de Belas Artes. Pode passar ainda pelo Centro Cultural Banco do Brasil, pela Casa França Brasil e a Igreja da Candelária,

Mosteiro e a Igreja de São Bento.

De seguida, não pode perder a Praça XV, onde fica o antigo palácio dos vice-reis, o Paço Imperial, que coabita com a modernidade das exposições de arte contemporânea realizadas no local.

Por último, é obrigatória a subida ao bairro da Santa Teresa, povoado de artistas e bares alternativos. À noite, deixe espaço para os bares da Lapa, abaixo do arco com o mesmo nome: local onde todas as noites os cariocas fazem a festa.

Utilize o Bonde e visite o Bairro de Santa Teresa no Rio.

A comida

O Rio de Janeiro é conhecido mundialmente pelo Carnaval.

A gastronomia brasileira é, tal como o país, rica e diversificada e, no Rio, encontra um pouco de tudo. Não pode perder os sumos naturais de polpa de fruta fresca, as refeições rápidas de lanchonete, a água de coco na praia, a caipirinha, o tradicional rodízio de carnes, a feijoada à brasileira com carne de porco,
o feijão preto e arroz, a moqueca, o vatapá, o camarão à baiana ou o tutu à mineira.

Samba, bossa-nova e forró

Carnaval no Rio de Janeiro é Samba e ritmo

Num povo marcado e reconhecido pela alegria de viver, a música é um fator crucial e constantemente presente.
De alguma forma, todos os estilos de música brasileira têm no samba uma base. Deste ritmo contagiante, que bebe origens em África, surgiu, mais tarde,
o pagode, mais informal, que, nos anos 90, assumiu um cariz comercial e pop.
A bossa-nova, que tão claramente é associada às praias do Rio de Janeiro, popularizou-se nos anos 50 e cedo despertou a curiosidade internacional.
O clássico A Garota da Ipanema é uma das músicas mais conhecidas, cantadas e reinterpretadas do mundo e o ritmo é frequentemente ouvido nas telenovelas brasileiras. Mais regional, mas não menos emblemático, é o forró e o sertanejo, típicos do Nordeste do Brasil. Se dançar é consigo, não perca a visita aos ensaios das escolas de samba, no semestre que antecede o Carnaval, e a visita à nova Cidade do Samba, onde o Carnaval é preparado.

As praias

Numa viagem destas, para uma cidade com 90 quilómetros de praia, é obrigatório reservar umas horas para “não fazer nada”. Leia-se, presentear-se com banhos de sol e de mar, apimentados por um cocktail gelado. Nisso, os cariocas são mestres. Passam o dia na praia, almoçam por perto e ainda bebem umas caipirinhas a meio da tarde, no areal. As praias mais conhecidas são Copacana, Ipanema, Leblon, São Conrado, Prainha e Barra da Tijuca. Todas têm estilos diferentes, sendo Copacabana a preferida dos turistas. O Leblon é mais familiar, São Conrado é onde para a juventude desportista, a praia da Barra é só “gente gira” e a Prainha é mais tranquila e preferida por surfistas. Todas têm postos de apoio e salvamento identificados por números, sendo, muitas vezes, o ponto de referência para encontros. Pode também procurar uma vista diferente, passando a ponte para Niterói, a cidade vizinha do Rio, que fica do outro lado da baía de Guanabara. Há locais para passear e praias mais urbanas ou mais selvagens.
Opções não faltam.

Desfrute do melhor mar na Praia de Copacabana.

Estilo de vida

Aproveite o estilo de vida carioca e as havaianas.

A maior característica desta cidade é, porventura, a simplicidade do dia-a-dia. A informalidade misturada com a alegria de viver é uma marca distintiva do Rio.
O que conta é a alegria de viver e o prazer das pequenas coisas: o sol, o mar

e os amigos. Dispense todo o tipo de roupa formal e opte por calções, t-shirt’s de algodão e chinelos de praia. No Inverno,
um casaco leve será suficiente ou um lenço. O objetivo é relaxar, rir e estar à vontade entre os cariocas. O uso de roupa mais formal só é recomendado em eventos específicos, com convite, ou festas privadas. É comum ouvirem-se histórias de assaltos. Ainda assim, as zonas mais turísticas são policiadas pelo BPTUR e existe uma esquadra especial de atendimento aos turistas,
a DEAT. O melhor a fazer para evitar que isso aconteça será adotar um estilo de vida carioca, simples e discreto, dispensando o uso de acessórios, como relógios, colares,
ou brincos de valor.

A não perder!

Réveillon e Carnaval
São dois dos maiores eventos do Mundo. A noite de 31 de Dezembro é comemorada no areal da praia de Copacabana, onde se reúnem quase dois milhões de participantes vestidos de branco. Recebe-se o novo ano em clima de paz, harmonia e confraternização e a festa prolonga-se noite dentro, terminando, muitas vezes, com um banho de mar. Meses mais tarde, é tempo de sambar. Diz-se que os brasileiros passam o ano à espera do Carnaval e é bem capaz de não ser mentira. A Avenida do Sambódromo é preenchida pelos desfiles das escolas de samba, que têm os seus seguidores, tal como qualquer clube de futebol. Um evento único e emblemático, repleto de cores, ritmos, bailarinos e muita alegria.

