página anterior
página seguinte
Porto Alegre Entre na cidade fundada por açorianos

Com quase 300 anos de História, é considerada uma das mais importantes capitais do Brasil. Porto Alegre tem uma grande variedade de atrações para oferecer ao turista.

Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, foi fundada por casais portugueses provenientes dos Açores, em 1722, e, ao longo dos séculos seguintes, acolheu imigrantes de todo o Mundo, em particular alemães, italianos, espanhóis, africanos, polacos e libaneses, entre católicos, judeus, protestantes e muçulmanos. O resultado dessa formação é um conjunto de múltiplas expressões, de variadas fazes, origens étnicas e religiosas, que fazem da capital gaúcha um raro espaço onde os contrastes e a diferença são apreciados e sempre bem-vindos.

Assim é Porto Alegre, multicultural por natureza, terra de grandes escritores, intelectuais, artistas e políticos que marcaram a História do Brasil. Capaz de produzir e sediar eventos de grande porte, com expressão nacional e internacional, é também a capital que projetou do Estado do Rio Grande do Sul para o mundo jogadores de futebol como Ronaldinho e Pato e celebridades como a top-model Gisele Bündchen.

beber chimarrão é uma tradição em Porto Alegre

O ritual do chimarrão

O chimarrão é uma das tradicionais e singulares manifestações culturais do Sul do Brasil. A sua preparação e consumo obedecem a certos rituais: a infusão é feita com folhas e ramos triturados de erva-mate, acomodadas numa “cuia” e sorvida através de uma bomba, espécie de canudo, normalmente feito em prata. Bebida genuinamente nativa, o chimarrão é um dos hábitos gaúchos mais popularizados. Oferecê-lo a um visitante é, para o gaúcho, um gesto da sua hospitalidade.

Sede da Copa do Mundo

Porto Alegre é uma das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 e tem no futebol um dos seus grandes destaques. É a única cidade do Brasil que conta com dois clubes campeões mundiais credenciados após a conquista da Copa Libertadores da América: Sport Club Internacional e Grémio Foot-Ball
Porto Alegrense.

Casa Cultura Mário Quintana

O que visitar

Há muito para se ver e fazer em Porto Alegre e há coisas imperdíveis para quem quiser conhecer o melhor da capital gaúcha, como o histórico Mercado Público Central, movimentadíssimo espaço de compras e gastronomia, os 72 quilómetros da orla do lago Guaíba e o seu consagrado pôr-do-sol e o cardápio de diversidade oferecido pela noite porto-alegrense.

Casa de Cultura Mário Quintana
Ocupa o prédio do antigo e chique Hotel Majestic, restaurado em 1990 e nomeado como património histórico do Estado em 1982. O nome faz justa homenagem a um dos mais importantes poetas brasileiros, Mário Quintana, que fez de um dos quartos do hotel a sua residência durante quase 15 anos.

O centro cultural é um dos mais completos da América Latina. Possui duas salas de teatro com capacidade para 300 espectadores e cinco salas para apresentações artísticas. O acesso ao centro cultural é feito pelas ruas da Praia e 7 de Setembro, ligadas por um corredor de paralelepípedos, sempre movimentado pelos frequentadores do aconchegante Café dos Cataventos, nome inspirado no primeiro
livro de poesias de Quintana, a Rua dos Cataventos. O café está aberto todos os dias, inclusive nos feriados.

Igreja Nossa Senhora das Dores
A igreja, que já foi considerada o mais importante prédio histórico da cidade, é a mais antiga da capital. Começou a ser construída em 1807 e demorou 97 anos a ser concluída.

Na fachada, o estilo alemão confunde-se com o barroco português, prova da evolução de diferentes tendências arquitetónicas na cidade.

O maior destaque da igreja é a sua longa e imponente escadaria. Pelo seu valor artístico e arquitetónico foi declarada património histórico e artístico nacional em 1938.

Igreja da Nossa Senhora das Dores

Theatro São Pedro
Foi inaugurado em junho de 1858, altura em que Porto Alegre denominava-se província de São Pedro. Localizado no centro histórico, é considerado um dos mais belos do país. A construção tem o estilo barroco português e, internamente, veludo e ouro na decoração. A disposição da plateia, em forma de ferradura, é característica do teatro italiano da época.

