Estes são os lugares mais seguros num avião em caso de acidente

Estes são os lugares mais seguros num avião em caso de acidente

Estes são os lugares mais seguros num avião em caso de acidente

Artigo de Hugo Mesquita

Existem inúmeros motivos que nos levam a escolher um determinado lugar num avião em detrimento de outros. Desde logo, podemos optar por um que ofereça mais espaço para as nossas pernas. Ou, por outro lado, um que esteja longe de zonas de maior movimento, como a cabine ou as casas de banho. Mas, e se soubesse qual o lugar mais seguro no avião em caso de acidente? Uma companhia aérea holandesa revelou quais são esses assentos.

Leia ainda: Toledo é a cidade espanhola dos edifícios históricos, de El Greco e de Dom Quixote

Com muita polémica à mistura, a companhia em questão partilhou uma imagem no Twitter com um assento solitário apoiado uma nuvem com a frase: “Assentos na parte de trás do avião são os mais seguros!”. Este gesto gerou uma onda de indignação na Internet. Os críticos não acharam certo uma companhia aérea abordar um possível acidente.

A pressão na rede foi tanta que a companhia apagou o tweet sensivelmente 12 horas depois de o ter partilhado. Esse mesmo tweet foi substituído por um pedido de desculpas: “o post foi baseado num dado de aviação publicamente disponível, e não é uma opinião do @KLM. Nunca foi a nossa intenção ferir os sentimentos de ninguém”.

“A probabilidade de morrer num acidente de avião tem mais a ver com as circunstâncias do acidente”

Estes dados são de uma investigação conduzida pela revista norte-americana Time em 2015.  Foram analisados dados registados no Banco de Dados de Acidentes de Aeronaves CSRTG da Federal Aviation Administration. Concluída essa mesma análise, foram encontradas apenas pequenas diferenças pequenas diferenças nas taxas de sobrevivência a depender da localização dos assentos.

Os lugares mais ao fundo das aeronaves, segundo os dados, são os que têm um índice de fatalidade menor: 32%. Os do meio, com 39%, são os mais perigosos. Mas com apenas uma diferença de 1% em relação aos lugares da frente (38%). No entanto, a autora do artigo da TIME fez questão de salientar que existe algo mais importante.

Veja também: 5 capitais europeias onde pode fazer muita coisa à borla

“A probabilidade de morrer num acidente de avião tem menos a ver com o local onde está sentado e mais a ver com as circunstâncias que cercam o acidente. Se a cauda da aeronave sofrer o impacto, os passageiros do meio ou da frente podem sair-se melhor do que os da retaguarda. [No levantamento] descobrimos que a sobrevivência foi aleatória em vários acidentes – aqueles que pereceram foram espalhados irregularmente entre os sobreviventes. É por essa razão que a FAA [Federal Aviation Administration] e outros especialistas em segurança de companhias aéreas dizem que não há de facto e a 100% um assento mais seguro no avião”, escreveu.

Partilhar Artigo

Top