O roteiro perfeito para visitar Vila Viçosa, a mais imponente cidade alentejana

O roteiro perfeito para visitar Vila Viçosa, a mais imponente cidade alentejana

O roteiro perfeito para visitar Vila Viçosa, a mais imponente cidade alentejana

Artigo de André Cruz Martins

Vila Viçosa, no distrito de Évora, é sem dúvida uma das mais belas localidades alentejanas. Foi lá que os duques de Bragança mantiveram as suas propriedades e o magnífico Paço Ducal, até à Proclamação da República. Vila Viçosa é famosa pela grande quantidade de mármore na região, em especial o de cor rosa. É extraído e explorado a partir de mais de 160 pedreiras. A vila possui um magnífico património arquitetónico, com edifícios históricos que nos fazem viajar ao passado.

O Paço Ducal

O Paço Ducal é o monumento mais emblemático de Vila Viçosa. Começou a ser construído em 1501 por ordem de D. Jaime, quarto duque de Bragança, mas só ficou concluído no século XVII, com o aspeto que ainda hoje mantém. Os 110 metros de comprimento da fachada de estilo maneirista são totalmente revestidos de mármore da região. No início, foi residência permanente dos Duques de Bragança, mas quando em 1640 a Casa de Bragança ascendeu ao trono de Portugal, passou a ser apenas mais uma das habitações espalhadas pelo reino.

Leia ainda: Melides, um dos últimos redutos selvagens da costa alentejana tem fama além-fronteiras

Foi encerrado em 1910, com a implantação da República, mas na década de 40 do século XX reabriu, após a criação da Fundação da Casa de Bragança. Existem 50 salas visitáveis, onde poderá encontrar coleções de arte e obras literárias que pertenceram a D. Manuel II, último rei de Portugal. Destacam-se ainda pinturas portuguesas do século passado, bem como ourivesaria e tapeçarias flamenga e francesa.

As igrejas majestosas

Vila Viçosa é também terra de várias igrejas majestosas, das quais destacamos duas. Uma é a igreja e convento das Chagas, mandado construir em 1514, por D. Jaime, para ser o Panteão das Duquesas de Bragança. É um dos conventos portugueses mais opulentos. A igreja ostenta a classificação de monumento nacional e o altar-mor é rico em talha dourada e pinturas do século XVI.

Outra igreja que importa visitar é a de São João Baptista. Fica em local bastante central, na Praça da República e foi mandada edificar pelos Duques de Bragança (1636), para acolher o colégio jesuíta de São João Evangelista. Tem uma magnífica fachada, revestida com os mármores da região. No interior tem um retábulo do altar-mor feito em talha dourada.

Muito mais do que um castelo

O castelo fica no centro, sendo local incontornável para quem está pela primeira vez em Vila Viçosa. É um castelo medieval que foi mandado edificar por D. Dinis no final do século XIII. Dentro da fortaleza destaca-se o Solar da Padroeira de Portugal e também o cemitério, onde jazem os restos mortais da poetisa  Florbela Espanca.

Veja também: Alcácer do Sal, a joia do Alentejo mais próxima de Lisboa

No interior da alcáçova encontra-se o Museu da Caça. Aqui pode encontrar uma coleção de Manuel Lopo de Carvalho, antigo membro da Junta da Casa de Bragança e várias peças provenientes dos fundos da Fundação. No seu espólio contam-se muitas espécies de origem europeia e asiática e troféus de caça africanos. Um dos grandes destaques é o crânio de um elefante pigmeu.
O piso térreo da alcáçova acolhe um Museu de Arqueologia com objetos de diversas épocas. Realça-se o espólio de peças romanas encontradas na região e artefatos da coleção pessoal do rei D. Luís I.

Percorra a galeria e veja mais fotos de Vila Viçosa.

< >

Partilhar Artigo

Top