Os segredos bem guardados de Omã, um país lindíssimo na Península Arábica

Os segredos bem guardados de Omã, um país lindíssimo na Península Arábica

Os segredos bem guardados de Omã, um país lindíssimo na Península Arábica

Artigo de André Cruz Martins

Omã é um país interessante para explorar na costa sudeste da Península Arábica. Dono de grande importância estratégica na foz do Golfo Pérsico, faz fronteira com os Emirados Árabes Unidos a noroeste, a Arábia Saudita a oeste, e o Iémen a sudoeste. Apesar de Omã ser um país bastante moderno, a influência ocidental na religião é reduzida: o seu islamismo tradicional possui mais restrições do que o islamismo sunita e xiita. Em Omã, aconselhamos que visite Khasab, a principal cidade da Península de Musandam e ainda a capital Muscat. E temos a certeza que vai adorar a magnífica gastronomia local.

Khasab, uma fantástica zona de praias

Khasab é a principal cidade da Península de Musandam e aqui situa-se o Estreito de Ormuz, que separa o mar Arábico do oceano Índico. É uma zona de praias que foi pensada para a população local descontrair às sextas-feiras e sábado, os tradicionais dias de descanso.

Leia ainda: Butão, o reino encantado dos templos e das vistas de cortar a respiração

Uma das melhores atividades é fazer um passeio de dhow, veleiro tradicional muito utilizado na região do Mar Vermelho e do Oceano Índico. Ao longo da viagem, pode observar golfinhos e ver aldeias omanitas ao longe. Se desejar, pode nadar e fazer snorkeling.

É ainda imperdível visitar o lindíssimo fiorde de Musandam, que se desataca pelas enseadas e falésias que se erguem acima das águas azuis cristalinas, cheias de golfinhos e outros animais. É devido a este fiorde que a região é conhecida como “Noruega da Arábia”. Ainda em Khasab, não deixe de conhecer a sua fortaleza, construída pelos colonizadores portugueses no início do século XVII, como tentativa para dominar o estreito de Ormuz.

A bela capital Muscat

Muscat é a capital e maior cidade de Omã e a sua zona mais bonita é Muttrah. Fica à beira-mar e proporciona um belo passeio no seu calçadão. É aqui que fica o porto onde atracam os navios de cruzeiro. Em Muscat existe um enorme bazar, onde pode comprar de tudo um pouco. Há souvenirs, incenso, roupas, frutas, legumes e comida típica (já iremos abordar a gastronomia local).

Veja também: À descoberta da Birmânia, um destino no sudeste asiático que preserva tradições milenares

A zona mais antiga da cidade também é fabulosa e quando aqui chegamos parece que viajamos no tempo. É nesta área que fica o palácio mandado construir pelo Sultão Al Qaboos, na década de 70 do século XX. Do interior deste imponente e colorido edifício tem-se uma vista deslumbrante para o Oceano Índico e para uma enorme fortaleza. Esta construção não está aberta a visitantes e só membros do Governo e chefes de Estados em visita oficial podem lá entrar.

A deliciosa gastronomia

A gastronomia de Omã recebeu fortes influências indianas, iranianas e paquistanesas. É rica em especiarias e as bebidas têm muito açúcar e mel. A shawarma é a comida tradicional de rua. Parecida com um kebab, é uma sanduíche enrolada em pão árabe, com carne de frango ou borrego e batatas fritas. A carne é assada num espeto vertical.

O qabuli é outro prato nacional. Consiste em carne de cordeiro, de vaca, de frango ou de bode, acompanhada por arroz basmati e canela. Serve-se num grande prato para ser partilhado e os locais usam a mão direita ou então pão árabe como talher.
Uma das sobremesas mais famosas é o halwa, pudim feito com semolina, açúcar e água de rosas, coberto por amêndoas.

Percorra a galeria e veja mais fotos de Omã.

< >

Partilhar Artigo

Top