Em Alcobaça, há um alojamento onde pode recriar a forma de viver dos monges

Em Alcobaça, há um alojamento onde pode recriar a forma de viver dos monges

Em Alcobaça, há um alojamento onde pode recriar a forma de viver dos monges

Artigo de André Cruz Martins

Um enorme parque onde é possível ficar-se alojado e realizar múltiplas atividades desportivas, recreativas e familiares. Esta é a atrativa proposta do Parque dos Monges, localizado na Quinta das Freiras, em Alcobaça. Este local é constituído por um conjunto de equipamentos que pretendem recriar a forma de viver dos monges da Ordem de Cister, ordem monástica católica que se fixou em Portugal desde o século XII. É ideal para uma visita ou alojamento em família.

< >

Acampar com conforto

O Parque dos Monges dá-lhe a possibilidade de acampar sem o incómodo de ter de carregar o carro com todos os materiais necessários. E sem ter de montar a tenda depois de um dia de viagem. E vai poder dormir numa cama confortável, podendo usar a sua própria casa de banho e usufruindo do fornecimento de energia elétrica nas tendas.
A vantagem é que tal como no “campismo normal”, estará muito próximo da natureza. Com o privilégio de adormecer a observar as estrelas e acordar sob o nascer do sol do Lago das Freiras.

Cinco tipos de cabanas

Existem cinco tipos de cabanas, todas com casa de banho privada com chuveiro, pequeno-almoço incluído e acesso a todo o Parque dos Monges. A Cabana do Boticário é descrita como “uma experiência sensorial para maiores de 16 anos”. Localiza-se no meio do lago, sendo acessível através de uma jangada. Tem capacidade para duas pessoas, sistema de aquecimento no colchão e possibilita o acesso a todo o Parque dos Monges. O preço é 100 euros por noite. A Cabana do Pescador, a 70 euros por noite, tem capacidade máxima para duas pessoas, sistema de aquecimento com salamandra e sistema de aquecimento no colchão.

Leia ainda: Passadiços do Paiva, a melhor forma de estar em contacto com a natureza

As Cabanas até Duas Pessoas, igualmente a 70 euros por noite, têm cama de casal, deck sobre o Lago das Freiras, mini-bar e eletricidade, Wi-Fi na cabana e sistema de Aquecimento no colchão. As Cabanas até 4 Pessoas (a 70 euros por cada duas pessoas) têm cama de casal, deck sobre o Lago das Freiras, mini-Bar e eletricidade, Wi-Fi na cabana e sistema de aquecimento no colchão. Por fim, as Cabanas até 6 Pessoas (igualmente a 70 euros por cada duas pessoas) apresentam as mesmas características, com a presença adicional de um beliche.

Zonas do parque a explorar

Este parque de grandes dimensões está dividido em várias zonas onde se realizam várias atividades. Na Aldeia Medieval é possível desempenhar ofícios medievais como o ferreiro e o armeiro. O Ciclo da Lã é composto por um conjunto de actividades que recriam o processo de criação de vestuário da época e também é possível entrar em combates de esgrima. Destacam-se ainda as Danças Medievais, ao som da música da época.

Nas Oficinas Monásticas pode aprender a fazer pão, bolachas e o chá dos monges. No Museu dos Doces Conventuais os visitantes podem conhecer a realidade medieval dos hábitos alimentares, os utensílios de cozinha utilizados e as receitas. No Jardim Bíblico é possível conhecer mais sobre as plantas e a história da medicina, especialmente durante a Idade Média e nas boticas dos mosteiros. O Jardim apresenta muitas plantas e árvores às quais são associadas lendas e histórias pagãs e religiosas.

A Ilha dos Copistas, que se encontra no meio do Lago das Freiras, é o local onde se realizam eventos como festas de aniversário, casamentos, baptizados e despedidas de solteiro. Por outro lado, no lago realizam-se corridas de jangadas e canoas. Ao longo da área do parque há caça ao tesouro, rapel, escalada, slide, tiro ao alvo, team building, pesca simulada e diversos espetáculos de música e dança.

Parque zoológico tem muitas espécies

No Parque dos Monges também existe um pequeno jardim zoológico, dividido nas seguintes zonas: Lontrário, Terrário, Paúl do Alcôa, Aldeia dos Roedores, Aviário dos Conversos e na Capoeira dos Frades. Pode ainda observar outros animais como alpacas, cangurus, macacos verdes, guaxinins, esquilos, burros, cobras anãs, cavalos e patos reais, entre outros.

Restaurante e bar

A 150 metros da da entrada do parque os visitantes dispõem de um restaurante para refeições. Existem também um café e um bar. O café chama-se Carroça – Taberna da Aldeia, localiza-se na Aldeia Medieval. Os visitantes podem desfrutar de uma refeição num ambiente histórico e existem mesas para piquenique no seu redor.

Veja também: As melhores praias fluviais de Portugal

O Bar da Ilha está localizado na Ilha dos Copistas, que se encontra no meio do Lago das Freiras. O espaço tem esplanada com vista panorâmica sobre o lago. Por outro lado, Alcobaça fica a apenas 2 quilómetros e está muito bem servida por restaurantes e cafés. Não poderíamos deixar de destacar a famosa Pastelaria Alcôa, famosa pela qualidade dos doces conventuais.

O que fazer em redor do Parque dos Monges

A principal atração de Alcobaça é o seu Mosteiro. Erigido segundo o modelo da Abadia de Claraval, casa-mãe da Ordem de Cister em França, é um belíssimo monumento classificado como património da humanidade pela UNESCO. Visite também o Castelo de Alcobaça. Está edificado sobre um monte com cerca de 70 metros de altura, do lado poente do Mosteiro. De noite, costuma estar iluminado, proporcionando um belo espetáculo. Vale a pena subir ao castelo e apreciar a vista sobre a cidade de Alcobaça e sobre os campos até à imponente Serra dos Candeeiros.

A gastronomia e a doçaria de Alcobaça foram muito influenciadas pelos Mosteiros e conventos da Ordem de Cister existentes na região. Como já referimos, tem de dar uma saltada à famosa pastelaria Alcôa. Aqui vai encontrar uma infindável lista de doces conventuais. Mesmo ao lado de Alcobaça, fica a vila da Batalha, onde também há um imponente mosteiro para visitar. Não muito longe, fica Fátima, com o seu impressionante Santuário. Muito perto, em São Mamede, encontram-se as Grutas da Moeda, onde poderá observar rochas, estalactites e outras curiosas formações.

Percorra a galeria e veja mais fotos do Parque dos Monges e da zona envolvente.

< >

Partilhar Artigo

Top