Além da programação teatral e de shows, oferece ótimos espaços, como o Café do Theatro. Instalado no foyer nobre, ocupa também uma ampla sacada, com mesas ao ar livre e vista para a Praça da Matriz. É uma ótima opção para happy hour, famosa pela originalidade das ementas temáticas inspiradas nas peças em exibição.

Próximo do prédio do teatro está em construção o Multipalco. Juntos, os dois espaços irão formar um megacomplexo cultural de mais de 20 mil metros quadrados, já considerado o maior da América Latina.

Parque Moinhos de Vento (Parcão)
É o pulmão verde do bairro mais chique de Porto Alegre, o Moinhos de Vento. A área de 11,5 hectares, que foi a praça de corrida mais frequentada no antigo hipódromo da capital, é mais conhecida como Parcão. Cortado pela Avenida Goethe, o parque tem ambientes distintos, ambos sempre muito frequentados nas primeiras horas da manhã e no final da tarde para caminhadas, corridas leves e pedaladas.

Santuário de Nossa Senhora Mãe de Deus
Nossa Senhora Mãe de Deus é a padroeira de Porto Alegre e o seu templo fica no alto do Morro da Pedra Redonda, ponto na Zona Sul, de onde se tem uma vista de quase 360° da cidade, dos morros, enseadas, ilhas e do lago Guaíba até o farol de Itapuã, no início da Laguna dos Patos.

Tendo em vista a localização, a construção de 700 metros quadrados, concluída em 2000,
foi projetada para resistir a ventos de até
200 km/hora.

Brique da Redenção
Este é um dos pontos mais tradicionais e visitados da capital. O Brique é uma grande feira cultural – desde 1978, quando se chamava Mercado das Pulgas – e faz do Parque da Redenção o espaço mais popular e frequentado pelos porto-alegrenses aos domingos. O Brique da Redenção oferece uma oportunidade ímpar de integração com a pluralidade. Famílias com crianças, casais, grupos das tribos mais exóticas e militantes de partidos políticos transitam na área e, entre um chimarrão e outro, são a plateia de grupos de capoeiristas, músicos e artistas de teatro que fazem do movimento do lugar o palco para apresentar peças em exibição na cidade. A gastronomia é outro atrativo da feira.

Theatro São Pedro

Parque dos Moinhos de Vento

Parque Moinhos de Vento
cúpula da Catedral Metropolitana

Catedral Metropolitana
A história da fundação da Paróquia Nossa Senhora Madre de Deus está intimamente relacionada com a origem da cidade de Porto Alegre. Começou por volta de 1753, quando foi erguida uma capela modesta junto à Rua da Praia para que os casais açorianos, primeiros colonizadores, tivessem atendimento espiritual. Com a transferência da capital do Estado, que mudou de Viamão para Porto Alegre, tornou-se evidente a necessidade da construção de uma igreja com dimensões correspondentes à nova situação de Porto Alegre. Em 1793, a nova igreja, de uma só nave e sem torres, dominava no alto da colina sobre o casario branco da vila de Porto Alegre. A atual Catedral Metropolitana começou a ser erguida em 1921 e foi concluída somente em 1986.

A construção obedece ao projeto do arquiteto italiano João Batista Giovenale, da Academia de Belas Artes São Lucas, de Roma. O estilo é inspirado na Renascença italiana, mas as torres, inauguradas em 1971, lembram o modelo das construídas, no Rio Grande do Sul, na época das missões jesuíticas. A cúpula possui 75 metros de altura e 18 metros de diâmetro, sendo uma das maiores do Mundo. Os três painéis de mosaico na fachada foram executados nas oficinas do Vaticano.

Fundação Iber&etil; Camargo

Fundação Iberê Camargo
Porto Alegre é uma capital em que os contrastes se complementam. Ao mesmo tempo que o património histórico e cultural é cuidado e preservado, é a primeira cidade no continente que exibe a obra vanguardista de Álvaro Siza. Os conceitos arrojados do premiado arquiteto português estão no prédio do Museu da Fundação Iberê Camargo, que transformou Porto Alegre num polo irradiador da arte moderna e contemporânea.

A grande construção de betão branco aparente, com mais de oito mil metros quadrados, compõe um quadro harmonioso com o lago Guaíba e é uma atração por si só. O projeto de Siza recebeu o Leão de Ouro na Bienal de Arquitetura de Veneza e é um referencial arquitetónico também por agregar conceitos ambientais. Está localizado numa área cercada de mata nativa, virado para as águas do lago, na zona sul da cidade.

