Alasca, os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas incríveis

Alasca, os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas incríveis

Alasca, os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas incríveis

Artigo de André Cruz Martins

Muitos turistas estão alarmados com o rápido degelo dos glaciares no Alasca e por isso tem havido um grande aumento em reservas de viagens de grupo para a região. Não é segredo que as alterações climáticas têm tido um efeito devastador na natureza e um exemplo prático é o glaciar de Spencer, cujo topo já não consegue ser atingido.

  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
< >

De acordo com o jornal “Anchorage Daily News”, as operadoras de empresas de turismo têm registado um grande aumento em reservas para o único estado ártico dos Estados Unidos. A maioria dos clientes são oriundos da Austrália e de mercados emergentes como China e Índia.

Leia ainda: Mykonos, a ilha grega da diversão é muito mais do que praias e copos

No que se refere ao glaciar de Spencer, antes era possível chegar de comboio até ao seu topo. Hoje em dia, as empresas de turismo levam os clientes de avião até uma das zonas centrais do glaciar. E no local, proporcionam atividades como dormir em tendas geodésicas e comer caranguejos. De acordo com o “Journal of Glaciology”, o Alasca tem cerca de 25 mil glaciares, que até ao final deste século deverão perder entre 30 por cento a 50 por cento da sua massa.

O maior estado dos EUA tem uma beleza deslumbrante

O Alasca é um dos 50 estados dos Estados Unidos e o maior em extensão territorial, mas curiosamente o menos povoado. É um lugar muito isolado, não sendo um destino turístico popular. Dividido em cinco grandes zonas geográficas, tem belezas naturais deslumbrantes.

Comecemos por revelar as principais maravilhas do Far North (Extremo Norte), a região mais fria, pois grande parte do seu território fica no Círculo Polar Ártico. Em grande parte do inverno, nem há sol, mas para compensar, em boa parte do verão ele nem se põe.

É uma região com paisagens deslumbrantes e com muitos ursos polares. Não é fácil deslocarmo-nos nesta área, sendo que a cidade mais fácil de conhecer é Barrow, o destino mais a norte dos Estados Unidos. Aproveite para visitar o Centro de Património Iñupiat, um museu educativo sobre a história e as tradições desta cultura nativa. Se desejar observar ursos polares, desloque-se até Kaktovik, uma pequena vila na costa de Barter Island.

A região central

É na região central do Alasca que podemos encontrar o famoso Denali National Park e o Monte Denali, também conhecido como Monte McKinley. Este último tem cerca de 6 mil metros de altura, sendo o monte mais alto da América do Norte.

Este enorme parque natural engloba cerca de 2,4 milhões de hectares de região selvagem interior do Alasca. Tem florestas de abetos e glaciares e muitas espécies selvagens, incluindo ursos pardos, lobos, alces, renas e carneiros-de-Dall.

Veja também: The Mirage, o hotel que tem uma floresta tropical no interior

O verão é a melhor altura para o explorar e as atividades mais populares são andar de bicicleta, fazer caminhadas e praticar montanhismo. A maior cidade da região é Fairbanks, que é conhecida como “Golden Heart City” (Cidade do Coração do Ouro) porque o seu desenvolvimento foi ligado ao vil metal. Fairbanks é um dos locais no mundo mais indicados para ver a Aurora Boreal.

O centro-sul

O centro-Sul é a região mais visitada e acessível do Alasca, pois tem as melhores estradas e o clima mais ameno. É nesta zona que se encontra Anchorage, a maior cidade do Alasca. Esta região é indicada para ser explorada através de uma “road trip”, enquanto se vai parando por pequenas cidades encantadoras próximas do mar. Há também muitos parques e florestas e muita vida selvagem.

O sudeste

À região sudeste é dado o nome de Inside Passage, por ser uma espécie de corredor estreito a oeste do Canadá. É uma zona com muito mar e montanhas e de acesso extremamente difícil. Juneau, a capital do estado do Alasca, apesar de estar no continente, é inacessível por estrada ou comboio. E Sitka, a antiga capital do estado quando o Alasca pertencia à Rússia, fica numa ilha. A região tem inúmeras montanhas, fiordes, glaciares e ilhas com florestas. É por isso o habitat de animais como águias, focas, orcas e baleias.

A região sudoeste

No sudoeste, encontramos a Baía Bristol, um dos maiores locais para pesca em todo o mundo. Quase todos os salmões comercializados nos Estados Unidos provêm daqui e este local atrai muitos ursos pardos, que se vêm alimentar precisamente dos salmões. Até há empresas que organizam tours para observação do momento em que os ursos caçam os peixes.

O sudoeste é outra zona do Alasca de difícil acesso. Apenas pequenos barcos e aviões são permitidos e através de excursões muito caras. É nesta região que fica o Katmai National Park, casa de muitas espécies animais. E no Valley of Ten Thousand Smokes encontram-se muitos vulcões ativos. Também nas Ilhas Aleutas, um conjunto de 70 ilhas, há muitos vulcões ativos.

Percorra a galeria e veja algumas fotos do Alasca.

  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
  • Os glaciares que tem de visitar antes que seja tarde e outras maravilhas no Alasca
< >

Partilhar Artigo

Top