Matera, a cidade das cavernas que fica em Itália

Matera, a cidade das cavernas que fica em Itália

Matera, a cidade das cavernas que fica em Itália

Artigo de André Cruz Martins

É fácil de perceber por que razão Matera, cidade italiana na região de Basilicata, é conhecida como A Cidade das Cavernas. Até 1950 os seus habitantes viviam em cavernas, chamadas de Sassi, algo que nós só imaginamos em tempos bem mais remotos. Em 2019, essas casas nas cavernas ainda existem, embora reconstruídas e com eletricidade e outras comodidades essenciais nos dias de hoje.

Leia ainda: 7 destinos obrigatórios que tem de conhecer em Itália

Matera é uma cidade cheia de história, com uma grande combinação de diferentes eras. Os seus habitantes esculpiam nas rochas as suas casas, igrejas, oficinas e cisternas coletivas. Até ao início do século XIX, Matera era uma cidade rural próspera e a capital regional da Basilicata. No entanto, tudo mudou com a mudança da capital para Potenza. Famílias inteiras e animais habitavam nessas cavernas sem as mínimas condições de salubridade e por isso começaram a proliferar doenças como a malária.

Matera tornou-se um símbolo de pobreza e isolamento

Matera tornou-se um símbolo de pobreza e isolamento e em 1950 o governo italiano que sucedeu ao ditador Mussolini decidiu remover os habitantes das cavernas e cerca de 15 mil pessoas passarem e viver em casas construídas na parte nova da cidade.

No entanto, a parte velha não foi totalmente abandonada, apesar dos planos para implodir a zona. E a partir da década de 70 do século passado jovens artistas e empresários voltaram a viver nas Sassi, embora reformando as cavernas. Ainda assim, é possível encontrar algumas cavernas abandonadas. Em 1993, as Sassi foram consideradas Património da UNESCO, o que levou a que houvesse um grande aumento no número de turistas.

O que fazer em Matera

Os viajantes têm muitos locais históricos interessantes para explorar em Matera. A parte antiga é dividida em três áreas: a Civita e o Piano, na parte mais alta e onde estão as grandes igrejas e diversos palácios; dos dois lados, circundados por um vale, estão as já referidas Sassi, com as suas casas escavadas nas rochas. Já na parte nova parece que estamos noutra cidade, com os seus prédios e as estações de comboio e camionetas.

Na Civita destaca-se a Catedral de Matera, que se consegue observar de qualquer ponto da cidade e que foi construída no século XIII, em estilo românico da Apúlia. Ainda na Civita, deve visitar a Igreja San Giovanni Batista, concluída em 1233, com estilo Romanesco. Nas Sassi, prepare as pernas para longas caminhadas, com descidas e subidas, enquanto observa as cavernas.

Na zona que fica do outro lado do vale, só os mais destemidos se aventuram por longas caminhadas nas montanhas. É por isso preferível alugar um carro, enquanto faz paragens em cavernas e igrejas, isto para além de aproveitar a vista magnífica para ir tirando fotos. Para visitar alguns locais é obrigatório ir com um guia, nomeadamente a Igreja San Nicola della Ofra, a Caverna dos Morcegos e a Igreja Santa Maria degli Angeli.

Excelente gastronomia

Estamos em Itália e por isso a gastronomia não desilude. Existem diversos restaurantes onde é possível degustar excelentes refeições, confecionadas com produtos locais. Destacamos o Restaurante Francesca, uma construção cavada como tantas outras mas cujo interior é bastante moderna e o La Latteria, um restaurante/mercearia onde é possível escolher um corte de carne que depois é preparado na hora. A linguiça pezzente é magnífica, sendo um produto “slow food” feito de carne de porcos criados em estado selvagem.

Percorra a galeria e veja mais fotos de Matera.

< >

Partilhar Artigo

Top