Cientistas descobrem segredo para não engordar com os doces no Natal

Cientistas descobrem segredo para não engordar com os doces no Natal

Cientistas descobrem segredo para não engordar com os doces no Natal

Artigo de Redação

A época do Natal é altura de excessos no que diz respeito à alimentação. É nesta altura do ano que há quase uma competição para quem tem a mesa de Natal mais bem composta. Estão quase sempre recheadas com várias tentações, desde doces a salgados. Alguém tem que os comer no fim, certo?

Depois de um ano a tentar ser rigoroso na nossa alimentação, o Natal é a altura em que deixamos isso um pouco mais de lado para cometer algumas “loucuras”.  As hipóteses são muitas: filhós, troncos de Natal, pudins, tartes… enfim, um sem número de coisas difíceis de resistir.

No fundo, esta é uma época em que é praticamente proibido olhar para a balança. Os cientistas, por outro lado, têm uma visão totalmente diferente. Segundo um grupo de investigadores da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, pesar-nos com regularidade e ter noção dos exercícios que temos que fazer para perder as calorias dos doces de Natal ajuda a perder o peso.

“Um indivíduo pode consumir 6000 calorias no Natal”

Os investigadores chegaram à conclusão que aqueles que seguem este plano não ganham mais de meio quilo durante esta época. Este é um número impressionante se tivermos em conta que, segundo dados do mesmo estudo, em média as pessoas ganham entre 400 gramas a um quilo todos os anos.

Apenas no dia de Natal, um indivíduo pode consumir 6000 calorias, três vezes a dose diária recomendada”, dizem os investigadores.

A propósito dos exercícios necessários para “abater” os quilos dos doces, o estudo dá um exemplo: “as calorias de um empadão exigem 21 minutos de corrida, já um pequeno copo de vinho requer 33 minutos de caminhada”.

Partilhar Artigo

Top