Syros, a ilha grega que tem mais do que sol e mar

Syros, a ilha grega que tem mais do que sol e mar

Syros, a ilha grega que tem mais do que sol e mar

Artigo de André Cruz Martins

Quando pensamos em ilhas gregas vêm-nos à mente locais como Mykonos e Santorini e imagens de praias de areia branca e água quente. No entanto, nem todas as ilhas helénicas são assim e não é por isso que perdem encanto, como se pode perceber através do exemplo de Syros.

Syros é o oposto das suas “irmãs famosas” e mesmo não tendo praias tão deslumbrantes, destaca-se pelos pedaços de história que encontramos em cada recanto e pela maravilhosa gastronomia. Apesar desta pequena ilha ter apenas 27 mil habitantes, é a mais povoada da Cíclades, com uma área de 84 quilómetros quadrados. A sua capital é Ermoupolis.

O que ver em Syros

O turismo de massas ainda não surgiu em Syros e é duvidoso que algum dia apareça. Aliás, é raro cruzarmo-nos com forasteiros nas suas ruas pitorescas. Um dos primeiros factos que chama a atenção dos raros visitantes na capital Ermoupolis é perceber que as ruas são em pedra lisa e não em asfalto. A Praça Miaouli é o local onde se concentram lojas, cafés e restaurantes. No local destaca-se a estátua do almirante Andreas Miaoulis, herói da Guerra de Independência grega contra os turcos otomanos (1821-1832).

Leia ainda: Santorini: Um pedaço do Paraíso!

Ainda na praça principal, a Catedral de São Nicolau merece destaque. Quem observa esta igreja ortodoxa do lado de fora possivelmente não lhe dará grande importância, mas o caso muda de figura quando se explora o seu interior, devido à riqueza da sua ornamentação. Se o sol entrar pelos vidros coloridos, assistimos a um espectáculo deslumbrante de luz e cores.

As constantes subidas e descidas fazem com que nem sempre seja fácil caminhar por Ermoupolis. No entanto, quando se chega ao ponto mais alto da cidade, a vista que se obtém compensa o esforço. É lá que se encontra a Igreja da Ressurreição, neste caso católica. É ao final da tarde que Ermoupolis ganha animação. Quando os locais invadem as ruas, cafés e esplanadas e por lá ficam a conviver, num costume tão grego.

Atenção que também há praias

Syros não tem as fantásticas praias de Mykonos ou Santorini, mas ainda assim é possível passar um bom dia entre banhos de sol e de mar. A praia de Galissas é sem dúvida a mais conhecida e a maior, possuindo guarda-sóis e a possibilidade de alugar equipamento para desportos aquáticos.

Veja também: Mykonos: Sempre em festa!

A praia de Delfini é de pequena dimensão mas é servida por um bom bar/restaurante. E até na capital Ermoupolis há pequenas praias de calhau. E tivermos de eleger uma praia para ver o pôr do sol escolhemos a praia de Kini, servida por um bom bar/restaurante. Já na praia deserta de Gaidouri, que fica ao lado oposto a Ermoupolis, o acesso só é possível por barco.

A comida típica

Os restaurantes em Syros são despretensiosos, mas na sua generalidade servem boa comida caseira, tipicamente grega. Destacamos o Gemista, prato composto por tomate ou pimentão, recheado com arroz e cozido no azeite. Já o Souvlaki é uma carne no churrasco, servida dentro de pão pita com molho, salada e batatas fritas.

O Gyros é precisamente igual ao kebab turco, geralmente feito com carne de porco. E a Moussaka é uma espécie de lasanha, composta por uma combinação de carne de cordeiro moída, beringelas, tomate, cebola, molho branco e azeite. Qualquer restaurante em Syros tem uma deliciosa entrada chamada Tzatziki. É um creme feito com iogurte, pepino, um toque leve de cebola, limão, azeite, pimenta, menta e sal.

Percorra a galeria e veja mais fotos de Syros.

< >

Partilhar Artigo

Top