Coimbra, a cidade portuguesa que respira história e cultura

Coimbra, a cidade portuguesa que respira história e cultura

Coimbra, a cidade portuguesa que respira história e cultura

Artigo de Sofia Sérgio

Coimbra situa-se no centro do país, já foi a capital de Portugal e, neste momento, é a cidade dos estudantes. Pela cidade há muita história em cada monumento, igreja, casa e rua.

Em Coimbra é possível encontrar um pedaço de história de Portugal, porque foi onde morava o Rei D. Pedro e a sua amada Inês. Gastronomicamente, Coimbra tem uma das especialidades portuguesas, o leitão, que deu fama à zona da Mealhada. Em relação a doces, poderá deliciar-se com os pasteis de tentúgal. Aqui ficam algumas sugestões para uma escapadinha em Coimbra.

Universidade de Coimbra

É a universidade mais antiga do País, sendo que já existe desde 1290. Dentro desta encontram-se oito faculdades: Arquitetura, Educação, Engenharia, Humanidades, Direito, Matemática, Medicina, Ciências Naturais, Psicologia, Ciências Sociais e Desporto. A Biblioteca Joanina é das mais belas de Portugal e das mais completas, no que toca a livros e coleção dos mesmos.

Portugal dos Pequenitos

Este é um parque temático que pretende dar a conhecer Portugal aos mais pequenos. Portugal dos Pequenitos existe desde 1940 e tem o objetivo de ser um espaço de descoberta, aprendizagem e divertimento, através de vários monumentos portugueses.

Museu Nacional de Machado de Castro

Este é um ícone da cidade de Coimbra. O Museu Nacional de Machado de Castro é um lugar que já tem vários anos, já foi centro religioso, político e administrativo romano, foi templo de cristãos, paço episcopal, que é residência do bispo e desde 1911 é um museu. No seu interior é possível ver peças antigas como têxteis, mobiliários, metais preciosos, cerâmica, arqueologia e escultura.

Quinta das Lágrimas

Esta é a Quinta que assistiu ao grande amor que existiu entre D. Pedro e Inês. A Quinta das Lágrimas é um local para passear e ir até a um dos lugares mais românticos de Portugal. A Fonte das Lágrimas, segundo a lenda, existe porque Inês chorou tanto que formou esta fonte, assim como o seu sangue deixou uma mancha vermelha nas algas.

Percorra a galeria para ver imagens destes lugares únicos.

< >

Partilhar Artigo

Top