À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia

À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia

À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia

Artigo de André Cruz Martins

Turku é uma cidade com cerca de 200 mil habitantes no sudoeste da Finlândia. Apesar de não ser um destino turístico muito famoso, é um dos mais belos destinos na Escandinávia e destaca-se por ser a mais antiga cidade finlandesa e antiga capital. Foi fundada no século XIII e só no início do século XIX é que deixou de ser a capital, quando a região da Finlândia passou para o domínio do Império Russo e a cidade principal passou a ser Helsínquia. Turku está a cerca uma hora e meia de carro de Helsínquia e tem a curiosidade da maioria dos seus habitantes serem bilíngues, possuindo uma das maiores populações de língua sueca da Finlândia.

O castelo

O castelo e catedral de Turku são as atrações mais famosas da cidade e dois dos edifícios mais antigos na Escandinávia. O castelo remonta a uma fortificação erguida em 1280 por conquistadores suecos. Foi o centro da província histórica da Finlândia Genuína e palco de múltiplos combates.

Leia ainda: Faça as malas e descubra as 11 cidades mais antigas da Europa

Em 1881 o Museu Histórico de Turku foi fundado numa parte do castelo, mantendo-se em funcionamento nos dias de hoje. O castelo sofreu fortes danos no início da Guerra de Continuação (1941-1944), conflito que opôs a Finlândia e a União Soviética durante a Segunda Guerra Mundial. Viria a ser alvo de trabalhos de restauração, que foram concluídos em 1987.

A catedral

A catedral de Turku é a igreja matriz da Igreja Luterana da Finlândia, sendo considerado um dos maiores santuários do país. É a sede do arcebispo da Finlândia, Kari Mäkinen. Considerado o mais importante edifício religioso da Finlândia, encontra-se no centro histórico Turku, nas imediações da Grande Praça Velha. Foi construída no final do século XIII e ampliada nos séculos XIV e XV. Sofreu grandes danos num grande incêndio ocorrido em 1827, mas foi quase toda reconstruída.

A praça central, os “barcos-bares” e os “barcos-hotéis”

É na Praça da Velha Biblioteca que se encontra boa parte da animação de Turku. Existem cafés com esplanadas, restaurantes e ainda concertos ao ar livre, mas apenas durante a primavera e o verão. Nas outras estações do ano o frio aperta, havendo muitos dias com temperaturas negativas.

Durante o verão, existe o costume das pessoas entrarem em barcos que estão ancorados no rio da cidade. Curiosamente, não para darem um passeio, mas para beberem cerveja ou sidra, enquanto ouvem música e apreciam as margens da cidade. Há ainda alguns navios que servem como hotéis.

O principal museu e a nova biblioteca

O Forum Marinum é outra das principais atrações da cidade. Trata-se de um museu que mostra a evolução da vida marítima e que conta com algumas embarcações reais. Uma das mais recentes atrações da cidade é a nova biblioteca, localizada no centro histórico. Construída nos terrenos da antiga biblioteca, o objetivo foi tentar manter o peso histórico do local, mas através de um estilo arquitetónico moderno. O interior do novo edifício conecta-se com o centenário prédio da antiga biblioteca, entretanto transformada em café e salas de reuniões.

O magnífico jardim botânico e o parque de diversões

Outro local a não perder é o Jardim Botânico de Turku, que se encontra nos terrenos da Universidade, numa floresta de carvalhos. Tem cerca de 20 hectares e centenas de espécies de plantas. E se viajar com crianças, passe pelo Moomin World, um parque de diversões com muitas atividades interessantes para os mais novos.

Os pratos típicos

Não se pode dizer que a gastronomia finlandesa seja propriamente famosa. E os restaurantes têm o inconveniente de serem muito caros. Ainda assim, existem vários pratos deliciosos. Um dos mais famosos é a sopa de salmão, normalmente servida com batatas. Apesar de ser uma sopa, é quase sempre o prato principal. Outros pratos típicos são a carne de rena (atenção que é mesmo muito cara) e a ovelha assada, que normalmente fica no forno durante cerca de 10 horas.

Veja também: Albânia, da histórica Tirana, às praias incríveis e os pratos típicos

Ao pequeno-almoço ou ao lanche delicie-se com o Pulla, um pequeno pão com sabor levemente adocicado e que pode ter cobertura de açúcar, canela, geleia ou creme. O Piparkakku é um biscoito de gengibre com canela, muito típico no Natal mas que se vende nos cafés durante todo o ano.

Percorra a galeria e veja algumas fotos de Turku, um paraíso escondido na Finlândia

  • À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia
  • À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia
  • À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia
  • À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia
  • À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia
  • À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia
  • À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia
  • À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia
  • À descoberta de Turku, o paraíso escondido na Finlândia
< >

Partilhar Artigo

Top