Uma catedral gótica deslumbrante, um teatro único e muito mais para descobrir em Milão

Uma catedral gótica deslumbrante, um teatro único e muito mais para descobrir em Milão

Uma catedral gótica deslumbrante, um teatro único e muito mais para descobrir em Milão

Artigo de André Cruz Martins

Milão, uma das mais importantes cidades italianas, situa-se no norte de Itália e tem cerca de 1,4 milhões de habitantes. Para além de ser um dos principais destinos internacionais do mundo da moda, tem muitos encantos que vale a pena conhecer. A começar, naturalmente, pela Duomo, que muitos consideram a mais bela catedral gótica do mundo. Passando por sítios para compras exclusivas e por um dos melhores teatros à escala planetária. Venha connosco à descoberta desta magnífica cidade.

Duomo, o símbolo da cidade

O Duomo é uma das mais belas catedrais góticas do mundo. A sua construção começou em 1386, no local antes ocupado pelas igrejas de Santa Tecla e Santa Maria Maggiore. Só no final do século XVIII, cerca de 400 anos depois, é que a sua construção terminou.

Leia ainda: O melhor de Turim, cidade cheia de história e berço do automóvel em Itália

O principal material usado na sua edificação foi o mármore branco-rosa de Candoglia, no Lago Maggiori. De resto, esta é a única igreja do mundo proprietária da própria marmoraria, de onde ainda hoje saem as placas de mármore necessárias para a restauração do edifício.

A fachada do Duomo demorou apenas oito anos a ser finalizada, por ordem de Napoleão, que desejava coroar-se ali rei da Itália em 1813. Uma das grandes atrações do Dumo é a La Madonnina, uma estátua dourada de Nossa Senhora. Está colocada na parte mais alta da catedral.

A Galeria Vittorio Emanuele II e o Teatro alla Scala

A Galeria Vittorio Emanuele II é o sítio mais chique de Milão. Tem cafés e restaurantes famosos como o Savani, o II Camparino e o Biffi. E também o Hotel Towm House Galleria, que tem uma localização perfeita, junto da Praça Duomo e da Praça Scala. A Galeria Vittorio Emanuele II é no entanto mais conhecida pelas lojas de grandes marcas, como Savani, II Camparino, Biffi, Louis Vuitton e Prada, entre outras.

É também nesta zona que fica o conhecido Teatro alla Scala, uma das mais famosas casas ópera do mundo. Os bilhetes para alguns espetáculos esgotam em poucos minutos, muitos meses antes do dia marcado. Quem conseguir adquirir os ingressos está obrigado a um rigoroso “dress code”, especialmente os homens, que têm de ir de blazer e gravata. As mulheres não são obrigadas a usar vestido longo, a não ser em algumas óperas especificadas.

O Café Luini e a Pinacoteca de Brera

Ir a Mião e não visitar o café Luini é como ir a Roma e não ver o Papa. Fica muito perto da Praça Duomo e lá “é obrigatório” pedir um panzerotto. Trata-se de um pastel que faz lembrar uma pizza calzone pequena. É um salgado frito, recheado de mozzarella e tomate (o clássico) salame picante e outros recheios. Existem também versões doces com recheios de pera e chocolate. Grande parte dos cafés vendem panzerotti mas o original é o do café Luini.

Veja também: Matera, a cidade italiana que é famosa por causa de cavernas

E se só tiver tempo de visitar um museu, escolha a Pinacoteca de Brera. Situa-se no primeiro andar do antigo Palácio de Brera. Faz parte de um grande complexo que engloba ainda a Academia de Belas Artes, a Biblioteca Braidense e o Jardim Botânico. Destaca-se pela coleção de arte entre os séculos XIII e XIX. Algumas das obras famosas são a Ceia em Emaus, de Caravaggio e O Casamento da Virgem, de Rafaello.

Percorra a galeria e veja algumas imagens da cidade de Milão.

< >

Partilhar Artigo

Top