página anterior
página seguinte
Alagoas - as praias mais bonitas do Brasil

Praias paradisíacas, águas mornas em tons de azul ou verde e paisagens deslumbrantes
são algumas das características do Estado de Alagoas,
no Nordeste brasileiro, que possui as mais belas praias do Brasil.

Este Estado do Nordeste brasileiro deve o seu nome às suas 19 lagoas, que só há poucos anos têm vindo a ser exploradas pelo turismo, oferecendo 230 km de litoral. Além das lagoas, outro motivo de orgulho dos alagoanos são as águas da costa, cuja tonalidade da água (ora azul-turquesa, ora verde-esmeralda) varia em função do sol, das marés e das areias. A única constante é a temperatura, que é sempre morna. Dentre todas as essas belezas, há uma região que se destaca, a chamada Costa dos Corais, localizada no litoral norte do Estado,
que possui a segunda maior concentração de barreira de corais do Mundo.

Maceió

Capital tranquila e animada

barco na praia de Maceió

Maceió é a capital de Alagoas e é conhecida pelas suas praias com areias finas e águas de tonalidade azul e verde que estão perfeitamente integradas no tecido urbano. É uma cidade tranquila, que, para além de excelente base para se conhecerem as atracções de todo o Litoral de Alagoas, vale por si só como destino de viagem, porque oferece um clima ímpar. Pajuçara é o nome da principal praia de Maceió, onde estão concentrados os principais hotéis, bares e restaurantes, possuindo uma marginal perfeita para caminhadas e corridas matinais. Também é possível nadar em piscinas naturais que ficam a dois quilómetros da orla.

Para quem não dispensa a agitação, Maceió oferece também diversas opções. O lugar mais badalado é o bairro Stella Marris, cujas atracções agradam a todos, como é o caso da música ao vivo de diversos ritmos. Mas para entrar no clima, o ideal é mesmo o forró. Vá até ao Lampião, local que fica na praia Ponta Verde e abre todos os dias, oferecendo imensa animação aos visitantes.

costa da capital Maceió

A praia Ponta Verde tem este nome porque a orla tem uma ponta de terra que avança para o mar. Até ao final da década de 70 era totalmente verde de coqueiros e é considerada como a praia urbana mais bonita de Maceió. Um pouco mais distante fica a praia de Ipioca, a cerca de 20 quilómetros do centro. É contemplada por uma faixa litorânea de um azul intenso, contornada por areias brancas e verdes coqueirais, um belíssimo espectáculo da Natureza que pode ser admirado com mais plenitude no mirante Alto de Ipioca.

Maceió tem unidades hoteleiras de qualidade e para todos os gostos e bolsas, albergando um dos maiores ícones da gastronomia contemporânea do Nordeste brasileiro, o muito elogiado restaurante Wanchako. A lagoa Mundaú confere um ambiente bucólico e arejado à cidade e do Pontal da Barra é possível apreciar e comprar peças de filé, a mais típica das artes seculares do artesanato de Alagoas.

praia de Ponta Verde

A história da cidade remonta ao século XVIII, com o surgimento de um pequeno engenho de açúcar. O seu desenvolvimento começou com a chegada de navios, que ancoravam no porto do histórico bairro de Jaraguá, importante porta de entrada para a economia local. Com a sua arquitectura predominantemente colonial e neoclássica, hoje o velho bairro boémio está a ser totalmente revitalizado pela Prefeitura de Maceió, para enriquecer o turismo cultural, resgatando a memória e protegendo o património histórico da cidade. A denominação desse nome derivou da palavra indígena macei-o-k ou maçaiyo, que em tupi significa o que tapa o alagadiço.

Outro marco histórico do centro de Maceió é o Teatro Deodoro, que fica situado em frente à praça com o mesmo nome. Este é um lugar de gente simples, desprovido de marcas turísticas, mas bem representativo das características autênticas da cidade. É impossível visitar Maceió sem encontrar dezenas de barraquinhas ou restaurantes que vendem tapioca, um dos pratos populares mais apreciados que é preparado com goma de mandioca, coco ralado e queijo. Os ingredientes são assados e podem receber praticamente todo o tipo de recheio.

Entre outros prédios históricos do centro, vale a pena visitar o Palácio Floriano Peixoto, também conhecido como Palácio dos Martírios, uma construção de 1893. Também o prédio da Assembleia Legislativa, cuja pedra fundamental foi colocada em 1850, não pode ser esquecido. Passe também pelo Sobrado do Barão de Jaraguá que, em 1859, acolheu o imperador Pedro II na
sua vista à Maceió.

praia de Pajuçara, uma das mais conhecidas em Maceió

As praias mais importantes
de Maceió

Praia Ponta Verde
Coberta por coqueiros e areias finas. Os recifes formam piscinas naturais com águas tranquilas. Está perto do Yate Clube de Alagoas.

