Uma noite para duas pessoas numa casa pensada para Marte: esta é a oferta do Museu do Design, em Londres

Uma noite para duas pessoas numa casa pensada para Marte: esta é a oferta do Museu do Design, em Londres

Uma noite para duas pessoas numa casa pensada para Marte: esta é a oferta do Museu do Design, em Londres

Artigo de André Cruz Martins 25-12-2019

25-12-2019


O Museu do Design, em Londres, oferece a duas pessoas a hipótese de passarem uma noite numa casa idealizada para Marte. Esta iniciativa está englobada na exposição “Moving to Mars”, que pretende retratar como poderá ser a vida no Planeta Vermelho. Essa noite será passada no Martian Habitat, em pleno museu e que foi construído especialmente para o concurso.

Leia ainda: Passe férias em Londres como a Rainha do Pop

A noite mágica será de 17 para 18 de janeiro de 2020 e o passatempo está em vigor até 19 de dezembro, no site oficial do Museu do Design. O premiado dará a resposta mais original à pergunta “Se fosse a primeira pessoa a aterrar em Marte, quais seriam as suas primeiras palavras?

Muitas surpresas para os vencedores

O vencedor e o seu acompanhante terão direito a uma visita guiada privada pela exposição “Moving to Mars”. E ainda a jantar, a pequeno-almoço e a ver um filme relacionado com Marte. De acordo com o Museu do Design, “haverá ainda um saco de presentes para esta festa do pijama”.

A exposição “Moving to Mars” está dividida em cinco partes: “Imaginando Marte”, “A Viagem”, “Sobrevivência”, “Futuro de Marte” e “De volta à Terra”. Estão em exibição cerca de 200 objetos, incluíndo contribuições da NASA, Agência Espacial Europeia e SpaceX.

Pretende-se explicar a importância que o design desempenhará para manter os astronautas em segurança durante a viagem a Marte. E também como aproveitar os recursos limitados deste planeta nos pode ensinar a ter um comportamento mais sustentável na Terra.

Como Marte pode ensinar a Terra

“Não defendemos que Marte deva ser um Planeta B”, explica Justin McGuirk, o principal responsável pela exposição. “No entanto, colocamos a questão de saber se o rigor exigido num ambiente tão inóspito nos pode forçar a resolver problemas na Terra”, acrescenta.

Veja também: Boathouse London, o hotel que o fará ver Londres de outra maneira

Justin McGuirk explica quem viajar até Marte terá de reciclar oxigénio e água, bem como reutilizar resíduos para sobreviver. “Aqui na Terra, apesar de tudo, todos nos podemos levantar da cama e não mudarmos nada nos nossos comportamentos. Se fizéssemos o mesmo com as pessoas que enviarmos a Marte elas não durariam um minuto”, garante.

Percorra a galeria e veja mais imagens desta experiência pensada em Marte.

< >

Partilhar Artigo

Top