Toledo é a cidade espanhola dos edifícios históricos, de El Greco e de Dom Quixote

Toledo é a cidade espanhola dos edifícios históricos, de El Greco e de Dom Quixote

Toledo é a cidade espanhola dos edifícios históricos, de El Greco e de Dom Quixote

Artigo de André Cruz Martins 18-11-2019

18-11-2019


Toledo, no centro de Espanha, é uma cidade bastante interessante que vale a pena conhecer. A apenas 70 quilómetros da capital Madrid, destaca-se pela sua grandiosa história e pelo centro histórico, que é Património Mundial da UNESCO. Durante séculos, foi terra em que as várias religiões viveram em notável harmonia, com judeus, católicos e muçulmanos a conviverem sem problemas. Apesar de ter sido conquistada pelos reis católicos durante a reconquista, ainda carrega muitos traços arquitetónicos com influência de seu passado multi-religioso.

Antiga capital do império espanhol, esta é também a cidade de Dom Quixote de la Mancha. Nesta obra clássica da literatura espanhola, escrita por Miguel de Cervantes (1547-1616), a personagem principal era precisamente o nobre e louco Dom Quixote, que transformava moinhos de vento em gigantes.

Pelo centro histórico e seguindo os passos de El Greco

O centro histórico de Toledo é todo contornado por muralhas e portas medievais. Pode entrar neste espaço através da Porta Nova de Bisagra, em estilo árabe, do século XI. Passei pela Plaza Mayor, onde não faltam restaurantes e cafés. E prove o Marzipã, o doce típico que leva amêndoas e claras de ovos. No centro da praça, fica a estátua de El Greco. E por falar em El Greco, para além das suas obras de arte espalhadas por várias igrejas e conventos de Toledo, na cidade existe o Museu El Greco. Nesse local podemos observar centenas de obras deste grande artista.

Os melhores exemplares das religiões católica e muçulmana

Como já foi referido acima, Toledo sempre foi uma terra em que as várias religiões conviveram pacificamente. Hoje em dia, ainda é bem visível o seu passado multi-religioso. Por exemplo na Ermita Cristo de La Luz, que fica na Calle Real del Arrabal. Primeiro, funcionou como mesquita da época califal, por volta do ano 1000, mas depois foi convertida em igreja católica na época de Dom Afonso VII.

Leia ainda: Sevilha, uma cidade com muita história e diversão às portas do Algarve

A cultura islâmica pode ser observada nos Banhos de Tenerías e de Caballel. E também na mesquita de Las Tornerías, do século XI e que assenta numa antiga construção romana. Mas o grande símbolo do catolicismo é a Catedral de Santa Maria de Toledo, em estilo gótico. Demorou mais de 200 anos a ser construída, entre os séculos XIII e XV. O edifício foi feito todo em pedra branca e no seu interior acolhe obras valiosas de artistas famosos como Caravaggio, Renoir, Tiziano, Goya, Van Dyck, Rafael e, como não poderia deixar de ser, de El Greco.

O edifício mais imponente e a gastronomia

O mais imponente edifício de Toledo é o Alcázar, um palácio fortificado sobre rochas, situado na parte mais alta da cidade, parecendo que está a observar tudo o que se passa abaixo de si. A história do local onde se ergue o Alcázar começou na época romana, com a construção de um palácio no século III. Em 1535, o edifício foi restaurado, ganhando um aspeto semelhante ao atual. Durante a Guerra Civil, o Alcázar foi utilizado como ponto defensivo e de resistência da Guardia Civil. Hoje em dia, acolhe a Biblioteca de Castilla-La Mancha e o Museu do Exército.

No que toca à gastronomia e como qualquer cidade espanhola, a grande maioria dos restaurantes serve tapas, ideais para partilhar. A perdiz estufada é o seu prato mais típico. A Carcamusa (guisado de carne de vaca com legumes) é outra delícia que tem de provar, isto para lá do já mencionado Marzipã.

Percorra a galeria e veja mais fotos de Toledo.

< >

Partilhar Artigo

Top