Praia da Jatiúca
Tem um mar agitado e ondas grandes. É um lugar ideal para a prática do surf e do body-board.

Praia Pajuçara
Está localizada a dois quilómetros de Maceió. Caracteriza-se pelas suas águas tranquilas, formadas por recifes naturais. É ideal para o banho de mar e para realizar passeios com a família.

Praia Cruz das Almas
É uma praia urbana muito frequentada. Tem quiosques, restaurantes e hotéis. As suas ondas são grandes e ideais para a prática do surf.

Outras praias a conhecer

Praia de Guaxuma
Possui uma abundante vegetação e coqueiros nativos.

Praia do Sonho Verde
Com águas verdes e muitos coqueiros.

Ilha da Coroa
É um dos lugares mais frequentados do Litoral Norte. Tem belas praias com piscinas naturais.

Praia do Carro Quebrado
É uma praia virgem, com areias brancas e muitos coqueiros, com ondas grandes e o mar tem água verde.

Praia de Tatuba
Está localizada na desembocadura do rio Sapacaí. Tem recifes que formam piscinas naturais com águas cristalinas.

Praia do Francês
É considerada umas das mais bonitas e frequentadas do Litoral Sul. Caracteriza-se pelas suas piscinas naturais com águas cristalinas formadas pelos recifes. Tem uma fauna marinha muito rica.

Praia do Gunga
Foi eleita uma das dez praias mais bonitas do Brasil. Tem areia branca e enormes coqueiros.

Entrada de São Miguel
É uma das praias preferidas pelos turistas. Tem casas de veraneio e uma infra-estrutura para hospedagem.

praia em Maceidó

O que fazer

Maceió é uma cidade que está sempre alegre e onde nunca fica sem nada para fazer: diverte-se, come bem e descansa quando assim preferir. Seria impossível relacionar todas as opções de lazer disponíveis em Maceió, onde a Natureza e o bom tempo são considerados os maiores atractivos turísticos da cidade, mas destacaremos as mais procuradas:
  • Inúmeras praias para a prática do surf.
  • Lugares para modalidades de pesca no mar ou nos rios e lagoas.
  • Mergulho, tanto com snorkel como autónomo.
  • Barcos à vela e/ou motor.
  • Passeios fantásticos a cavalo.
  • Caminhadas com paisagens fantásticas.
  • Simplesmente apreciar a paisagem deitado sobre uma rede ou à sombra de um coqueiro.
A cidade dispõe também de vários centros comercias, com cinemas e todo o tipo de comércio. A noite é muito movimentada em Maceió, com o bairro do Jaraguá repleto de bares, restaurantes e casas de espectáculos, quase sempre com música ao vivo, onde se reúne toda a juventude da cidade. A orla marítima tambem está muito bem servida de bares e restaurantes com música e uma belíssima vista.
travessia de bicicleta por Maceió

Gastronomia

O prazer de estar em Alagoas não se resume apenas a um delicioso banho de mar,
mas também a um mergulho nas cores e nos sabores das maravilhas da culinária alagoana,
a qual se destaca pela sua saborosa
e diversificada gastronomia.

Frutos-do-mar
Os frutos-do-mar encabeçam o cardápio alagoano. A sua culinária de peixes, crustáceos, mariscos e moluscos, as carapebas, cavalas fritas, lagostas, camarões cozidos em água e sal, fritada de siri, sururu, maçunim e as tradicionais peixadas com pirão e regadas com molho de pimenta merecem ser degustados.

Comidas típicas
As iguarias de origem indígena e africana, como a tapioca, cuscuz de milho, massa-puba, arroz-doce, batata-doce, inhame e macaxeira com carne de sol, beiju, grude de goma, pé-de-moleque, munguzá, canjica e pamonha costumam ser servidas nos cafés da manhã e da noite.

Frutas tropicais
Não deixe de provar os deliciosos frutos nordestinos: jaca, manga, mangaba, abacaxi, banana e pitanga, sapoti, pinha, graviola, caju, cajá, acerola, etc... A maioria é transformada em sumos, gelados e doces. Uma tentação dos deuses! Nas praias, é comum saborear um bom caldo-de-cana, água de coco, cocktail de abacaxi (servido na casca do próprio fruto), caldinhos e batidos de frutos tropicais de sabores inigualáveis.

mercado Municipal de Maceió

Artesanato

Alagoas possui um rico artesanato que, pouco a pouco, tem-se tornando num dos mais procurados pela sua rara beleza. Esta expressão cultural dos alagoanos tem rendido divisas para o Estado e ajudado ao crescimento e desenvolvimento do turismo. São ensinamentos transmitido por gerações, de pais para filhos. São vários os artesanatos alagoanos formados por núcleos de produção dos quais podemos destacar alguns: filé, rendendê e ponto de cruz, madeira, fibras, cerâmica, ovo de avestruz, entre outros.

