O “outro” Algarve: dicas para umas férias perfeitas entre Tavira e Vila Real de Santo António

O “outro” Algarve: dicas para umas férias perfeitas entre Tavira e Vila Real de Santo António

O “outro” Algarve: dicas para umas férias perfeitas entre Tavira e Vila Real de Santo António

Artigo de André Cruz Martins

Albufeira, Vilamoura, Lagos e outras localidades algarvias que nos desculpem, mas os 25 quilómetros que separam Tavira de Vila Real de Santo António, que faz fronteira com Espanha, são, para muita gente, os mais interessantes da região mais a sul de Portugal Continental. As razões são várias. Podemos falar na água das suas praias paradisíacas, que atinge facilmente os 25 graus durante a tarde entre junho e outubro. Dos excelentes restaurantes, onde é possível saborear a gastronomia local. E das muitas atrações que transformam esta numa zona muito apetecível.

< >

Viaje connosco até Marrocos. Saiba mais aqui

Excetuando a segunda quinzena de julho e todo o mês de agosto, a tranquilidade é a imagem de marca deste “outro Algarve”, havendo muito espaço para estender a toalha na praia e para passear longe das multidões. Venha connosco e saiba como explorar esta região muito especial.

Praias de sonho

As praias são o cartão de visita do Algarve e nesta região não é exceção. No entanto, nesta ponta do Algarve têm uma importante vantagem: a água atinge facilmente temperaturas em redor dos 25 graus. E todas as praias têm bandeira azul.

A nossa praia de eleição é a da Fábrica, em Cacela Velha, que já foi nomeada várias vezes nas listas das melhores do mundo. Só é possível aceder ao local através de um pequeno barco, que tem o custo de 1,50 euros. No entanto, asseguramos que vale a pena, pois chegará a uma ilha deserta de areias brancas. Para chegar à Praia do Barril, em Pedras D’El Rei, também é preciso apanhar um barco.

Leia ainda: Estas são as melhores atividades para fazer no Gerês

Não se preocupe porque há sempre pequenas embarcações de pescadores atracadas em frente à vila de Cabanas de Tavira. O extenso areal e as águas paradas fazem com que seja um destino de eleição para famílias. Mesmo ali ao lado fica a Praia de Cabanas, com um enorme areal com sete quilómetros de extensão e que proporciona um ambiente de grande tranquilidade.

Tranquilidade é uma palavra a que não associamos à Praia de Monte Gordo nos meses de julho e de agosto. No entanto, a sua dimensão é tão grande e o mar tão quentinho que continua a ser a predileta de muitos turistas. As Praia do Cabeço, de Manta Rota e da Praia Verde também fazem jus à fama, mantendo as características gerais: extenso areal e magnífica temperatura e qualidade da água.

Os melhores restaurantes

Esta zona do Algarve é servida por inúmeros restaurantes de grande qualidade, onde é possível provar o peixe e marisco frescos da região. Um dos melhores exemplos é “A Camponesa”, em Cacela Velha, onde também há carnes grelhadas deliciosas, tudo a preços razoáveis. Ainda em Cacela Velha, desloque-se ao restaurante “Casa da Igreja” se quiser saborear as melhores ostras da sua vida. Um aviso: a casa é pequena e está sempre cheia, não aceitando reservas. Por isso, tente chegar o mais cedo possível para o jantar.

O “Sem Espinhas” já é uma instituição, possuindo três restaurantes nesta área: na Praia do Cabeço, na Manta Rota e em Vila Real de Santo António. Aqui o peixe e o marisco são sempre do dia. “O Costa”, em Cacela Velha, é outro restaurante a destacar. Apesar de ser bastante grande, costuma encher nos meses de verão, não só devido à boa comida regional, mas também devido à vista agradável.

Veja também: Descubra os encantos do Alentejo profundo em redor de Avis

O restaurante de praia mais conceituado nesta zona do Algarve é o “Pezinhos N’Areia”, na Praia Verde. Nasceu em 1983 como um pequeno apoio de praia e foi crescendo pouco a pouco, tendo construído em 1990 a casa que perdurou durante 20 anos. Em 2010 um novo Pezinhos nasceu, tal como o conhecemos hoje. Para além do marisco e do peixe fabulosos, as sobremesas são magníficas.

Não poderíamos falar em gastronomia no Sotavento algarvio sem fazer referência a Cabanas de Tavira. Possivelmente o local em Portugal com melhores restaurantes por metro quadrado. O mais famoso é o “Noélia & Jerónimo”, que mistura a tradição algarvia com toques de modernidade, proporcionando pratos inesperados mas sempre saborosos. “O Pedro” e “O Ideal” são outras duas instituições em Cabanas. Neste caso, servindo comida mais tradicional, mas com a mesma qualidade. Comum a todos estes restaurantes está a mais conhecida sobremesa do Algarve. Estamos a falar do delicioso Dom Rodrigo. Um doce conventual que vem sempre embrulhado em papel quando chega à mesa.

Outras atrações

Os que querem apenas férias e descanso, podem ficar-se pela praia e pela gastronomia. No entanto, neste “outro Algarve” também existem outras atrações que merecem uma visita. Em Tavira, pode passear pelas ruelas do centro histórico, visitar o castelo e ainda a ponte romana. Daqui é possível ter uma fantástica vista sobre a cidade.

Em Vila Real de Santo António, passeie pela Praça Marquês de Pombal, que constitui a parte mais central da cidade. Se apreciar igrejas, visite a igreja matriz de Nossa Senhora da Encarnação: Distingue-se pelas capelas laterais, pelos retábulos em estilo “rocaille” e pelos vitrais coloridos. Já o Centro Cultural António Aleixo acolhe com frequência exposições bastante interessantes.

Em Monte Gordo pode passar algumas horas de diversão no seu casino, um dos maiores de Portugal. E não faltam muitos bares, para animar os milhares de pessoas que ali estão nos meses de julho e agosto.

Percorra a galeria e veja mais fotos deste “outro” Algarve.

< >

Partilhar Artigo

Top