Os templos, as cavernas, o centro histórico e a gastronomia de Kuala Lumpur

Os templos, as cavernas, o centro histórico e a gastronomia de Kuala Lumpur

Os templos, as cavernas, o centro histórico e a gastronomia de Kuala Lumpur

Artigo de André Cruz Martins 02-01-2020

02-01-2020


Kuala Lumpur, capital da Malásia, é um dos destinos mais intereressantes e cosmopolitas no continente asiático. Curiosamente, a tradução de Kuala Lumpur significa “confluência enlameada”. Isso explica-se pelo facto de antigamente a região ser constituída por minas de estanho com águas lamacentas que foram construídas por chineses.

O centro da cidade tem muito para conhecer e nos arredores de Kuala Lumpur também há lugares fantásticos para explorar. A cidade dispõe de um excelente sistema de transportes e as oito linhas de metro chegam perto de praticamente todos as principais atrações turísticas.

Pelo centro da cidade

A Praça Merdaka é o lugar mais central da cidade. Quase todos os turistas não perdem a oportunidade de tirar uma fotografia em frente ao sinal de Kuala Lumpur. Está rodeada por vegetação e vários edifícios históricos. O nome significa “Praça da Independência” e aqui viveram-se vários episódios marcantes na história do país. O mais especial terá sido a proclamação da independência da Malásia.

Leia ainda: Descubra as razões que fazem de Busan um dos destinos da moda na Ásia

Ainda pelo centro, não perca o Sri Mahamariamman, um templo impressionante. O edifício foi construído em 1873 mas só em 1920 abriu ao público, como templo hindu. Destacam-se os vários deuses cobertos a ouro e com pedras preciosas. E também os magníficos azulejos que decoram as paredes. Ali bem perto fica a rua Peatling, que é a Chinatown de Kuala Lumpur, com muitas lojas que vendem produtos tradicionais chineses. E também não faltam bons restaurantes, a preços convidativos.

As incríveis cavernas de Batu

Nos arredores de Kuala Lumpur, mais propriamente no distrito de Gomak, não pode deixar de visitar as Cavernas de Batu. É o santuário hindu mais importante fora da Índia e fica no interior de uma formação de calcário a quase 100 metros do solo. No seu interior vai poder observar estátuas e templos que integram o complexo de três cavernas principais.

Veja também: Butão, o reino encantado dos templos e das vistas de cortar a respiração

A maior caverna chama-se Cathedral Cave e para a alcançar tem de escalar quase 300 degraus. Pelo caminho, vai encontrando alguns macacos. Uma das principais atrações do complexo é a estátua do deus Murugan, que tem 43 metros de altura e é coberta com cerca de 300 litros de tinta dourada. De referir que as formações rochosas presentes nas cavernas têm aproximadamente 400 milhões de anos.

Dois pratos típicos

Kuala Lumpur é um fantástico destino gastronómico, não faltando excelentes restaurantes para todas as bolsas. O Nasi Lemak é um dos pratos típicos que pode experimentar em quase todo o lado. Trata-se de arroz cozido com leite de coco, acompanhado por ovo cozido, pepino, amendoim e sambal. Este último condimento é um molho muito picante, feito com vários tipos de pimenta, peixe, pasta de camarão e alho. Outro prato local é o roti canai. Originário da Índia, é muito simples, tratando-se de um pão muito saboroso que é servido com vários molhos feitos à base de curry e chutney. Tenha cuidado porque é bastante picante.

Percorra a galeria e veja mais fotos de Kuala Lumpur.

< >

Partilhar Artigo

Top