Chimborazo, o espetacular vulcão no Equador que é o local mais distante do centro da Terra

Chimborazo, o espetacular vulcão no Equador que é o local mais distante do centro da Terra

Chimborazo, o espetacular vulcão no Equador que é o local mais distante do centro da Terra

Artigo de André Cruz Martins

O Chimborazo é um impressionante vulcão no Equador, situado na montanha com o mesmo nome. O seu cume está a 6267 metros de altitude. Apesar do Monte Everest ser o ponto do planeta com maior elevação em relação ao nível do mar, o cume do Chimborazo é o local mais próximo do sol e mais distante do centro da Terra. A boa notícia é que qualquer pessoa pode chegar bem próximo do seu cume, desde que tenha os cuidados necessários a quem sobe a uma altitude tão elevada.

O Chimborazo situa-se perto da cidade de Riobamba, 180 quilómetros a sul da capital Quito. É possível visitar o vulcão através de agências de turismo, mas essa opção fica bastante dispendiosa. Para o fazer por conta própria, pode seguir as indicações do site “Turismo Sem Clichê”, que fornece informações sobre destinos relativamente desconhecidos.

De boleia até ao primeiro refúgio

O primeiro passo é reservar alojamento em Riobamba, a cidade mais próxima. Pode escolher entre um hotel, um hostel ou coachsurfing. Depois de uma boa noite de sono, acorde cedo e vista-se com roupa bastante quente, pois é certo e sabido que vai sofrer muito frio neste vulcão.

Leia ainda: Colômbia, o destino que merece uma visita com a mochila às costas

De seguida, apanhe um autocarro para a cidade de Guaranda, com a viagem a durar cerca de uma hora. A entrada no parque onde se tem acesso ao vulcão é gratuita. Mas não é propriamente fácil prosseguir o caminho. Isto porque não existem transportes públicos para o primeiro refúgio, a 8 quilómetros da base. A única opção é ir pedindo boleia a quem passa de carro ou camião.

A escalada tem de ser feita lentamente

Esse primeiro refúgio fica a 4800 metros de altitude e lá pode aproveitar para comprar algo para comer. Depois, é altura de começar a escalar montanha acima, na direção do segundo refúgio, a cerca de 1 quilómetro de distância e 5 mil metros acima da linha mar. É importante que caminhe lentamente, de outra forma é quase certo que se vá sentir mal. Neste refúgio terá oportunidade de descansar e beber chá de coca, que o ajudará a acostumar-se à altíssima altitude.

Veja também: Oaxaca, uma viagem ao México profundo e multicultural

Por fim, chegou a última caminhada, na direção da Condor Cocha, uma lagoa a 300 metros do refúgio e a 5100 metros de altitude. A partir daqui, só é permitida a passagem a alpinistas com equipamento profissional. Mas quem chegou aos 5100 metros de altitude, depois de uma escalada de cerca de 12 horas, garante que a adrenalina é indescritível.

Percorra a galeria e veja mais fotos do Vulcão Chimborazo.

< >

Partilhar Artigo

Top