A fundação foi inaugurada em maio de 2008, com o objetivo de preservar e divulgar a obra do grande pintor brasileiro do século XX. Este acervo é composto por mais de quatro mil obras de Iberê Camargo, entre pinturas, gravuras, desenhos, guaches e diversos estudos.

Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (MARGS)
O acervo permanente é considerado um dos mais importantes do país. A arte gaúcha do século XX é a base da coleção, com obras de artistas como Iberê Camargo, Glauco Rodrigues, Alice Brueggemann, Maria Lídia Magliani e Carlos Scliar. Da arte brasileira de destacar a secção de pinturas com quadros de Portinari, Di Cavalcanti, Lasar Segall, Guignard, Manabu Mabe, entre outros. Da pintura estrangeira há valiosos itens europeus do final do século XIX e outros contemporâneos latino-americanos.

Mercado público
É um mundo de tradição, diversidade e beleza ligado à memória e ao imaginário da cidade. Mais de 100 mil pessoas circulam diariamente pelas 107 bancas e lojas distribuídas nos dois andares do mercado público, património histórico e cultural de Porto Alegre e onde se encontra de tudo: produtos e utensílios típicos gaúchos, frutas exóticas, carnes, temperos e especiarias da culinária internacional, artigos religiosos afro-brasileiros, artesanato, padarias, lojas de vinhos e de cachaça. Neste festival de cheiros, cores e sabores não faltam cafés aconchegantes, os famosos sorvetes caseiros da banca 40, o chope gelado, as comidinhas de bar e a culinária variada de restaurantes centenários como o Gambrinus e o Naval.

Localizado no centro histórico da capital, o prédio de 1869 foi erguido na época da escravidão e por isso guarda muitas crenças e histórias inscritas no Memorial do Mercado.

Mercado Público

chafariz Parque Farroupilha

Parque Farroupilha (Redenção)
É popularmente chamado de Parque da Redenção, nome dado à área em 1884, em homenagem à libertação dos escravos e pelo facto de Porto Alegre ter sido a primeira cidade do país a abolir a escravatura. A denominação Farroupilha só veio em 1935, desta vez em homenagem aos 100 anos da Revolução Farroupilha, a marcante Guerra dos Farrapos, em que os gaúchos lutaram pela independência contra o império português.

Para os porto-alegrenses, no entanto, continua a ser o Parque da Redenção, o mais tradicional ponto de lazer e convivência e um dos locais preferidos para manifestações culturais de rua.

Museu de Ciências e Tecnologia – PUCRS
Um verdadeiro parque temático, que estimula a curiosidade científica e os sentidos de adultos e crianças, assim é o Museu de Ciências e Tecnologia da Pontifícia Universidade Católica, uma das mais conceituadas
universidades do país.

Pôr-do-sol no Guaiba

Orla do Guaíba
O lago Guaíba é a mais forte expressão geográfica de Porto Alegre e marca da identidade paisagística da cidade. A orla fluvial tem 72 quilómetros de extensão e é um dos espaços de lazer ao ar livre mais movimentados da cidade. Vários barcos fazem passeios pelo Guaíba, oferecendo uma das mais belas vistas da capital gaúcha e dos grandes armazéns amarelos do Cais Mauá, que ressaltam a origem portuária da cidade.

Outra excelente opção para desfrutar do principal cartão de visita de Porto Alegre é a praia de Ipanema, na Zona Sul, caminhando pelo calçadão do bairro às margens do lago ou num dos muitos bares e restaurantes da orla. É um dos pontos da cidade perfeitos para apreciar a beleza do pôr-do­-sol do Guaíba, cantado em prosa e em verso pelos porto-alegrenses como um dos mais lindos do Mundo.

Praça Matriz

Praça da Alfândega
Construída no fim do século 18, foi um dos primeiros locais de ocupação dos açorianos que iniciaram a fundação da cidade. A Praça da Alfândega alberga belos prédios históricos, ocupados por espaços culturais de primeira linha, a poucos passos um do outro: o Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (Margs), o Santander Cultural e o Memorial do Rio Grande do Sul. Seguindo pela Rua da Praia pode-se visitar também a Casa de Cultura Mário Quintana.

Praça da Matriz
Situada na parte alta do centro histórico, é também conhecida por
Praça dos Poderes, porque à sua volta estão o Palácio Piratini,
sede do governo do Estado, a Assembleia Legislativa, o Palácio da Justiça
e a catedral metropolitana.

