Estas são 10 das mais incríveis viagens de comboio em todo o mundo

Estas são 10 das mais incríveis viagens de comboio em todo o mundo

Estas são 10 das mais incríveis viagens de comboio em todo o mundo

Artigo de André Cruz Martins 29-07-2020

29-07-2020


É quando viajamos de comboio que conseguimos apreciar algumas das melhores vistas de que alguma vez desfrutámos. Com total tranquilidade, olhamos para o meio envolvente e deixamo-nos levar por montanhas imponentes, castelos medievais ou lagoas e rios que nos fazem querer saltar janela fora e dar um mergulho.

Se nunca realizou nenhuma das viagens de comboio que se seguem deverá escolher pelo menos uma delas para fazer um dia.
As nossas sugestões estão espalhadas um pouco por todo o mundo e constituem uma alternativa aos meios de transporte mais tradicionais, como o carro e o avião.

Comboio da Serra do Mar Paranaense – Paraná (Brasil)

Ao embarcar no comboio da Serra do Mar Paranaense, os viajantes percorrem 110 quilómetros dentro da maior área preservada de Mata Atlântica do Brasil. E isto numa linha de caminhos de ferro da década de 80 do século XIX.
Pelo caminho, vai-se passando por locais com paisagens deslumbrantes, sendo uma das mais bonitas a cidade de Morretes. E pode-se observar o contraste entre densas florestas e montanhas e fantásticas construções históricas.

West Highland Railway (Escócia)

Construções medievais, entre as quais castelos majestosos, paisagens verdejantes e muita riqueza histórica. Estas são características que facilmente associamos à Escócia e que podem ser comprovadas pelo trajeto de comboio da rota West Highland Railway. Pode começar o trajeto em Glasgow, a maior cidade da Escócia e depois seguir em direção a Oban, Fort William e à cidade piscatória de Mallaig. Vai percorrendo o caminho ao longo do rio Clyde, passando pelo Loch Lomond e pelo Parque Nacional Trossachs. E ainda passará pelas colinas e vales de Argyll.

Leia também: Escócia, o país da histórica Edimburgo, das montanhas, dos castelos e do uísque

Bernina Express (Itália e Suíça)

A rota do comboio Bernina Express leva-o pelas incríveis paisagens alpinas, entre as cidades de Tirano e Chur. O trajeto de quatro horas e 122 quilómetros, que cruza os Alpes, passa por 55 túneis, 196 pontes e viadutos. Durante a viagem, destacam-se locais como a curva de Montebello, com vista para o maciço de Bernina, os lindos lagos Lej Pitschen, Lej Nair e Lago Bianco e o Alp Grüm, o viaduto circular de Brusio.

Tren de las Nubes (Argentina)

O Tren de las Nubes (“Comboio das Nuvens”), no norte da Argentina, começa em Salta. A uma altitude de 1187 metros acima do nível do mar. Esta rota tem 217 quilómetros e ao longo do trajeto com curvas apertadas, vamos passando por incríveis montanhas, atravessando pontes, túneis e viadutos, sendo o mais conhecido o Viaducto La Polvorilla. Fica 4200 metros acima do nível do mar e trata-se de um viaduto em curva, com 224 metros de comprimento e 64 metros de altura. O comboio tem uma velocidade média de apenas 35 quilómetros por hora, pois passa por um terreno muito montanhoso e sinuoso.

Blue Train (África do Sul)

O Blue Train é um dos comboios mais luxuosos do mundo. Atravessa a África do Sul num trajeto com cerca de 1600 quilómetros entre a Cidade do Cabo e Pretória. Uma viagem que dura quase 24 horas. O ponto de partida é a Cidade do Cabo, seguindo-se Pretória. Para além de fantásticas paisagens, disponibiliza vários serviços. Como por exemplo: refeições preparadas por chefs de nomeada, cabines com todo o luxo e conforto, um mordomo à disposição, ar condicionado e som nas cabines e médico disponível a qualquer momento.

Leia ainda: 10 cidades europeias baratas para visitar em 2019

Trans-Siberian Express (Rússia)

A Trans-Siberian Express é a estrada de ferro mais longa do mundo. Foi construída entre 1891 e 1916, para ligar as cidades russas de Moscovo e Vladivostok, junto à fronteira com a China. São 9289 quilómetros de extensão, com diferentes rotas. A viagem completa dura qualquer coisa como 162 horas. O trajeto passa por magníficos cenários, com montanhas, rios, lagos, túneis e viadutos.

The Ghan (Austrália)

Siga do sul até o norte da Austrália, embarcando em Adelaide. Pode observar as colinas verdes do sul da Austrália indo em direção ao deserto, Red Centre e, depois, para o tropical Extremo Norte (Top End). Se dividir o percurso em três ou quatro dias, não deixe de fazer pequenas paragens nas cidades do “outback” Alice Springs e Katherine. Pode ainda visitar redutos aborígines sagrados na periferia de Alice Springs. Ou explorar o magnífico Nitmiluk National Park.

Montanha Harz (Alemanha)

Esta é uma viagem em comboio a vapor ao longo de 138 quilómetros e 48 estações de comboios pela magnífica montanha Harz, na Alemanha. Passa por exemplo pela bonita cidade medieval de Wernigerode, que tem um castelo do século XII e casas em estilo gótico. Ou por Quedlimburgo, cidade Património Cultural da Humanidade. Alguns comboios têm carruagens com buffet.

Leia também: Os incríveis parques nacionais na Bósnia e Croácia para explorar no verão

Marrakesh Express (Marrocos)

Esta é uma viagem de comboio de 11 horas pelo deserto, entre Tânger e Marraquexe e Tânger. A rota é cumprida de noite, mas as paisagens são tão fascinantes que será um desperdício se passar muito tempo a dormir. Este percurso de sonho começa em Tânger. Prossegue pela costa atlântica, atravessa as dunas e areias do deserto e termina em Marraquexe, às oito da manhã locais.

The Death Railway (Tailândia)

Esta linha férrea na Tailândia tem cerca de 415 quilómetros de extensão e não tem um passado nada famoso. Isto porque mais de 90 mil trabalhadores e cerca de 16 mil prisioneiros de guerra morreram durante a construção que liga Banguecoque (Tailândia) e Yangon, na Birmânia. Foi construída pelo Império do Japão em 1943 para apoiar suas forças na campanha de Mianmar, na Segunda Guerra Mundial. Esta ferrovia completou a ligação ferroviária entre Bangkok, na Tailândia, e Rangoon, Birmânia (agora Yangon). A ponte sobre o Rio Kwai e a Caverna Krasae são duas das principais atrações desta viagem.

< >

Partilhar Artigo

Top