A capital Beirute e outros destinos imperdíveis no Líbano

A capital Beirute e outros destinos imperdíveis no Líbano

A capital Beirute e outros destinos imperdíveis no Líbano

Artigo de André Cruz Martins

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, longe vão os tempos em que o Líbano era um destino de viagem perigoso. Hoje em dia, a sua capital, Beirute, é mais liberal e ocidentalizada do que grande parte do Médio Oriente. E fora da capital também existem locais fantásticos para visitar com segurança.

< >

O Líbano está localizado na extremidade leste do mar Mediterrâneo, na Ásia Ocidental, numa região que faz ligação entre esse continente e a Europa. Faz fronteira com a Síria ao norte e a leste e com Israel a sul e a oeste com Chipre, pelo mar Mediterrâneo.

Leia ainda: Dubrovnik, a pérola do Adriático

O Líbano tem um clima tipicamente mediterrâneo. Ou seja, quente e seco no verão (junho a gosto) e frio e chuvoso no inverno (dezembro a fevereiro). No verão a humidade é muito elevada e as temperaturas chegam facilmente aos 30 graus. O inverno é ameno, com as temperaturas a rondarem os 15 graus. Por isso, a primavera e o outono são as melhores estações para visitar o país.

Beirute, uma cidade aberta ao mundo

Beirute é uma cidade tranquila e os seus habitantes são bastante acolhedores para com os turistas estrangeiros. Nos últimos anos, tem-se assistido a uma importante reconstrução da cidade. Nos 17 anos de guerra civil, boa parte dos monumentos e construções históricas foram totalmente ou parcialmente destruídos, mas as autoridades locais têm feito um enorme esforço para os recuperar.

Beirute não é uma cidade muito grande e as atrações turísticas ficam a uma curta distância umas das outras. Pode começar o passeio pelo centro visitando o Centro de Artes e o Museu Sursock, dois ótimos locais para observar a arte libanesa contemporânea. Para apreciar preciosidades arqueológicas, dê uma saltada ao Museu da Universidade Americana e ao Museu Nacional.

Ainda pelo centro histórico

Outro local de visita obrigatória é o Palácio do Grande Serralho, sede do governo, que se encontra num edifício otomano datado de 1849. Logo ali ao lado fica a conhecida Mesquita Al Omari, construída no século XII. Quem quiser lá entrar terá de o fazer descalço e com roupa que cubra o corpo todo, incluindo véu na cabeça das mulheres. Ainda no centro histórico, vá até à torre do relógio, a Place d’ Etoile, localizada numa zona cheia de lojas, cafés e restaurantes.

Veja também: Dê um mergulho em Curaçao

O melhor sítio para comprar uma recordação local é no Souk el Barghout, um mercado que vende inúmeras joias, perfumes e artesanato. Não pode ainda deixar de visitar as Pigeon Rocks, formações rochosas que possuem uma magnífica vista para o Mar Mediterrâneo e que são o cartão postal da cidade. Daqui é possível observar um magnífico pôr do sol.

A fantástica vida noturna de Beirute

Beirute tem a fama (e o proveito) de ter uma das mais badaladas vidas noturnas do mundo. A White Beirut, localizada em Al Nahar Bldg, perto da marina, é uma das mais famosas discotecas. Quinta-feira é o dia com as melhores festas. Deve o seu nome ao facto de ter a decoração toda em branco, sendo famosa pela abertura do teto em noites quentes, permitindo que a festa passe a ser ao ar livre.

Outro local imperdível é o SkyBar, que já chegou a ser eleita a melhor discoteca do mundo. Localizada no alto do Biel Pavilion, na zona de Minet El Hosn, tem excelente ambiente e música, para além de uma vista deslumbrante sobre o Mediterrâneo. Está aberta de quinta-feira a domingo, das 20h00 até ao início da manhã. Um aviso: os porteiros fazem-se de difíceis e não é fácil entrar, mas não custa tentar.
A famosa cadeia internacional Buddha Bar também está representada na capital do Líbano. Encontra-se na Rue Riad El Solh, na zona de Ousseily Bldg e também tem restaurante de sushi e comida de fusão.

Há Líbano além de Beirute

Para além de Beirute, existem mais destinos interessantes a visitar no Líbano. Por exemplo as espectaculares ruínas do sítio arqueológico da antiga Acrópole de Baalbek, a Norte da capital. Trata-se de um dos maiores e mais bem preservados complexos de templos romanos do mundo, construído entre os séculos 1 e 2 d.C.

Outro destino muito interessante é a aldeia montanhosa de Bcharré, a quatro horas de carro de Beirute e que fica a 1500 metros de altitude. Encontra-se no Vale Kadisha e destaca-se por ser a cidade natal do famoso poeta, pintor, filósofo e escultor Khalil Gibran. Em Bcharré, não deixe de visitar o Museu de Gibran e a casa onde este artista viveu, no alto da montanha. A cidade de Tripoli também merece uma visita, especialmente o seu enorme bazar, onde se vende todo o tipo de produtos. A uma escala um pouco menor, faz lembrar o famoso Bazar de Instambul.

A conceituada gastronomia

Não poderíamos deixar de fazer referência à gastronomia libanesa, uma das mais conceituadas em todo o mundo. É uma culinária repleta de aromas, temperos, especiarias, frutas e legumes frescos. O Homus é possivelmente o seu prato mais típico. É feito a partir de grão-de-bico, que é cozido e espremido. Leva sumo de limão, alho, sal e azeite. A Shawarma, bem conhecida na Europa, é preparada com pão sírio e fatias de frango ou carne de vaca. O Baba Ganoush é uma mistura de puré de beringela, pasta de gergelim e suco de limão. A berinjela pode ser grelhada ou assada. Referência final ao Arak, uma bebida típica libanesa. É consumida com água ou gelo, pois possui mais de 50% de teor alcoólico.

Percorra a galeria e veja mais fotos do Líbano.

< >

Partilhar Artigo

Top