página anterior
página seguinte
Sardenha - Cheira a tomilho e a alecrim silvestre

Toda banhada pelo mar Mediterrâneo, é conhecida pelo tom azulado e a transparência esplendorosa das suas águas. Nos dias quentes, quando o vento siroco sopra, a terra cheira a alecrim silvestre e a tomilho.

Cala Goloritzé, Sardenha

A Sardenha, a segunda maior ilha do Mediterrâneo, é rodeada de praias magníficas, a que se alia um fantástico clima, com primaveras e outonos amenos, verões quentes e invernos suaves. Se for até Porto Rotondo, facilmente encontrará algumas celebridades, visto que é um luxuoso centro turístico, mas não conseguem ofuscar a beleza natural do local, cujas paisagens são uma mistura de águas cristalinas com o verde do local, tudo isto envolto no aroma do alecrim, do tomilho e dos orégãos, que nascem entre os granitos rurais.

A Costa Esmeralda é o local mais sofisticado da ilha e a porta de entrada para se chegar até lá é Olbia, a maior cidade do norte
da ilha.

Esta região autónoma é composta por oito províncias, a capital, Cagliari – localizada sul –, Sassari, Nuoro, Oristano, Olbia-Tempio, Ogliastra, Carbonia-Iglesias e Médio Campidano. Cada província tem algo especial para se conhecer e desfrutar. A ilha foi sucessivamente povoada por fenícios, cartagineses, romanos, árabes, bizantinos, espanhóis (catalães),
saboianos e italianos.

O mar azul cristalino é uma das caraterísticas da Costa ocidental da Sardenha, considerada uma das regiões mais selvagens da Europa
praia na Sardenha Gruta Neptuno

Não deixe de visitar

Costa de Cora
É quase obrigatório navegar perto da costa com uma embarcação própria ou com algum dos barcos que realizam excursões desde Alghero até ao cabo Caccia e às grutas de Neptuno. Caccia representa o início de uma sucessão de paredes verticais ornamentadas de profundas grutas marinhas, das quais a gruta de Neptuno é a mais espetacular. Estruturas gigantes de estalactites e estalagmites fazem de entrada a mais de dois quilómetros de galerias e poços que formam a gruta.

Há excursões diárias de barco que partem desde Alghero. No extremo norte da ilha, em redor de Asinara, encontram-se algumas das praias mais bonitas da Sardenha.

Centro histórico de Alghero e porto
A cidade de Alghero, fundada no século X, respira um ritmo de vida sossegado e tranquilo. Andar pelo passeio junto às muralhas que a separam do mar e passear pelo bairro antigo durará cerca de meio dia. Recomenda-se uma visita à Catedral de Santa Maria e à Igreja de São Francisco, exemplos da arquitetura gótico-catalã.

ruas de Alghero

Sassari
Alghero situa-se na costa da província de Sassari e a capital homónima fica no interior, apenas a uns 30 quilómetros. É considerada a cidade mais interessante da Sardenha. Em Sassari, é conveniente visitar o centro histórico, com as igrejas de São Pedro, St.ª Maria de Belém, a fonte de Rosello e a Praça de Itália.

Castelsardo
Antiga cidadela situada na costa norte da Sardenha, é uma das povoações mais pitorescas da ilha, encravada sobre um maciço virado para o mar, com uma zona antiga de estreitas e íngremes ruas que trepam até ao castelo construído no alto e a partir do qual se desfruta uma vista excecional do golfo de Asinara. Dentro do castelo, o museu do tecido possui uma mostra de cestas tradicionais tipicamente sardenhas, feitas com folhas de palmeiras.

Tharros
A 100 quilómetros de Cagliari, as ruínas da cidade púnico-romana de Tharros constituem um dos enclaves arqueológicos mais interessantes da ilha.

Bosa
Nas margens do rio Temo, representa a única cidade fluvial da Sardenha. Nela é possível gozar de um ambiente medieval muito acolhedor. Subindo o rio, chega-se à Catedral de São Pedro e à parte velha, conhecida como Sá Costa. Percorrendo ruelas estreitas, entre casas multicores, chega-se até ao cimo da colina, onde fica o castelo de Serravalle, de 1112.

Bosa Aritzo, Barbagia

Barbagia
Afastada dos grandes centros turísticos, as melhores paisagens do interior da Sardenha, descobre-se a região montanhosa de Barbagia. Toda a região está salpicada de centenas de pequenas povoações e casarios típicos da Sardenha, que resguardam a fisionomia e o estilo de vida inalteráveis da tradição pastoril local. Destaque para as povoações de Oliena, Orgoslo e Aritzo.

Cagliari
A capital da Sardenha, fundada pelos fenícios, alcançou durante o império romano o seu máximo esplendor. Convém visitar as mostras de cerâmica no centro histórico, assim como a Catedral de Santa Maria, a Igreja de Nuestra Sr.ª de Madonna e a Torre de San Pancrazio.