feira de artesanato de Maceió
Maragogi

Onde a água é mais azul turquesa

Maragogi fica no Litoral Norte de Alagoas, em plena Costa dos Corais e a 125 km de Maceió. A grande concentração de corais proporciona um belíssimo espectáculo da Natureza, que é o que mais atrai visitantes para a região: a formação de piscinas naturais mar adentro. O fenómeno ocorre nas áreas onde há grande concentração de barreiras coralinas quando a maré está baixa.
Há diversas opções de passeios para aproveitar as piscinas. Normalmente, realizam- se duas vezes por dia em horários que dependem da fase da lua, para garantir que a maré esteja baixa. A bordo de catamarãs, os visitantes afastam-se cerca de seis quilómetros do litoral para chegar às piscinas. A paisagem é espectacular, não só pela riqueza da fauna local que pode ser observada, mas pela formação de piscinas rasas e com águas cristalinas bem no meio do oceano, que é realmente impressionante.

Costa dos Corais corais em Maragogi vista aérea de Maragogi

Para mergulhar não precisa de saber nadar, pois para além de inúmeras bóias disponíveis nos barcos, a profundidade raramente passa de 1,6 metros. O passeio dura cerca de três horas e é possível utilizar máscara e snorkel para contemplar toda a beleza do lugar. Nesta região existem três áreas abertas a visitas que não deve perder: Galés, a quase seis quilómetros do litoral; Taocas ao norte, e Croa de São Bento, ao sul.

As piscinas naturais não são o único atractivo de Maragogi. São 22 quilómetros de litoral onde estão praias de rara beleza. Para quem vem de Maceió, ao sul, a primeira é São Bento, logo após a ponte sobre o rio Salgado que separa a cidade de Japaratinga. Trata-se de uma aldeia de pescadores bucólica cuja tranquilidade é a principal característica.

Seguindo pela AL-101 Norte, surge Camacho, outra praia magnífica, na foz do rio Maragogi, principal ponto de diversão. A próxima é Burgalhau, que começa após o rio dos Paus, onde fica um bonito mangal. Depois vem a Barra Grande, um povoado histórico com uma praia óptima para banhos e pesca. Por último, estão as praias Antunes e Dourado, ambas com águas tranquilas, o que as torna procurada por famílias.

Um pouco de história

Inicialmente, Maragogi era um povoado chamado Gamela. Em 1887 foi elevado à categoria de vila e passou a chamar-se Isabel, em homenagem à princesa que libertou os negros da escravidão. Mais tarde, em 1892, recebeu o nome de Maragogi por causa do rio que banha aquele local. O nome, segundo alguns historiadores, provém de marahub-gy, ou rio das maraubas. Outras interpretações traduzem Mair-aqui-gy-po como rio livre, amplo.

Maragogi fez parte activa na luta contra os holandeses, onde se registaram intensos combates em Barra Grande e São Bento, quando as tropas vinham do Recife com destino a Porto Calvo, que era o local de escoamento da produção agrícola da região, principalmente de cana-de-açúcar. Coube aos moradores da antiga vila desarticular, por duas vezes, as tentativas de desembarque holandês no local.

Como resquício da História, a tradição familiar no município é muito forte. Aconteceram muitos casamentos entre primos e vários nomes foram guardados, como Lins, Vasconcelos, Buarque, Holanda, Cavalcante e Acioly, entre outros, mantendo vivas as suas raízes.

delto do rio Maragogi

Preservar é necessário

Preservar o meio ambiente é uma grande preocupação da administração municipal. A rica biodiversidade da região merece toda a atenção e a monitorização necessária para a proteção eficaz deste fantástico património natural. Por esse motivo, a Secretaria do Meio Ambiente fiscaliza as visitas às piscinas naturais, com pessoal treinado e equipamento adequado, além de levar a cabo uma campanha permanente junto dos moradores e visitantes.

Guia do Viajante

ver mapa maior

Alagoas

Maceió

onde ficar

Gungaporanga Hotel

Kenoa Exlusive Beach SPA&Resort

Salinas de Maceió Beach Resort

Brisa Tower

Hoel Ponta Verde

Ritz Lagoa da Anta Urban Resort

onde comer

Divina Gula
Movimentado, tem ambientes diversificados: salão, bar na calçada, cachaçaria e jardim. Restaurante de estilo rústico, é considerado um dos melhores da cidade. A sua especialidade é a cozinha mineira.
www.divinagula.com.br

Restaurante Oca
Está localizado no alto de uma ladeira, com vista para a paria de Ipioca. O menu apresenta sugestões várias como a salada praieira, com peixe, camarão, polvo, sururu, abacaxi, batata, maionese e creme de leite.

