As razões que fazem da Guatemala um destino mágico que nunca irá esquecer

As razões que fazem da Guatemala um destino mágico que nunca irá esquecer

As razões que fazem da Guatemala um destino mágico que nunca irá esquecer

Artigo de André Cruz Martins

A Guatemala é um bonito país na América Central muito marcado pela influência da civilização maia. Essa influência ainda é visível nos dias de hoje em algumas construções e ruínas. As paisagens deslumbrantes, no quais se incluem 29 vulcões (alguns ativos) são a imagem de marca do seu território de 110 mil quilómetros quadrados.

Sugerimos o roteiro mais habitual para visitar na Guatemala, que começa em Antigua e segue pelo Lago de Atitlán e pelo Parque Nacional Tikal. A melhor forma será alugar um carro e percorrer estes lugares mágicos que irão ficar para sempre na sua memória.

Antigua, a primeira cidade planeada no continente americano

Pode começar por explorar a Guatemala por Antigua, no sul do país, a apenas uma hora de carro da capital Cidade de Guatemala. Antigua foi a primeira cidade planeada no continente americano e a capital da colonização espanhola na América Central. Património da UNESCO, foi fundada em 1543 e ao passear pelo centro é impossível não ficar fascinado com os seus edifícios coloniais.

Leia ainda: Costa Rica, dos animais exóticos, praias deslumbrantes e vulcões imponentes

Para além de conhecer o centro histórico, com destaque para as igrejas, é obrigatório visitar Cerro de la Cruz e subir ao seu miradouro. A vista é deslumbrante. Passe ainda por um dos vários mercados artesanais e leve uma Quitapena como recordação (as pequenas bonecas típicas da Guatemala). De referir que Antigua está rodeada por três vulcões – Água, Acatenango e Fuego. Este último ainda está ativo.

O Lago de Atitlán e as cidades em seu redor

O Lago de Atitlán fica no sudoeste da Guatemala, a pouco mais de duas horas de carro de Antigua. Foi formado há 11 milhões de anos, de uma erupção vulcânica. É o lago mais profundo da América Central, podendo chegar aos 340 metros de profundidade. Está rodeado por três vulcões – Atitlán, San Pedro e Tolimán, este último ainda ativo.

Veja também: Zanzibar e o guia perfeito para passar umas férias de sonho

Pode conhecer o lago através de um passeio de barco e depois dedicar-se a explorar as cidades que o rodeiam, com destaque para San Pedro de Laguna. O seu centro é muito interessante e destaca-se pela animada vida noturna. Não faltam bons bares e discotecas, nas quais a noite só termina depois do nascer do sol. Se quiser um lugar mais tranquilo e relaxar num bom hotel, sugerimos a localidade de San Marcos.

Terminar em beleza no Parque Nacional Tikal

Sugerimos o Parque Nacional Tikal como último destino na Guatemala. Trata-se de uma antiga cidadela maia nas florestas tropicais do norte da Guatemala. De acordo com os registos, é o maior complexo arqueológico maia em todo o mundo. Flores, uma pequena ilha no lago Petén Itzá, é a base ideal para visitar Tikal. Desde lá são organizadas excursões para o parque nacional, que tem qualquer coisa como 575 quilómetros quadrados de florestas e ruínas. Para além do contacto com a natureza, vai poder apreciar majestosas construções maias. Existe ainda um centro de visitantes, dois museus e restaurantes.

Percorra a galeria e veja mais imagens da Guatemala.

< >

Partilhar Artigo

Top