Voo de asa delta ou parapente
Individual ou a dois, é uma experiência inesquecível. Os saltos são efetuados, normalmente, na Pedra da Bonita, a 600 m de altitude, e oferecem paisagens únicas da Barra da Tijuca, Lagoa, Pão de Açúcar ou Corcovado.

Sobrevoe de asa delta a Tijuca.

Compras
Para viver todo o espírito do Rio, não pode deixar de comprar uma canga
(ou páreo) com motivos brasileiros,
um biquíni ou sunga coloridos e, claro, chinelos de borracha, de enfiar no dedo. Para trazer como recordação, a melhor opção são acessórios de pedras preciosas ou o mítico equipamento da seleção brasileira.

Compras no Rio de Janeiro corner

Onde ir?

Corcovado
Corcovado

O símbolo do país. O Cristo Redentor é uma das Sete Maravilhas do Mundo. A estátua, com 38 metros de altura, posicionada no alto do morro do Corcovado, remete para a fé e a hospitalidade natural dos brasileiros. O verdadeiro “cartão postal”,como eles diriam.

Pão de Açúcar e Morro da Urca
Pão de Açúcar e Morro da Urca

É, provavelmente, o teleférico mais famoso do Mundo que dá acesso a uma das paisagens mais bonitas de sempre. A ligação entre o Morro da Urca e o alto do Pão de Açúcar é feita através do “bondinho aéreo” várias vezes por dia. Um passeio absolutamente obrigatório.

Lagoa Rodrigo de Freitas
Lagoa Rodrigo de Freitas

Encaixada no meio da cidade, dispõe de inúmeros espaços de lazer, contemplação e passeio.

Praça XV
Praça XV

Era o centro da cidade no tempo colonial e faz parte do centro histórico. É mais movimentada em dias de semana. Aqui reside o Paço Real, onde viviam os vice-reis, bem como alguma igrejas, um chafariz e o Palácio de Despacho dos Imperadores.

Floresta da Tijuca
Floresta da Tijuca

A maior floresta urbana do mundo, de cariz tropical, onde se podem desfrutar de cascatas, miradouros e trilhos vários. É perfeita para a prática de desportos radicais, como BTT, trekking, escaladas ou rappel, mas é aconselhado o acompanhamento de um guia.

Estádio do Maracanã
Estádio do Maracanã

O maior estádio do Brasil, e um dos maiores e mais famosos do Mundo, o Maracanã é um clássico, onde pode visitar o Museu do Futebol ou o passeio da fama dos jogadores.

Bairro de Santa Teresa
Bairro de Santa Teresa

O histórico bairro carioca fica numa das partes mais altas da cidade e a subida deve ser feita no “bondinho”, uma espécie de elétrico, que passa pelas ruas principais e pelos Arcos da Lapa, um antigo aqueduto do tempo do Brasil colonial. A zona é conhecida por ser uma das mais culturais do Rio, com sessões de cinema e bares alternativos.

Guia do Viajante

ver mapa maior

Mapa Rio de Janeiro

onde ficar

Hotel Augusto’s Copacabana,
Copacabana

Portinari Design Hotel,
Copacabana

Hotel Sofitel Rio de Janeiro,
Copacabana

Windor Excelsior Hotel,
Copacabana

Astoria Palace,
Copacabana

Astoria Copacabana,
Copacabana

Pestana Ria Atlântica,
Avenida Atlântica

Copacana Palace,
Copacabana

Ritz Plaza Hotel,
Leblon

Caesar Park,
Ipanema

onde comer

Restaurante Quadrucci, Leblon
Cozinha italiana com toques de comida brasileira.

Restaurante Zuca, Leblon
Espaço sofisticado de cozinha moderna.

Pizzaria Guanabara, Leblon, Lapa e Barra da Tijuca
Sítio perfeito para comer, a qualquer hora do dia ou da noite.

Confeitaria Colombo, Centro
Conserva os traços originais, num espaço com mais de 100 anos de história.

 

Garota de Ipanema, antigo Veloso, Ipanema
O bar/restaurante onde, conta a história, Tom Jobim e Vinicius de Moraes viram a musa que inspirou um dos clássicos mais universais da música carioca.

Focaccia Leblon, Leblon
As melhores sandes e snacks.

Colher de pau, Ipanema e Leblon
Confeitaria que vende os melhores brigadeiros de chocolate da cidade.

informações

Moeda
Real

Documentos
Passaporte com validade mínima de 6 meses a contar da data de regresso. Cidadãos portugueses não necessitam de visto para estadias inferiores a 3 meses.

Fuso horário
UTC/GMT – 3 horas

clima

Tropical, quente e húmido. No Verão, entre Dezembro a Março, as temperaturas variam entre 25º e 40º C. No Inverno, entre Junho e Agosto, descem até aos 16º C à noite. A melhor época para viajar será entre Abril e Outubro, quando diminui a precipitação e a temperatura mantém-se amena.

 

Texto: Ana Catarina Alberto | Fotos: Arquivo Impala, Wiki Commons, Flickr
edição 5 a próxima viagem