Santander Cultural
Instalado na Praça da Alfândega, coração da capital gaúcha, é um dos mais completos e modernos espaços culturais e referência no país.

Usina do Gasómetro
Foi inaugurada no dia 11 de novembro 1928, na então chamada Praia do Arsenal, produzindo energia de carvão vegetal. A sua importância histórica é inegável, pois foi palco da industrialização ainda incipiente no Brasil. Desde 1991 que a Usina do Gasómetro funciona como centro cultural e é um dos pontos mais tradicionais de contemplação do pôr-do-sol da cidade, às margens do lago Guaíba.

Caminhos Rurais
A metrópole gaúcha tem o raro privilégio de contar com espaços tipicamente rurais a poucos minutos do centro urbano. Nessa área de 142,5 quilómetros quadrados está a rota Caminhos Rurais, um produto turístico diferenciado para quem visita a cidade. São pequenas propriedades agroecológicas que produzem uvas e vinhos, oferecem hospedagem, culinária colonial, áreas de lazer e muitos outros atrativos.

Usina do Gasómetro
Guia do Viajante

ver mapa maior

Porto Alegre

onde dormir

Hotel Elevado,
Floresta

Minuano Hotel Express,
Floresta

Blue Tree Millenium,
Praia de Belas

City,
Centro

Confort Inn,
Cidade Baixa

Coral Tower Trade Center,
Petrópolis

Deville Porto Alegre Aeroporto,
Anchieta

Everest,
Centro

Ibis Porto Alegre Aeroporto,
Navegantes

Intercity Premium Porto Alegre,
Praia de Belas

Master Perimetral,
Cidade baixa

Mercure Manhattan,
Moinhos de Vento

Plaza Porto Alegre,
Centro

Sesc Campestre,
Petrópolis

Sheraton,
Moinhos de Vento

onde comer

514 Lobby Bar e Restaurante
Centro histórico

Al Dente
Auxiliadora

Al Nur
Rio Branco

Alecrim Sabor e Saúde
Passo D´Areia

Arte Pizza
Rio Branco

Atelier de Massas
Centro histórico

Bacalhau do Porto
Auxiliadora

Balbeek
Floresta

Bar Chopp Bier Stube
Floresta

Bar Chopp Das Kleine
Rio Branco

Barranco – Restaurante e Churrascaria
Petrópolis

Baviera Bar e Restaurante
Ipanema

Becco Restaurante Bela Vista
Bela Vista

Becco Restaurante Praia de Belas
Praia de Belas

uma maneira especial de descobrir a cidade

O city tour Linha Turismo oferece uma maneira especial de descobrir e conhecer Porto Alegre. Ao embarcar nos autocarros de quatro metros de altura com o segundo andar aberto, o turista tem oportunidade de ver a cidade de outro ângulo e conhecer dados históricos e curiosos sobre personagens, ruas, bairros, praças, monumentos e atrativos dos roteiros oferecidos.

A Linha funciona de terça a domingo e oferece dois roteiros:

1. O Centro Histórico que contempla atrativos históricos e culturais, com destaque para Parque da Redenção, Mercado Público e Fundação Iberê Camargo, com possibilidade de embarque e desembarque em cinco pontos durante o trajeto;

2. O tour Zona Sul faz um trajeto sem paragens pelas paisagens naturais da cidade, sendo os pontos mais altos a Praia de Ipanema, algumas propriedades dos Caminhos Rurais e o Santuário Nossa Senhora Mãe de Deus, com uma vista de 360° da cidade.

informações

Moeda
Real

Idioma
Português.

Documentos
Passaporte com validade mínima de seis meses a contar da data de regresso. Cidadãos portugueses não necessitam de visto para estadias inferiores a três meses.

Fuso horário
- 4 horas

clima

Subtropical húmido, com as quatro estações do ano bem definidas. O período de chuvas compreende os meses de junho a agosto.
Temperatura: Média anual de 19,5º C
Verão (dez. a mar.): Entre 25º e 35º C
Outono (mar. a jun.): Entre 10º e 25º C
Inverno (jun. a set.): Entre 02º e 20º C
Primavera (set. a dez.): Entre 15º e 30º C

 

Texto: Virgínia Esteves (virginia.esteves@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala, Wiki Commons e Flickr | Agradecimentos: www.portoalegre.travel e Secretaria Municipal de Turismo (http://www.portoalegre.rs.gov.br/turismo)
edição 9 a próxima viagem