Fique a par das famosas Lendas de Sintra

Fique a par das famosas Lendas de Sintra

Fique a par das famosas Lendas de Sintra

Artigo de Redação

Esta vila é das mais antigas de Portugal. Situada na região de Lisboa e património da UNESCO, Sintra tem muitas histórias sobre pessoas que habitaram neste lugar tão incrível como misterioso. Algumas lendas já são conhecidas, no entanto existem outras que até os próprios habitantes desta zona não têm conhecimento.

Lenda do Penedo dos Ovos

Segundo esta lenda, debaixo do Penedo está um tesouro e para conseguir tê-lo seria necessário derrubá-lo com ovos. Conta-se que uma senhora de idade que morava perto, foi tentar essa perícia e levou todos os ovos que conseguia carregar. Ao chegar, começou a atirar os ovos para derrubar o Penedo, quando já não tinha nenhum ovo, viu que o Penedo continuava o mesmo e o que apenas se tinha alterado era que estava tudo coberto de ovos. Ainda hoje se pensa que o amarelo que se pode ver no musgo do Penedo, são dos ovos atirados pela senhora.

Lenda de Melides

Um dos castelos que se pode visitar em Sintra é o Castelo dos Mouros. Segundo a lenda que se conta, o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, mandou um cavaleiro da sua confiança com mais 19 homens ir conquistar o Castelo. Quando passaram por Penedo, que fica a meia hora de carro entre este local e o destino, Nossa Senhora apareceu e falou aos cavalheiros: «Não tenhais medo porque ides vinte mas ides mil, mil ides porque ides vinte». Ao chegarem ao local estavam milhares de mouros para atacarem os portugueses, no entanto os 20 homens com a ajuda divina conseguiram conquistar o Castelo dos Mouros.

Lenda dos Dois Irmãos

Esta lenda é de dois irmãos que se apaixonaram pela mesma mulher. Numa noite debaixo de um balcão, um dos irmãos mata o aquele que estava enamorado pela sua mulher. No dia seguinte, vê que quem tinha assassinado era o seu querido irmão e por desgosto, mata-se com a mesma faca sobre o corpo do falecido. Hoje os túmulos dos dois irmãos, encontram-se na estrada de S. Pedro de Sintra, junto ao campo de futebol 1.º de dezembro.

Lenda da Peninha

Reza a lenda que uma pastorinha muda passeava as suas ovelhas todos os dias. Houve um dia que uma fugiu e a menina foi à procura da ovelha perdida. Ao fim de um tempo, apareceu uma senhora com a ovelha ao colo e quando chegou, agradeceu-lhe como podia. A senhora aproveitou a situação para pedir um pedaço de pão, e gestualmente a pastora explicou que não havia pão e que era impossível dar-lhe um pouco de comida. Então a senhora pediu-lhe que fosse até casa e que chamasse pela mãe a pedir pão. A pequena pastora insistia com a cabeça e gestos que não conseguia falar e não tinha pão.

Quando chegou a casa a pastora fez o que a senhora tanto lhe tinha pedido, chamou pela mãe. Finalmente conseguiu falar e contou tudo o que tinha acontecido naquele dia e dentro de uma arca estava pão, que foi partilhá-lo pela aldeia. No dia a seguir toda a aldeia foi ao local onde a menina tinha estado com a senhora, no entanto o que se encontrava lá era uma gruta com a imagem de Nossa Senhora.

Este lugar passou a ser sagrado para aquele povo e passado uns anos foi feita uma capela que ficou com o nome de Capela de Nossa Senhora da Peninha.

 

 

Partilhar Artigo

Top