Silves é o exemplo perfeito de que existe um Algarve fantástico para lá das praias

Silves é o exemplo perfeito de que existe um Algarve fantástico para lá das praias

Silves é o exemplo perfeito de que existe um Algarve fantástico para lá das praias

Artigo de André Cruz Martins

O Algarve não é apenas sinónimo de praias e um destino que tem de ser visitado com bom tempo. Silves, no interior da região, é um bom exemplo disso mesmo, sendo uma cidade com muito para ver e descobrir em termos culturais. Aquela que em séculos passados foi a capital do Algarve possui também gastronomia fantástica. Por isso, sugerimos um excelente restaurante para experimentar as iguarias locais.

O castelo e a Sé

Lugar imperdível em Silves é o seu castelo, uma das mais notáveis obras de arquitetura militar dos árabes em Portugal. Tem mais de 1000 anos de existência e situa-se no ponto mais elevado da colina ocupada pela cidade. Ocupa uma área total de cerca de 12 mil metros quadrados e ao longo dos tempos foi parcialmente destruído por vários sismos. As obras de requalificação de que foi alvo nos anos 40 do século XX deixaram-no com cara lavada. No seu exterior, junto à entrada principal, encontra-se uma escultura em bronze do rei D. Sancho I, que em 1189 conquistou pela primeira vez a cidade de Silves aos árabes.

Leia ainda: Coruche tem muito para ver, descobrir e saborear

A Sé de Silves é outro local histórico. É considerado um dos templos mais notáveis da arquitetura gótica do Algarve e foi mandado erigir no final do século XIII, após a conquista definitiva da cidade, em 1248 ou 1249. Construída num arenito vermelho (Grés de Silves), tem planta de cruz latina. No átrio interior encontram-se vários sarcófagos, incluindo o túmulo de D. João II, que aqui foi sepultado em 1495, tendo os seus restos mortais sido transladados para o Mosteiro da Batalha quatro anos depois.

O Museu de Arqueologia e a Praça Al-Mutamid

Outra atração turística bastante interessante é o Museu Municipal de Arqueologia, construído em torno do Poço-Cisterna Almóada dos séculos XII-XIII. Este lugar foi descoberto após escavações arqueológicas efetuadas na década de 80 do século XX, estando classificado como Monumento Nacional. Grande parte do espólio do museu é proveniente das escavações decorridas na cidade e no concelho. Reúne objetos do Paleolítico, Neolítico, Calcolítico, Idade do Bronze, Idade do Ferro, Período Romano e Período Medieval.

Veja também: Solar Egas Moniz, uma casa de charme com enoteca em Penafiel

Para um passeio relaxante, nada melhor do que deslocar-se até à Praça Al-Mutamid. Trata-se de um local com muitas árvores e fontes de água. Al-Mutamid foi governador de Silves até suceder ao seu pai, al-Mutadid, como rei da Taifa de Sevilha, território que se estendia desde o sul de Portugal até Gibraltar. Nasceu em Beja em 1040 e tinha o cognome de poeta-rei, devido à sua paixão por poesia.

Um restaurante com comida divinal

A Marisqueira Rui é um excelente restaurante para provar a deliciosa gastronomia local. Fica numa rua central de Silves e possui esplanada. Como o nome indica, a especialidade são os mariscos, havendo ainda sempre muito peixe fresco para grelhar.
As especialidades da casa são camarões, navalheiras, lingueirão, lagosta, amêijoas e sapateira. Mas também cataplanas mistas, conquilhas, canilhas e sapateira. Prepara-se, porque o restaurante está sempre cheio, o que só atesta a sua qualidade.

Percorra a galeria e veja mais fotos de Silves.

< >

Partilhar Artigo

Top