Nos arredores de Cagliari encontram-se algumas das praias mais bonitas da Sardenha. Para ir até lá, é necessário alugar um carro e andar pelo litoral um pouco à sorte. Pula e Nora são duas cidades romanas que se encontram a uns poucos quilómetros a sul de Cagliari e que também merecem uma visita.

Porto Cervo
Porto Cervo e os arredores concentram a maior parte do turismo de luxo, constituindo aquela que se denomina por Costa Esmeralda. Destino predileto da aristocracia europeia, durante os meses de verão, são os iates, bem como os clássicos e renovados veleiros, que compõem a paisagem. Mas o arquipélago das ilhas da Madalena e o Parque Nacional homónimo, na boca sul do estreito de Bonifácio que separa a Córsega da Sicília, é o local mais atrativo da ilha no que diz respeito a paisagens marinhas e a praias paradisíacas. Num espaço natural protegido encontra-se uma série de pequenas ilhas, Santa Maria, Spagi, Budelli e Razzollo, de areia rosada e águas azul-turquesa. Para as visitar, é necessário realizar um pequeno cruzeiro desde Porto Cervo ou Santa Teresa di Galura, outra localidade costeira a conhecer.

panorama de Cagliari

Cagliari
Porto Cervo arquipélago de Maddalena

Gruta de Neptuno
Outro passeio interessante é visitar a Grotta di Nettuno (Gruta de Neptuno), um dos mais lindos complexos de cavernas do país. E se a ideia é conhecer as praias, vá até Le Bombarde, uma das mais bonitas da região. Ela não é muito grande, mas tem charme com a sua água cristalina e pedras rochosas. Mas a mais bonita é La Pelosa, que fica na pequena cidade de Stintino, 55 quilómetros a norte de Alghero, cuja cor do mar é impressionante. Pode caminhar e caminhar dentro do mar, pois a água está sempre pelo joelho – é como nadar numa piscina com alguns peixes a passarem-lhe entre os dedos.

Parte oriental da Sardenha
Não deixe de visitar Gennargentu National Park, entre a fauna e a flora intocáveis e as altíssimas montanhas que chegam a 1834 metros acima do nível do mar.

Arquipélago de Maddalena
Parque marinho que possui diversas espécies da fauna que já se encontram e extinção e por isso estão protegidas.

Guia do Viajante

ver mapa maior

Sardenha

onde dormir

Hotel Mariposas
Villasimius

Hotel Panorama
Olbia

I Menhirs
Villasimius

Golf Hotel Is Arenas
Narbolia

Maria Caderina Green Village
Posada

Hotel La Perla
Arbatax

La Corte Rosada
Villasimius

Hotel Marinedda Thalasso & Spa
Isola Rossa

Hotel Villa Pimpina
Carloforte

Hotel Villa Gustui Maris
Cala Gonone

T Hotel
Cagliari

Villa Las Tronas Hotel & Spa
Alghero

onde comer

Paolo Perella
Villasalto

Il Mare
Porto Torres

Ristorante S’Apposentu Di Casa Puddu
Siddi

Agriturismo La Caldera
Valledoria

Agriturismo La Kustera
Arzachena

Il Cavalluccio
Castelsardo

Azienda Agrituristica Sa Mandra
Alghero

Trattoria Cavour
Alghero

Dal Corsaro
Cagliari

Ristorante Basilio
Cagliari

Trattoria la Briciola
Cala Ginepro

Osteria della tonnara
Carloforte

gastronomia

Além das múltiplas variedades de pão, a Sardenha é conhecida pelos seus queijos de ovelha e cabra. peccorino forte, caprino molle, vaccino e casu marzu são algumas das especialidades. O peixe constitui a base da alimentação; não deixe de provar a lagosta à catalã ou o muje (peixe típico do Mediterrâneo) na brasa. O nougat, outra especialidade, é uma sobremesa composta por frutos secos e chocolate. Também vale a pena destacar os vinhos tintos Cannonau, Mónica, Giró e Campidano, assim como os brancos Vermentino, Naragus e Vernaccia. O peixe fresco pode encontrar-se na maioria dos restaurantes das povoações costeiras.

informações

Moeda
Euro

Idioma
Italiano.

Documentos
Bilhete de identidade/cartão do cidadão.

Fuso horário
+ 1 hora

clima

Tipicamente mediterrânico. Verões quentes, primaveras e outonos amenos e invernos um pouco frios, sobretudo, nas montanhas do interior.

compras

A Sardenha é famosa pela cerâmica de Sassari, Oristano, Cagliari e Cabras. Também pode adquirir verdadeiras preciosidades realizadas com o coral vermelho, que dá nome à região. O artesanato tradicional local tem o seu epicentro no Norte da ilha. Castelsardo, por exemplo, é o centro do artesanato em vime. Particularmente famosas em todo o mundo são as enormes cestas, feitas pelas mulheres que ainda podem ser vistas a trabalhar na zona antiga.

 

Texto: Virgínia Esteves (virginia.esteves@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala, Wiki Commons e Flickr
edição 10 a próxima viagem