São Petersburgo, a cidade das artes que fica ainda mais bela nas noites brancas de verão

São Petersburgo, a cidade das artes que fica ainda mais bela nas noites brancas de verão

São Petersburgo, a cidade das artes que fica ainda mais bela nas noites brancas de verão

Artigo de André Cruz Martins

São Petersburgo é quase unanimemente considerada a mais bonita cidade russa. No final da primavera e no início do verão fica ainda mais fantástica, devido às “noites brancas”, fenómeno natural que acontece no círculo polar ártico nas últimas semanas de junho e em julho. O sol começa a descer por volta das 22h00 mas não se põe totalmente e por isso nunca fica verdadeiramente de noite.

< >

É por estas semanas que a cidade organiza o Festival das Noites Brancas, com espetáculos de música, ballet e teatro. Durante todo o festival, que em 2019 decorre entre 11 e 14 de julho, há apresentações noturnas no Teatro Mariinsky e no Mariinsky Concert Hall. O ponto alto deste festival é a celebração dos “Santos Escarlates”, que envolvem um grandioso espetáculo de fogo de artifício e uma luta de piratas no rio Neva.

Capital cultural da Rússia

São Petersburgo é a segunda maior cidade russa e quarta na Europa. Foi planeada e fundada em 1703 por Pedro, o Grande, que a transformou na grande capital do Império Russo. A capital da Rússia pode ser Moscovo, mas a verdadeira capital cultural é São Petersburgo, que está localizada nas margens do Rio Neva.

Já em 1757 foi escolhida pela imperatriz Elisabeth para sediar a Academia de Artes da Rússia. E foi o berço ou a cidade onde viveram personalidades como Dmitri Shostakovitch (compositor que dedicou a sua 7ª Sinfonia à cidade), Vaslav Nijinski, Rudolf Nureev e Anna Pavlova (três dos maiores bailarinos russos da história) e os escritores Alexandre Pushkin, Fiódor Dostoievski e Leon Tolstoi.

O metro é o melhor meio de transporte para nos deslocarmos em São Petersburgo, pois cobre toda a cidade. Uma boa forma de conhecer as vistas da cidade é fazer um passeio de barco pelo Rio Neva. No verão, escolha um barco aberto e tente conjugar com a hora do pôr-do-sol.

O assombroso Museu Hermitage

Hoje em dia, São Petersburgo mantém a tradição cultural, sendo a sede de um dos museus mais importantes do mundo (o Hermitage), de múltiplas igrejas e edifícios históricos e conhecida pela qualidade das suas óperas e ballets.

O Hermitage é um dos maiores museus do mundo, tanto em quantidade e importância das obras como de área total. A sua vastíssima coleção abrange várias épocas da história russa, europeia, oriental e do norte de África. Está distribuído por dez edifícios, situados ao longo do rio Neva.

O prédio de maior destaque no Hermitage é o Palácio de Inverno, que foi a residência oficial dos Czares praticamente desde a sua construção até a queda da monarquia russa. O Hermitage possui um acervo de mais de três milhões de peças e ainda tem um teatro e uma academia musical.

A cidade das igrejas imponentes

Os visitantes poderiam facilmente passar um dia a visitar magníficas igrejas, mas para não cair na monotonia e como há muitas atrações a visitar, escolhemos apenas três. A mais famosa é a Catedral do Sangue Derramado, um dos cartões postais de São Petersburgo. Deve o seu nome ao facto de ter sido construída no lugar em que o Czar Alexandre II foi assassinado. Inclusivamente, ele próprio está sepultado dentro dela. A arquitetura desta catedral foi inspirada na Catedral de São Basílio, que fica na Praça Vermelha, em Moscovo.

Leia ainda: Moscovo: Para os apaixonados pela História

A Catedral da Trindade foi construída entre 1828 e 1835 e tem uma das cúpulas mais bonitas da cidade. Sofreu um trágico incêndio em 2006, tendo sido reconstruída e reinaugurada em 2010. Mesmo aqui ao lado fica a Ponte da Trindade, uma ponte levadiça que se chama assim para homenagear a Catedral da Trindade. Liga a Praça Suvorov e a Barragem do Palácio, numa margem do rio Neva, à Praça da Trindade na outra margem.

A terceira igreja que destacamos é a de São Isaac, a maior catedral ortodoxa de São Petersburgo, com capacidade para 14 mil pessoas. A sua grande cúpula dourada contém mais de 100 quilogramas de ouro puro e tem mais de 100 metros de altura, o que a torna numa das maiores igrejas do mundo. No interior da igreja mais 300 quilogramas de ouro estão espalhados na sua decoração.

Fortalezas e palácios

Na outra margem do rio Neva, na Ilha Zayachy, fica a Fortaleza de São Pedro e São Paulo, um dos locais de visita obrigatória em São Petersburgo. A Fortaleza foi mandada construir por Pedro, o Grande, em 1703, ano em que decidiu construir uma nova cidade. O centro histórico original de São Petersburgo é precisamente a cidadela que fica no interior da Fortaleza. Dentro da Fortaleza encontra-se uma bela catedral em estilo Barroco, uma prisão e alguns museus. Também podemos encontrar lá todos os túmulos da dinastia dos Romanov. Do topo da Fortaleza, a 122 metros de altura, tem-se uma vista deslumbrante.

Outra atração incontornável é o enorme Palácio de Peterhof, Património Mundial da UNESCO desde 1990 e que recebe cerca de sete milhões de visitantes por ano. O palácio é famoso pelas suas fontes com estátuas douradas, pelos vários jardins e por albergar 15 museus.

Apesar de ficar a 25 quilómetros do centro de São Petersburgo, o Palácio de Catarina, localizado na cidade de Pushkin, também merece uma visita. Foi idealizado por Catarina I, em 1717, mas foi totalmente remodelado em 1756 pela sua filha, a Imperatriz Isabel, que introduziu o estilo Rococó e tornou o palácio muito mais opulento. Durante anos foi a residência de verão dos czares russos. Possui um enorme jardim, ideal para fazer um piquenique ou simplesmente relaxar.

Não falta diversão noturna

São Petersburgo é a cidade russa com noite mais famosa. No centro, não faltam bares e discotecas que estão sempre cheias nos meses de primavera e verão. O Arka é um dos bares mais conhecidos, sendo um dos dos locais de diversão preferidos da alta sociedade russa. E até do ator norte-americano Johnny Depp, que já lá esteve em mais do que uma ocasião quando passou pela cidade quando ele está na cidade.

Outro bar famoso é o AF Brew Taproom, conhecido pela excelente variedade de cerveja artesanal. Se só pudéssemos eleger uma discoteca na nossa passagem por São Petersburgo, a nossa escolha recairia no Santa Barbara Club, que tem boa música e excelente ambiente.

A gastronomia

A Rússia não é propriamente conhecida pela gastronomia excecional, mas ainda assim há vários petiscos que deve provar. Para além dos óbvios caviar e strogonoff, experimente os Pelmeni, que são bolinhos de massa recheados com carne moída, servidos em manteiga e cobertos com creme de leite.

Outro prato típico, com influência ucraniana, é o Frango à Kiev, que consiste em peito de frango desossado e recheado com manteiga de alho, ervas, presunto, salmão e queijo, sendo depois frito. Prove ainda as Kotlety, uma espécie de almôndegas e a Shashlyk, que parece uma espetada de carne. A acompanhar a comida, se tiver arcaboiço para tal, faça como os locais e vá alternando cerveja com vodka puro.

Percorra a galeria e veja mais fotos de São Petersburgo.

< >

Partilhar Artigo

Top