Akuaba
Agradável, tem mesas ao ar livre sob a sombra de árvores e decoração com motivos africanos. A cozinha é baiana e vai descobrir, entre outras coisas, por que o acarajé é conhecido como banquete dos orixás.
www.akuaba.com.br

Alagoana
O botequim cenográfico remete para os antigos bares cariocas é famoso pelo chope gelado e bem tirado. Para acompanhar, petiscos como a picanha na chapa com macaxeira e farofa, além da música ao vivo. O chorinho entra na programação de sábado, para acompanhar a feijoada.
www.alagoana.com.br

Irmãs Rocha
Localizado num dos melhores pontos da Jatiúca, o restaurante possui um ambiente rústico e, ao mesmo tempo, aconchegante, com redes de descanso na área externa. A receita do sucesso é mesclar a culinária alagoana com a portuguesa, a indígena e a africana. No cardápio, há petiscos, sopas, combinados, saladas, massas, frutos-do-mar, aves, carnes, bebidas e sobremesas.

Maragogi

onde ficar

Salinas do Maragogi Resort

Miramar Maragogi Resort

onde comer

Com tantos estabelecimentos à beira-mar, Maragogi e arredores só poderiam ter os frutos-do-mar como destaque gastronómico.

Frutos do Mar
A cozinha é especializada em frutos-do-mar e comidas brasileiras em geral, tendo como alguns dos principais pratos a macarronada de frutos-do-mar, camarão à lá grega, lagosta na casca e o famoso camarão no coco.
www.maragogionline.com.br
/frutosdomar

Corais do Maragogi
Dispõe de amplo espaço interno com capacidade para 120 pessoas e o externo com 15 quiosques, redes à sombra de coqueiros e cadeiras de praia para banhos de sol, além de uma moderna lan house climatizada.
www.coraisdomaragogi.com.br

Pontal do Maragogi
Restaurante com capacidade para 600 pessoas, dois bares com saborosos petiscos, comida regional da melhor qualidade, grande variedade de pratos, o melhor em frutos-do-mar, com sabor e qualidade.
www.pontaldomaragogi.com.br

Maragolfinho
Fica na orla, no centro de Maragogi, rodeado de coqueiros, é o lugar ideal para relaxar ao som do mar.

Bar do Mano
Simples e tradicional, o bar à beira da praia de São Bento serve as lagostas mais famosas da região.

Querubim
O forte deste restaurante é a culinária regional, com destaque para a galinha de cabidela.

onde ir / o que fazer

Mergulhar nas galés
Conhecidas como galés, as piscinas naturais de Maragogi são as maiores de Alagoas. Nestes verdadeiros aquários naturais encontram-se peixes, crustáceos, moluscos e corais de variadas espécies. Os passeios duram cerca de duas horas e, para aproveitar melhor os mergulhos, vá na altura da maré baixa e prefira as primeiras horas da manhã. No Verão, as águas ficam ainda mais claras.

Aproveitar as praias
Sendo Maragogi cercada por belas praias, aproveite os mais de vinte quilómetros de paisagens emolduradas por coqueiros, vilas de pescadores, águas cristalinas e piscinas naturais. Em direcção a Pernambuco ficam alguns dos mais belos cenários da região, como Burgalhau e Ponta do Mangue. Quem segue rumo a Maceió encanta-se com as falésias que contornam Japaratinga e Barreiras do Boqueirão.

Provar o bolinho de goma
Esta é uma guloseima típica da região, semelhante aos sequilhos consumidos no Sul do país, feitos com mandioca e leite de coco. Os doces, em formato de concha são produzidos no povoado de São Bento e vendidos em bares, restaurantes, lojinhas, praias e até nas piscinas naturais.

Desportos e ecoturismo
O mar calmo de Maragogi convida à prática de desportos náuticos. As águas transparentes das piscinas naturais, que guardam uma infinidade de corais e peixes coloridos, são perfeitas para o mergulho. Já os bons ventos incentivam actividades como o windsurf e o kitesurf.

comprar artesanato

A palha de coco é a matéria-prima do artesanato de Maragogi e com a qual são feitas malas, bolsas, chapéus, cintos, carteiras... As peças estão à venda na Casa do Empreendedor e nos arredores do Hotel Salinas, ambos na orla.

informações

Moeda
Real

Idioma
Português

Documentos
Passaporte

Fuso horário
- 3 horas

clima

Apresenta um clima tropical (quente e húmido) e as temperaturas médias mensais oscilam em torno dos 25,1 C. A máxima mensal atinge 29,9 C e a mínima 20,8 C. A humidade relativa do ar é em média de 79,2%, sendo Julho o mês mais húmido e Novembro o mais seco.

 

Texto: Virgínia Esteves (virginia.esteves@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala, Wiki Commons e Flickr
edição 7 a próxima viagem