Oviedo, a cidade espanhola que parece saída de um conto de fadas

Oviedo, a cidade espanhola que parece saída de um conto de fadas

Oviedo, a cidade espanhola que parece saída de um conto de fadas

Artigo de André Cruz Martins

Oviedo, a capital do Principado espanhol das Astúrias, é uma cidade que respira cultura, arte e história por todos os cantos. Declarada Património Mundial da Humanidade em 1985, fica estrategicamente localizada numa zona próxima do mar e da montanha.

Esta cidade é também famosa por uma bebida alcoólica que é servida de forma muito peculiar. E sabia que os habitantes de Oviedo, os ovetenses, são também conhecidos por Carbayones (carvalhões), por causa de um carvalho que foi cortado por estar com uma doença?

Woody Allen perdeu-se de amores por Oviedo

Oviedo é famosa pela grande quantidade de esculturas, espalhadas um pouco por todo o lado. São cerca de 150 e todas dignas de destaque. Mas podemos por exemplo referir a de Mafalda, personagem de banda desenhada que se encontra no Parque de São Francisco, ao lado da Calle Uria, no centro da cidade. O seu autor foi o escultor Pablo Irrang e trata-se praticamente de uma cópia da estátua de Buenos Aires, na Argentina.

Leia ainda: As razões que fazem de Dinant uma das cidades a não perder na Bélgica

Ali ao lado está a estátua de Rufo, um cão vadio que vivia no centro de Oviedo e que se converteu na mascote da cidade. E como não tinha dono, estabeleceu-se que o seu dono era a cidade de Oviedo no seu todo.

Destaca-se ainda uma estátua de Woody Allen, que gravou em Oviedo algumas cenas do filme “Vicky Cristina Barcelona”. A escultura do realizador de cinema fica na Calle Milicias Nacionales e retrata-o a passear pelas ruas da cidade. Refira-se que Woody Allen perdeu-se de amores por Oviedo referindo-se a ela publicamente como “uma cidade que parece saída de um conto de fadas”.

A sidra é a “bebida oficial”

A rua mais famosa da cidade é a Calle Gascona, também conhecida por Boulevard de la Sidra. Isto porque é tradição passar por esta rua para beber sidra, uma bebida alcoólica feita com sumo fermentado de maçã. Todos os restaurantes servem a bebida à maneira típica das Astúrias: com uma mão levanta-se a garrafa até cima, vai-se rodando a garrafa e depois derrama-se o líquido para um copo largo que é segurado pela outra mão, mesmo abaixo da cintura, deixando-se a sidra entrar pelas laterais do copo. O conselho é que a sidra seja bebida de um só gole, enquanto as bolhinhas fervilham. Há sidra um pouco por toda a cidade, mas algumas das lojas mais conhecidas encontram-se na Calle Gascona.

Museus que vale a pena visitar

Oviedo é uma das cidades espanholas com melhores museus, destacando-se o Museu de Belas Artes das Astúrias e o Museu Arqueológico das Astúrias. O primeiro abriga obras da Idade Média, século XIV, Idade Contemporânea e Século XXI . Fazem parte do seu acervo mais de 15 mil obras nas categorias de pintura, escultura, desenho, gravura, fotografia e artes aplicadas.

O Museu Arqueológico das Astúrias encontra-se instalado no antigo convento de São Vicente e também merece uma visita. Através de sua coleção permanente, o Museu oferece uma leitura da história à luz das mais recentes descobertas arqueológicas feitas na região.

A catedral e o Casco Antiguo

A Catedral de Oviedo, conhecida como “Sancta Ovetensis”, é o grande ícone da cidade e possui uma quantidade impressionante de preciosidades no seu interior. Nomeadamente a Câmara Santa, que serve de panteão para os Reis das Astúrias e que acolhe o Santo Sudário de Oviedo, que crê-se, terá sido a manta de linho que cobriu Jesus Cristo. É datada do século IX e declarada pela UNESCO Património Mundial da Humanidade.

A catedral mistura elementos pré-românicos, românicos, renascentistas, barrocos e góticos. Nas imediações da catedral desenvolveu-se o Casco Antiguo (centro histórico). Lá podemos encontrar edifícios de várias épocas histórias e restos da antiga muralha que protegia a cidade no século IX. Um dos locais a visitar na zona é a Plaza del Fontán, uma praça interior em que os locais se juntam em esplanadas. Nesta praça, ao fim de semana é organizado um mercado de produtos locais, nomeadamente queijos, enchidos e marisco.

Natureza em plena cidade

Em redor de Oviedo existem zonas montanhosas muito bonitas para serem exploradas. A apenas 3 quilómetros do centro da cidade fica o monte Naranco, que proporciona vistas magníficas. No local pode também visitar a igreja de Santa Maria del Naranco.

Mas se não quiser sair do centro da cidade para respirar ar puro dirija-se ao Campo de São Francisco. Aqui vai encontrar cerca de 50 espécies de árvores, lagos, zonas para merendas, parques infantis e pequenos cafés.

A boa e pesada gastronomia

Prepare-se que a gastronomia das Astúrias é pesada. O prato típico mais comum em Oviedo é a Fabada Asturiana. É preparado com feijões brancos secos, cozinhados em lume brando durante duas a três horas, com uma cebola inteira, que é retirada pouco depois do início da cozedura. O tempero inclui pimentão, açafrão e azeite. No fim, juntam-se diversas carnes de porco fumadas e cruas que, no seu conjunto, são conhecidas como compango. O compango é normalmente constituído por toucinho, chouriço, morcela, orelha e rabo.

Veja também: The Mirage, o hotel que tem uma floresta tropical no interior

O Cachopo, outro prato tradicional, consiste em dois grandes bifes de boi recheados com fatias de presunto ibérico (jamón) e queijo. O Chorizo à la Sidra é feito numa panela de barro e servido em fatias. Quando os chorizos estão levemente dourados é acrescentada a sidra e aumenta-se o fogo para que a bebida comece a ferver.

Outro prato tradicional é o Pastel de Cabracho, um patê feito com cabracho (peixe escorpião). Normalmente, é servido como entrada e acompanhado com torradinhas. Os doces mais típicos são os Carbayones, bolos feitos de massa folhada recheada com uma mistura de ovo, amêndoas moídas e moscatel ou outro vinho doce e depois cobertos com uma calda de açúcar.

Percorra a galeria e veja algumas fotos de Oviedo.

  • É impossível não nos perdermos de amor por Oviedo
  • É impossível não nos perdermos de amor por Oviedo
  • É impossível não nos perdermos de amor por Oviedo
  • É impossível não nos perdermos de amor por Oviedo
  • É impossível não nos perdermos de amor por Oviedo
  • É impossível não nos perdermos de amor por Oviedo
  • É impossível não nos perdermos de amor por Oviedo
  • É impossível não nos perdermos de amor por Oviedo
  • É impossível não nos perdermos de amor por Oviedo
< >

Partilhar Artigo

Top