5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível

5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível

5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível

Artigo de André Cruz Martins

Genebra, a segunda cidade mais populosa da Suíça, apenas superada por Zurique, é conhecida por ser um importante centro financeiro. E também por ser a “capital da paz”, uma vez que é a sede ou filial de importantes organizações internacionais, como as Nações Unidas, a Cruz Vermelha e a UNESCO.

  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
< >

Relativamente desconhecido para a grande maioria das pessoas, este destino esconde muitos encantos. Não por acaso, um estudo efetuado pela Consultoria de Investimentos Mercer, em 2009, classificou-a como a terceira cidade com maior qualidade de vida no mundo.

O bonito centro histórico

Em apenas dois dias, é possível ficar a conhecer as principais atrações de Genebra. Afinal de contas, a cidade é conhecida como “a mais pequena metrópole do mundo”. O centro histórico pode ser facilmente percorrido a pé. Nada melhor do que começar pelo Lago Léman, que tem o famoso Jet d’Eau, com 140 metros de altura. Depois, aproveite para fazer um passeio de barco, que normalmente têm entre 45 minutos a duas horas de duração.

Leia ainda: Ilhas Faroé, o destino onde há mais ovelhas que pessoas

Ainda no centro, visite o Monument Brunswick. Trata-se de um mausoléu neogótico situado em frente ao lago Léman, no antigo porto natural de Paquis. O monumento é uma réplica do túmulo da família Scaligeri, em Verona (Itália), datado do século XIV. A obra foi encomendada pelo duque de Brunswick, Charles d’Este-Guelph, que, ao morrer, deixou sua herança para a cidade.

Passe ainda pela Catedral de St-Pierre, terminada de construir em 1204. Localizada na zona mais alta do centro, é a principal igreja da cidade e exibe uma mistura de estilos românico, gótico e neoclássico. No subsolo da catedral encontra-se um Museu Arqueológico.

A capital dos relógios

Se a Suíça é conhecida por ser o “país dos relógios”, Genebra é a sua capital. A estreita relação da cidade com os relógios teve o seu início em 1541, quando Calvino determinou a proibição do uso de jóias, o que fez com que os joalheiros tivessem que arranjar uma outra ocupação. Passaram então a fabricar relógios refinados que em poucos anos passaram a ser considerados os melhores do mundo. Hoje em dia, Genebra é a sede de algumas das mais conceituadas marcas do mundo, como Patek Philippe, Vacheron Constantin, Piaget e a Roger Dubuis.

Em Genebra, é possível visitar vários locais relacionados com relógios. Pode por exemplo dirigir-se ao Hotel Cornavin. É lá que vai encontrar o maior pêndulo do mundo, suspenso a 30 metros de altura. Na Citè du Temp pode apreciar uma exposição com todos os relógios da marca Swatch fabricados desde 1983 até hoje. A entrada é gratuita. Em pleno centro da cidade, no Jardin Anglais, fica o famoso Horloge Fleurie (relógio de flores). Este monumento é um símbolo da famosa relojoaria suíça.

Bom destino para compras de luxo

Genebra é um excelente destino para compras de luxo, principalmente na Rue du Rhône, zona central nas imediações do Lago Léman, mesmo em frente ao Relógio das Flores. Algumas das marcas aqui presentes são as seguintes: Cartier, Chanel, Prada, Gucci, Montblanc e Dior.

O queijo, o chocolate e a cerveja

O fondue de queijo é o mais típico prato de Genebra. A preparação é bastante simples, bastando fundir lentamente dois tipos de queijo com vinho branco, numa panela de barro ou de ferro. O creme fica espumoso e denso e depois junta-se pedaços de pão com a ajuda de um espeto. Muito parecido é o raclette, com uma pequena diferença: as fatias de queijo são fundidas numa bandeja e acompanham-se com batatas cozidas.

Veja também: A capital Beirute e outros destinos imperdíveis no Líbano

A atestar a importância do queijo na culinária de Genebra estão as várias queijarias espalhadas um pouco por toda a cidade. Em Genebra também existem inúmeras chocolatarias, que combinam o alimento com frutas e cereais. Neste caso, estamos a falar de um fondue doce. A cerveja é a bebida mais popular na cidade e é possível encontrar vários locais que a produzem de forma artesanal.

A “capital da paz”

Como já referimos, Genebra é também a “capital da paz”, por ser a sede de importantes organizações humanitárias. Na Place des Nations está instalada a sede europeia da ONU. É possível fazer uma visita guiada com duração de uma hora.

Ali muito perto, seguindo pela Avenue de La Paix, fica o Museu da Cruz Vermelha, instituição que presta ajuda humanitária às vítimas de guerra. E mesmo ali ao lado fica a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Percorra a galeria e fique a par do melhor que Genebra tem para oferecer.

  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
  • 5 factos que fazem de Genebra uma cidade incrível
< >

Partilhar Artigo

Top